Como regular o pH vaginal com remédios caseiros

18 Outubro, 2020
Para manter um pH vaginal equilibrado, é imprescindível manter uma boa higiene íntima, bem como uma hidratação adequada e uma dieta equilibrada.

O pH vaginal pode variar ao longo da vida de uma mulher devido a vários fatores e circunstâncias? Você sabe quais podem ser esses fatores e o que você pode fazer para regular o pH da sua área íntima em casa? Não se preocupe, a seguir vamos trazer essas informações.

Em primeiro lugar, tenha em mente que a área íntima é extremamente delicada, por isso é necessário cuidar dela praticando alguns hábitos de estilo de vida especiais, diferentes daqueles aplicados em outras áreas do corpo, embora não sejam difíceis.

Mais sobre o pH vaginal

Durante a fase fértil, a microbiota vaginal fica rica em lactobacilos, ou seja, bactérias ‘boas’ que garantem um pH vaginal ácido. Essa acidez atua como uma barreira protetora e é o que impede a proliferação de outros microrganismos patogênicos, como certas bactérias e fungos.

O mau odor vaginal pode ser influenciado por alterações nas bactérias que habitam a vagina.

Em artigo publicado em 2012 sobre alterações do pH vaginal, explica-se o seguinte:

“Quanto maior a quantidade de bacilo de Döderlein ou lactobacilos, maior a alteração do pH vaginal, o que pode levar a uma acidificação cada vez mais extrema que, na ausência de um tratamento oportuno, causa lactobacilose ou vaginose citolítica, dificultando o tratamento”.

Fatores que alteram o pH vaginal

Em linhas gerais, quando a flora vaginal está equilibrada, o nível de acidez ou pH vaginal se mantém entre 3,8 e 4,5, em comparação com o pH do restante da pele que é menos ácido e está em 5,5.

No entanto, existem fatores que podem alterar esse equilíbrio e aumentar o risco de contrair infecções. Alguns desses fatores são:

  • Ansiedade ou estresse.
  • Uma higiene íntima inadequada.
  • Consumo regular de antibióticos ou outros medicamentos.
  • Hidratação inadequada, assim como hábitos alimentares inadequados.
  • Uso de roupas íntimas de acrílico ou nylon (tecidos que não facilitam a transpiração).
  • Uso de desodorantes íntimos e outros produtos não adequados para essa área.

Alterações no pH vaginal também podem ocorrer devido a: síndrome pré-menstrual, menstruação, gravidez e menopausa.

Leia também: 6 hormônios que interferem no ciclo de ovulação

A vaginite, uma alteração do pH vaginal

É chamada de ‘vaginite’ uma inflamação da vagina que pode ser produzida tanto pelo aumento de certas bactérias que habitam a vagina como por uma infecção.

Alguns dos principais sintomas que indicariam uma alteração da flora e do pH vaginal são:

  • Fluxo anormal, mais abundante ou espesso e com mau cheiro.
  • Vermelhidão.
  • Irritação.
  • Comichão.
  • Dor.

Leia mais sobre: Infecções vaginais: tipos e causas

Como tratar e aliviar os sintomas vaginais?

Existem várias opções para tratar e aliviar os sintomas de infecções vaginais e também para corrigir o desequilíbrio da flora e do pH vaginal.

Algumas delas consistem em hábitos simples que podem ser postos em prática facilmente e outras em antibióticos (que o médico determinará em que dose e frequência usar, dependendo do seu caso).

Uma boa hidratação é essencial para se manter saudável.

Em linhas gerais, é recomendável:

  • Consumir água suficiente diariamente para se manter bem hidratada.
  • Moderar o consumo de café.
  • Parar de consumir em excesso alimentos ricos em açúcares e gorduras.
  • Sempre limpar a vagina da frente para trás depois de urinar.
  • Usar roupas íntimas de algodão, pois esse material facilita a transpiração.
  • Lavar as roupas íntimas com produtos suaves e depois enxaguar bem.
  • Sempre lavar a área íntima após o exercício.
  • Evitar usar talco na área íntima, assim como sabonetes perfumados, desodorantes e afins.
  • Aumentar o consumo de frutas e vegetais, bem como de alimentos probióticos.

Descubra: O que são probióticos e para que servem?

Remédios caseiros para equilibrar o pH vaginal

De acordo com crenças populares, esses remédios ajudariam a equilibrar o pH vaginal. Consulte seu médico antes de incorporá-los ao seu estilo de vida e sempre siga primeiro as recomendações do profissional.

1. Chá branco, a bebida da mulher por excelência

Há quem afirme que o chá branco é a “bebida da mulher” porque é rico em antioxidantes. Tem um sabor bem suave e um aroma agradável, o que o torna muito fácil de beber. Por outro lado, pode ser usado sozinho ou em combinação com um smoothie de frutas e cereais. Tudo vai depender do seu gosto!

Nota: por si só, o chá branco não vai equilibrar o pH vaginal, portanto, você deve consumi-lo sempre como complemento de um estilo de vida saudável.

2. Infusão de sálvia

Chá de sálvia para regular o pH

Segundo crenças populares, a infusão de folhas de sálvia não é apenas uma bebida hidratante e reconfortante, mas também uma bebida que pode ajudar a regular o pH vaginal. Para prepará-la, siga os passos abaixo.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de folhas de sálvia (20 g).
  • 2 xícaras de água (500 ml).

Preparo e modo de consumo

  1. Adicione as xícaras de água em uma panela e deixe ferver.
  2. Em seguida, adicione as folhas de sálvia e deixe por 3 minutos em fogo baixo.
  3. Espere que a bebida repouse durante 15 minutos, coa e sirva.
  4. Beba com moderação.

Nota: a infusão de sálvia é contraindicada na gravidez, bem como durante a amamentação e em outros casos. Informe-se bem antes de começar a consumir.

3. Iogurte e kefir

Os probióticos contidos no iogurte natural e no kefir ajudam a repor as bactérias saudáveis ​​da flora vaginal. Dessa forma, facilitam a eliminação de fungos e bactérias patogênicas. Consuma essa opção como parte de sua dieta e comece a desfrutar de boa saúde vaginal.

Ingredientes

  • 1 frasco de iogurte (125 g).
  • Opcional: sementes, frutos secos, coco ralado.

Preparo e consumo

  • Em uma xícara, despeje o iogurte e acrescente um pouco de coco ralado.
  • Adicione frutos secos ou sementes (de acordo com suas preferências).
  • Consuma regularmente como parte do seu café da manhã ou lanche.

Nota: evite adicionar açúcar ao seu iogurte.

O que mais é preciso saber?

Para ter sempre um bom pH vaginal, você deve manter bons hábitos de vida. Dessa forma, você poderá prevenir vários desconfortos. Nesse sentido, vale lembrar que “o melhor remédio é a prevenção”.

Portanto, preste atenção aos hábitos que prejudicam sua saúde vaginal. Dessa forma, você pode corrigi-los. E sempre consulte seu médico para um diagnóstico preciso e um tratamento adequado.