Como fazer uma cortina infantil com restos de tecido?

05 Janeiro, 2019
Aproveite os restos de tecido que ficam pela casa, depois que as crianças tenham terminado seus trabalhos manuais. Aprenda como fazer uma cortina infantil com muito estilo.

Quando decoramos o quarto das crianças, costumamos pensar no que podemos reciclar. Esse é o caso dos retalhos que ficaram de algum artesanato e podemos usar para criar uma cortina infantil.

Durante a infância, é normal que os acidentes ocorram com frequência: uma mancha de tinta, outra de comida, um rasgo aqui, um desfiado lá.

Assim que, para não deixar o quarto com um mal aspecto, nem cair no desespero, é necessário improvisar as soluções.

Os retalhos: uma opção para as cortinas infantis

Máquina de costura para fazer cortina infantil

Um estilo de confecção e costura que oferece uma grande facilidade para realizar “remendos” nas cortinas é o uso de retalhos (patchwork).

Trata-se, de fato, da união de vários fragmentos de tecido, que podem ser de desenhos diferentes. Cabe destacar que o resultado costuma ser considerado como um artesanato têxtil.

Se a decoração do quarto permitir, pode-se costurar os retalhos de tecidos e criar uma cortina infantil em um 2×3, somente será necessário agulha e linha.

Logo depois, é preciso finalizar as bordas com ajuda da máquina de costura e deve-se evitar colocar contas e botões pequenos (já que as crianças podem tentar colocá-los na boca).

Por outro lado, admite-se vários tipos de acessórios para deixar a peça ainda mais simpática. Não podem faltar bonitas abraçadeiras de cortina (feitas também com retalhos).

Assim também, uma boa ideia é fazer pequenas pelúcias de crochê e utilizá-los como abraçadeiras. Outros possíveis acessórios de cortinas são:

  • Babados.
  • Franjas.
  • Laços.
  • Pompons.

Descubra: 14 estilos diferentes para decorar o quarto do bebê

Crie outros acessórios a partir de uma cortina infantil

Usos alternativos da cortina infantil

Da mesma forma, uma cortina infantil não necessariamente deve estar no quarto da criança. Também pode-se adaptar à decoração de outras questões.

Por exemplo, é possível incluí-la em um salão de jogos, convertê-la no telão de fundo de um teatro caseiro, fazer uma barraca de acampar ou pendurá-la no jardim para complementar a decoração de uma festa de aniversário.

Pode te interessar: Como deve ser o primeiro aniversário do seu filho?

Ideias para acessórios feitos com retalhos

  • Flâmulas. Os retalhos são geniais para este propósito. Além disso, são muito fáceis de fazer.
  • Uma tenda para brincar dentro de casa. Se as crianças gostam de brincar de acampamento ao ar livre, nada melhor do que ajudá-los a se divertirem proporcionando uma barraca. Sem dúvida ficarão encantados e passarão longos momentos brincando sem parar.
  • Outro elemento decorativo para o quarto das crianças pode ser um quadro de tecido. Para consegui-lo, pode-se utilizar os pedaços de tecido e forrar uma moldura de madeira ou um papelão com eles. Não é necessário ser um especialista em costura para realizá-lo.
  • Se a cortina infantil for curta, é possível colocá-la em uma caixa de papelão e criar um miniteatro de marionetes.
  • Com uma cortina infantil também é possível criar um porta-objetos para guardar brinquedos ou outros objetos. Basta pegar alguns retalhos, cozinhar alguns bolsos e pronto. Outra alternativa é utilizar a cortina para convertê-la em um cesto de tecido.
  • Certamente, uma cortina infantil feita com retalhos também serve para criar bonecos de pano.
  • Uma bolsa de tecido também pode servir para guardar alguma fantasia especial (junto com os acessórios). Ou mesmo para guardar as mudas de roupas das crianças.

Outras considerações

Finalmente, se a cortina infantil for destinada à decoração do quarto das crianças, não deve afetar a iluminação do local; ou seja, durante o dia, deve permitir que o quarto esteja bem iluminado e durante a noite, deve trazer escuridão suficiente para promover o descanso e um sono bom.

Independentemente se decidir adicionar acessórios ou não, é bom sempre pensar nos gostos das crianças. Evite ser muito sério na hora de escolher um desenho; para as crianças o simples não costuma chamar atenção. Ainda mais, a voz deles também conta na hora de decorar o próprio quarto.