Como fazer um pão sem amassar e sem glúten?

· 18 de agosto de 2018
Fazer um pão sem amassar e sem glúten é mais simples do que parece e vale a pena, já que o resultado é extremamente saudável e delicioso.

Desde que a primeira receita de pão sem amassar apareceu, as pessoas foram encorajadas a experimentar seus próprios preparos caseiros. E, por que não? Este pão não requer nenhum tipo de esforço, nem é necessário ter uma longa lista de ingredientes, ou um forno especial.

O segredo da receita que vamos mostrar abaixo, está principalmente no tempo de descanso da massa e no cozimento da mesma. O resto vem a ser o “pão comido”. Deve-se notar que outros ingredientes podem ser adicionados para enriquecer o pão; sementes e nozes são geralmente usadas, embora a canela também possa ser adicionada.

Faça o seu próprio pão sem amassar em menos de 10 passos

Pão sem amassar e sem glúten

Ingredientes

  • 1 colher de chá de sal (5 g)
  • 1 copo de água (350 ml)
  • ½ colher de chá de fermento fresco (2,5 g).
  • 3 xícaras de farinha sem glúten (380 g)

Sabia? 5 substitutos do sal para uma dieta baixa em sódio

Preparo

  1. Primeiro, é necessário dissolver o fermento na água. Assim que tiver dissolvido, reserve.
  2. À parte, coloque a farinha sem glúten em uma tigela junto com o sal e mexa com a ajuda de uma colher, para que ambos os ingredientes sejam bem incorporados. Em seguida, despeje o fermento dissolvido em cima.
  3. Misture todos os ingredientes com movimentos circulares e lentos, até que uma massa homogênea seja obtida. Este passo deve ter uma duração aproximada de, pelo menos, um minuto e meio. Em seguida, cubra a massa com um pedaço de filme transparente e deixe a massa descansar por uma noite inteira (aproximadamente 10 ou 12 horas).
  4. Na manhã seguinte, polvilhe a farinha em uma superfície lisa e limpa e coloque a massa lá. Para manusear será necessário também ter um pouco de farinha nas mãos, pois desta maneira você evita que a massa grude.
  5. Preaqueça o forno a 200 ºC.
  6. Polvilhe um pouco de farinha na massa (apenas uma pouco), pegue a massa e forme uma espécie de bola com ela. Coloque-a na superfície lisa ,e achate-a levemente com a mão.
  7. Então pegue uma faca e faça uma cruz, bem no centro, para obter 4 dobras. Através da abertura restante, o pão será capaz de ‘respirar’ e será cozido à perfeição.
  8. Em seguida, dobramos as beiras (de fora para dentro). E se desejarmos, acrescentamos algumas sementes ou o ingrediente que selecionamos para enriquecer nosso pão sem amassar.
  9. Coloque a massa em uma panela (sem gordura e sem nada) adequada para assar.
  10. Leve a panela (tampada) ao forno por cerca de 40-45 minutos, à uma temperatura de 250 °C. No final dos primeiros 20 minutos destampamos a panela e a introduzimos novamente no forno para que a massa cresça; isto é, para o pão terminar de assar.

Considerações finais

Leia também: Pãozinho de queijo e coco, uma receita muito simples e sem glúten

Terminado o tempo de cozimento, verifique se o pão sem amassar está pronto e, se você considerar que ainda precisa de cozimento, leve ao forno por mais 10 minutos. Durante este tempo, observe o pão de perto para evitar queimar a casca. Quando o forno for desligado, retire a panela e deixe esfriar até a temperatura ambiente; depois, coloque-a em um pano limpo e seco, para tirar o pão sem amassar.

Farinha para fazer pão sem amassar e sem glúten

O pão sem amassar tem uma textura muito suave e, em linhas gerais, uma consistência leve. Sua aparência é muito atraente: do lado de fora tem uma crosta dourada de espessura média e no interior, o miolo tem uma grande cavidade; isto significa que apresenta furos de tamanho médio a grande, que resultam do tipo de mistura de ingredientes e do processo de cozimento como tal.

Substitutos da farinha

A goma xantana é o ingrediente que é mais usado em misturas para pães caseiros sem glúten, pois que consegue fornecer elasticidade e estrutura aos pães. Mas, o que é a goma xantana? Um produto biopolímero; isto é, um polissacarídeo que resulta da ação de uma bactéria no processo de fermentação de açúcares.

Por outro lado, a farinha de amaranto também pode ser um substituto para a farinha de força. Na verdade, esta é a farinha mais usada na preparação de alimentos para pessoas com doença celíaca.

Para fazer pães é necessário misturá-la com outro tipo de farinha para fazê-la “crescer” quando cozida.