Como evitar que as crianças mordam

· 10 de março de 2019
No estágio escolar as crianças tendem a morder porque não dominam a linguagem verbal, e assim expressam suas emoções. No entanto, é importante saber como evitar que as crianças mordam.

Geralmente as crianças mordem mais quando começam a fase escolar. Isso acontece porque há muitas crianças juntas e elas se sentem inseguras. Então, como autodefesa, costumam morder outras crianças. No entanto, à medida que crescem e entendem que não devem fazê-lo, esse comportamento diminui.

O mais importante é ter em mente os momentos que a criança morde, para determinar a causa. No caso de a criança frequentar a escola, o professor deve ser solicitado a apoiar e acompanhar esse comportamento. E também relatar o momento em que o evento aconteceu, para estabelecer as medidas corretivas necessárias.

Causas pelas quais as crianças mordem

Como evitar que as crianças mordam: medidas preventivas

Aqui estão algumas razões pelas quais as crianças mordem, e devem ser levadas em conta para futuras ações corretivas.

  • Quando elas se sentem inseguras.
  • Porque a linguagem verbal é insuficiente para transmitir seus sentimentos.
  • Para proteger seus pertences
  • Se elas foram mordidas antes.
  • Chamar a atenção de um adulto.
  • Experimentar

Não deixe de ler?: Por que algumas crianças se comportam mal na presença de sua mãe?

Medidas preventivas

Uma criança pode morder se sentir muito estresse, e é assim que ela comunica o seu desconforto. Para evitar que a criança morda descrevemos algumas medidas preventivas:

Oferecer um brinquedo

Nos bebês, o aparecimento dos primeiros dentes começa depois a partir dos cincos meses. Como resultado as gengivas ficam inflamadas causando ardor. Por isso as crianças começam a morder para aliviar a tensão pela saída do dente, sem a intenção de causar danos.

Se a mãe está em processo de amamentação, é possível que seu bebê a morda com muita força no seio. Por isso recomenda-se oferecer um brinquedo que ajude o bebê com a dentição, e possa aliviar o desconforto.

Os mais recomendados são os estimuladores de gengivas, feitos com um material gelatinoso, pois podem ser mantidos refrigerados, e o frio aliviará a desconforto do bebê.

Isolamento progressivo

Se seu bebê está no estágio que começa a andar (1 a 2 anos), é necessário separá-lo de outras crianças. Dessa forma ela aprenderá que sua atitude não agrada aos outros membros do grupo. Em seguida, integre-o progressivamente de novo, se o seu comportamento persistir afaste-o e explique por que está fazendo isso.

Como evitar que as crianças mordam: Isolamento progressivo

Fale sem violência

Se você observar e identificar os sinais na criança quando tem intenção de morder, imediatamente diga “NÃO”; com calma e com um tom de voz seguro. Não é necessário usar gritos ou ofensas.

À criança pequena (de 2 a 3 anos de idade), que começa a entender, pode-se dizer frases como estas: “Morder machuca e magoa muito as pessoas”. Então diga a ela que, se fizer isso de novo, você a repreenderá. Use a autoridade e aplique penalidades, sem recorrer à violência. Por exemplo, suspender as horas de assistir televisão, ou de seu brinquedo favorito.

Não reforce o comportamento da criança que morde

Quando as crianças mordem, os adultos não devem responder da mesma maneira para mostrar como se sentem. Por outro lado, mostrar o mesmo comportamento aumenta as chances de as crianças copiarem esse modelo, e agirem negativamente. Além disso, quando se sentir ameaçada, responderá a esses ataques da mesma maneira. O que terá como consequência que seja rejeitada por seus amigos e colegas de escola.

Leia também: Crianças desobedientes: o que podemos fazer com esta situação?

Considerações

Como evitar que as crianças mordam: diga "NÃO"

Finalmente, considera-se que esses comportamentos geralmente desaparecem à medida que a criança desenvolve sua linguagem. Porque através dela pode expressar seus desejos e sentimentos.

No entanto, morder não pode se tornar um hábito. Porque ações como bater ou morder, quando mostradas constantemente podem se tornar um problema. Por isso é importante que o comportamento seja identificado, para controlá-lo ou evitá-lo.

Se você aplicar essas medidas preventivas e a criança persistir com a atitude de morder seus colegas, é melhor consultar um especialista para que juntos possam controlar esse comportamento do pequeno.