Qual o material adequado para os estimuladores de gengiva?

15 de julho de 2018
Estimuladores de gengiva são itens que podem ajudar seu bebê no processo de dessensibilização oral. Eles podem ajudá-lo com os desconfortos da dentição. Mas você deve atentar para o tipo de materiais de que são fabricados.

No entanto, estes tipos de artigos nem sempre são feitos com materiais livres de substâncias tóxicas. E isso é muito importante levar em conta, já que seu bebê está começando o desenvolvimento e não tem as defesas necessárias, para metabolizar adequadamente esses elementos.

Uma maneira de proteger seu bebê é conhecer os materiais mais inócuos com os quais os estimuladores de gengiva devem ser feitos.

Para que servem os estimuladores de gengivas?

Estimuladores ou mordedores são instrumentos que dessensibilizam a boca do bebê. Sua finalidade é preparar a criança para a introdução de outros utensílios de limpeza bucal no futuro. Eles podem ser usados ​​a partir dos três meses, até a sua primeira dentição. Da mesma forma, os chamados dedais de silicone podem ser muito úteis.

Todos esses itens são muito úteis, pois aliviam a coceira que a erupção dos dentes decíduos provoca, os chamados dentes de leite.

Por que é importante considerar o uso de estimuladores de gengiva? Primeiro de tudo, você deve saber que o processo de dentição dura de 6 meses a 2 anos e meio de vida da criança. Durante esse período os bebês podem apresentar dois ou mais dos seguintes sintomas:

  • Gengivas inchadas.
  • Constipação
  • Sensibilidade
  • Baba mais do que o normal (hipersalivação).
  • Alguma febre (38 ºC).
  • Falta de apetite.
  • Vermelhidão ou irritação nas bochechas.
  • Insônia
  • Irritabilidade

Itens como anéis de dentição e dedais de silicone ajudam a aliviar a dor intensa que os bebês sentem na área da erupção dentária.

No entanto, como esses objetos estão em contato direto com a boca da criança e, portanto, com o seu sistema digestivo, é vital tomar cuidado para que os materiais com que são feitos não sejam prejudiciais à saúde.

Conheça: 10 alimentos para clarear os dentes naturalmente

Materiais recomendados

Silicone

Bebê com estimulador de gengiva

O silicone é um polímero resistente ao calor, com baixa reatividade química e baixa toxicidade. Além disso, esta substância não é compatível com o desenvolvimento microbiológico. Não absorve água ou odores. Por estas razões o silicone é frequentemente usado em utensílios de cozinha, brinquedos, e produtos para bebês.

Ao contrário do látex, tem a desvantagem de ser menos elástico. Por isso os mordedores ou estimuladores de gengiva quebram. É por isso que eles têm uma vida útil muito mais curta.

Madeira

Embora não seja tão comum às vezes a madeira é usada em mordedores de bebês. Isso porque, em sua estrutura e composição não há componente nocivo.

No entanto, deve-se garantir que a madeira não tenha sido tratada com vernizes ou tintas tóxicas. Além disso, os mordedores devem ser perfeitamente limpos para evitar riscos.

Látex

Látex, material adequado para os estimuladores de gengiva

Este produto é uma borracha natural e elástica de cor marrom. Não contém produtos químicos tóxicos ou contaminantes. Por isso é considerado como um dos materiais mais puros.

Este material também se adapta à boca do bebê, uma vez que é macio e de textura agradável. Por outro lado, é um material extremamente flexível. Pode resistir às mordidas e apertos típicos do período de dentição.

No entanto, o látex tem algumas desvantagens: conserva os odores, deteriora-se mais rapidamente do que o silicone, e fica facilmente sujo. Além disso, antes de usar instrumentos com este material você deve verificar se o seu filho não é alérgico ao látex. Procure realizar este teste, caso contrário, seu uso pode ser contraproducente.

Aprenda: 7 soluções eficazes para aliviar a alergia causada pelo calor

Polipropileno (PP)

É um dos plásticos mais seguros e versáteis. Na verdade, é considerado um plástico ecológico. Além de sua resistência à corrosão, é inodoro, esterilizável, e não tóxico.

É geralmente usado na indústria de brinquedos, recipientes de alimentos, medicamentos, produtos químicos, entre outros itens para sua segurança. Atualmente tornou-se um dos substitutos do bisfenol-A na fabricação de mamadeiras.

Outros materiais

Você também pode encontrar estimulantes de gengiva feitos com materiais inofensivos no mercado, como algodão, madeira natural e orgânica, óleo de linhaça orgânico, ou materiais sintéticos como borracha termoplástica, e elastômeros (TPE).

Materiais não recomendados

Bisfenol-A (BPA)

Bebê com estimulador de gengiva

É uma substância química encontrada em policarbonatos. Este material foi utilizado por um longo tempo na fabricação de mamadeiras, por sua resistência ao calor e transparência.

No entanto, existem estudos que mostram que o BPA é um desregulador endócrino capaz de alterar as funções hormonais e genéticas. Como resultado, desde 2011, a União Europeia proibiu a comercialização de mamadeiras feitas com a BPA (número da Diretiva 2011/8 / UE).

Ftalatos

Os ftalatos são compostos químicos que são adicionados aos plásticos para aumentar sua flexibilidade. Eles são regularmente encontrados em produtos de plástico feitos de PVC.

No entanto, algumas classes deste material foram classificadas como carcinogênicas, mutagênicas e tóxicas para a reprodução. Como resultado, seu uso foi completamente descartado.

Colares de âmbar

Atualmente, os colares de âmbar tornaram-se um remédio popular durante a dentição de crianças pequenas. Supostamente, eles contêm pequenas quantidades de ácido succínico, que tem um efeito analgésico.

No entanto não há informações científicas a esse respeito, que verifiquem essas propriedades. Na verdade, os especialistas chamam a atenção, tanto aos médicos quanto aos pais, para avaliar os riscos envolvidos no uso de colares de âmbar. Por que razão? Isso se deve às altas chances de estrangulamento e sufocação nos pequenos.

Embora a decisão final seja tomada pelos pais é importante evitar riscos desnecessários e buscar alternativas seguras para a criança. No caso de colares de âmbar, o suposto alívio dado ao bebê não pode ser comparado com as consequências, em caso de acidente.

Reflexões

Como você pode ver, é muito importante estar ciente de tudo o que o seu filho coloca na boca. Acima de tudo, tome decisões com base em boas informações, sobre a compra de produtos para sua higiene.

E lembre-se, se você precisar de orientação para tratar os sintomas iniciais da dentição do seu bebê, não hesite em visitar o pediatra. O melhor que você pode fazer é colocar seu tesouro nas mãos de especialistas.

Recomendados para você