Como curar o mal-estar e a tristeza dia a dia?

· 26 de outubro de 2014
A luz do sol pode ser a sua grande aliada. Não permita que a sua tristeza lhe impeça de sair na rua. Levante-se todas as manhãs com a intenção de abraçar o mundo.

Quem nunca conheceu a tristeza? É possível que agora mesmo você esteja passando por um momento ruim.

Pode ser que algo tenha acontecido em sua vida ou que, simplesmente, você encontre um vazio existencial difícil de explicar. A tristeza, às vezes, sufoca nosso coração. Então, surge a dúvida desesperadora: como curá-la? Confira o artigo na íntegra e conheça algumas alternativas incríveis.

Como vencer a tristeza pouco a pouco?

A tristeza crônica é o substrato da depressão. Por isso, temos que ir com cuidado. Pense na tristeza como uma condição que precisa ser sanada. É como um músculo que temos que endurecer e fortalecer para enfrentar a nossa realidade com a maior energia possível. Com muito ânimo.

O que é que costuma te deixar triste? Pode parecer que somos muito diferentes, que cada um anda fechado em seu mundo particular. Mas, na verdade, as mesmas coisas podem doer em todos nós. Todas elas podem nos afetar: a sensação de solidão, não sermos compreendidos ou respeitados, o desprezo, o maltrato, as mentiras e as traições.

E às vezes também sofremos sem saber muito bem o motivo. Por um vazio? Por chegar em um momento em nossas vidas em que nos damos conta de que não somos tão felizes? Às vezes acontece, e é algo normal. Assim, te explicamos quais orientações você pode seguir para racionalizar a tristeza e desapegar dela de um modo saudável.

1. Identifique o que te afeta

identifique o que te causa tristeza

Pode parecer óbvio mas nem sempre é fácil. Às vezes é um acúmulo de muitas coisas: alguma coisa que o seu companheiro tenha feito, a sensação de que você não faz o que de verdade quer fazer senão o que os outros esperam de você, uma desilusão, etc. Às vezes a tristeza não tem só uma cor, mas uma série complexa que é preciso saber decifrar.

E não perca: Descubra a importância de expressar as emoções

2. Não fique quieta, não fique fechada em casa

para combater a tristeza, não fique parado

A quietude nos enrosca como em uma trepadeira. Não se deixe vencer, se você começar a querer ficar em casa, sem sair com seus amigos e familiares, deixando de lado as relações sociais e preferindo estar na sua cama no escuro, a depressão já terá tomado conta de você.

Não o permita, tire energias de você, dizendo para si mesma que não se deixará vencer, que você merece ser feliz e que toda tristeza é passageira, e que todo problema tem uma solução.

Nada é eterno, você tem o direito de encontrar sua própria tranquilidade, essa que te fará sorrir, e quando você menos esperar se levantará de manhã e se dirá a si mesma: “Hoje estou bem. Hoje vou abraçar o mundo”.

3. A tristeza como momento de reflexão para sair fortalecidos

enxergue a tristeza como um momento para refletir

Como se costuma dizer, não tem noite que não tenha sido vencida pela manhã. Quer dizer, nenhuma pena vai ser eterna, nem o que te dói tanto hoje vai machucar muito eternamente. Tudo se acalmará e tudo ficará melhor.

Você deve entender a tristeza como um instante de reflexão, como um momento no qual temos que colocar o nosso olhar para dentro para poder nos curar, para reparar esses danos, e também para tomar decisões, essa reflexão que traz a tristeza deve nos permitir abrir os olhos para a direção correta.

Você deve ser corajosa para tomá-la, leve em conta que a sua felicidade merece, e que se você não tomar as decisões adequadas ou não se atrever, pode chegar um dia no qual a frustração te vença. Então, não hesite, fortaleça a sua autoestima e saia mais forte depois desse tenebroso túnel que é a tristeza.

Leia também: Poucas coisas exigem mais coragem do que deixar ir

4. Pedir ajuda, às vezes, é necessário

a tristeza exige que busquemos ajuda

Não pense que você pode dar conta de tudo sozinha. Uma mão amiga, um ombro onde chorar e um rosto que te atenda com uma expressão sincera quando conversa com você, pode ser uma ajuda inestimável.

Mas escolha bem a pessoa adequada, tem gente que não sabe escutar, se preocupa consigo mesma e não sabe mostrar abertura.

Com certeza que no seu circulo de amigos mais próximo você tenha essa pessoa que sempre tem a palavra mais adequada para você, tem pessoa que não se importa a que hora que for para te receber e te escutar. Se deixe ser ajudada, a solidão nem sempre é boa quando está nos sufocando a tristeza.

5. Procure seu ânimo dia a dia

Animo - IlusãoOs episódios de tristeza devem nos servir para aprender, tomar novos rumos e sair fortalecidos.

Quando você se levantar de manhã, defina um objetivo. Algo que te empurre por dentro e que te obrigue a sair da cama, a se vestir, a se sentir atrativa e com vontade de sair de casa. Se matricule em algum curso: pintura ioga, dança, etc.

Alguma coisa que te obrigue a manter a sua mente e seu corpo ocupados em algum projeto por menor que seja.

É fundamental que você encontre um sentindo nas coisas que te rodeiam: no sorriso, no seu companheiro que te ama, ou no seus amigos e familiares que fazem tudo por você.

Pense no seu bichinho de estimação que sempre procura a sua companhia, nesse passeio no parque que você desfrutava. Anima-se com uma viagem, com uma pequena mudança em sua vida, ou com uma grande. Proponha-se um objetivo e pense o que precisa fazer para consegui-lo.

E assim,dia a dia, com essa chama bem acesa, você acabará queimando o letargio da tristeza, essa que se adere e que às vezes não nos deixa ver o quanto linda é a vida. Cuide-se, seja feliz todos os dias. Você merece!

Fernández, J., & Edo, S. (1994). Emociones y salud. Anuario de Psicología. https://doi.org/10.1136/bmj.38668.616806.3A

Aristu, A. L., Ángel Vallejo Pareja, M., & Sánchez, J. D. (2007). Género y respuesta emocional inducida mediante imaginación. Psicothema. https://doi.org/10.1186/1475-2859-7-8