Como combater a síndrome metabólica com dieta

9 de novembro de 2019
Combater a síndrome metabólica é essencial para evitar o futuro aparecimento do diabetes e todas as complicações que isso acarreta. Manter um peso equilibrado e uma dieta saudável nos ajudará a vencer esse combate.

Quer combater a síndrome metabólica? Esse problema, também chamado de síndrome de resistência à insulina, tem uma origem que não é completamente clara. A primeira coisa que é preciso saber é que o início e o controle da síndrome metabólica dependem inteiramente do que você come.

Ela surge quando seu corpo recebe glicose em quantidades exageradas e o pâncreas não pode processá-la. O normal é consumir um pouco de glicose em cada alimento; esta glicose é posteriormente usada como energia com a ajuda da insulina.

Riscos da síndrome metabólica

A necessidade de combater a síndrome metabólica deriva do alto risco que gera para a saúde. Entre os problemas que são comuns em quem sofre desta síndrome estão o aumento do risco de infarto do miocárdio, diabetes e a possibilidade de desenvolver doença arterial coronariana.

O grande problema que ocorre ao diagnosticar a síndrome metabólica é que ela não apresenta sintomas evidentes. No entanto, a síndrome metabólica está ligada a outras doenças que apresentam sintomas e que, quando combinadas, facilitam seu diagnóstico.

Entre os sintomas comuns da síndrome metabólica estão:

  • Sede incomum quando sofre de diabetes
  • Ganho de peso na área da cintura
  • Pressão sanguínea notavelmente alta

Dieta para combater a síndrome metabólica

Para combater a síndrome metabólica, é essencial que, uma vez diagnosticada, faça-se uma mudança radical no seu estilo de vida. Assim, isso inclui:

Controle a quantidade e o tipo de gorduras que você consome

síndrome metabólica alimentação

Embora os lipídios sejam vitais para a energia, é importante evitar os que são excessivamente processados. É bom que você consuma óleos vegetais, sementes ou peixes gordurosos, desde que sejam de boa qualidade.

Entre as melhores opções estão o abacate, o azeite e o salmão. Ao prepará-los, certifique-se de que o cozimento não os altere significativamente.

No caso dos óleos, para combater a síndrome metabólica é importante escolher aqueles de boa qualidade e aquecê-los por um curto período de tempo. Além disso, evite usá-los para fritar: este é um tipo de cozimento que você deve evitar o tempo todo.

No caso de sementes, é essencial consumir as quantidades corretas. Além disso, é uma boa ideia combiná-las com proteínas para que seus níveis de glicose permaneçam estáveis.

Descubra: Como melhorar sua dieta para ter mais energia

Eliminar adoçantes artificiais

Embora tenha se tornado muito comum ver novos tipos de adoçantes que prometem ser saudáveis, para combater a síndrome metabólica uma boa ideia é evitar todos eles.

O ideal seria que os únicos adoçantes que você consome fossem provenientes de frutas. No entanto, sabemos que isso pode ser complicado, porque os sabores podem ser perdidos.

  • Uma alternativa neste caso é consumir mel de abelha, mel de agave ou xarope de bordo. Ao comprá-los, tente garantir que sejam de boa qualidade.
  • Como opção, você pode usar especiarias para ressaltar sabores e torná-los mais interessantes. Por exemplo, em vez de adicionar açúcar à aveia matinal, você pode incluir uma fruta e um toque de canela.

Pode levar algum tempo para o seu paladar se adaptar aos novos sabores sem açúcar refinado, mas você notará a diferença já nas primeiras semanas.

Faça mais refeições com menos calorias

Salada, refeição menos calórica

Um passo essencial para combater a síndrome metabólica é aprender a comer melhor, fornecendo nutrientes regularmente. Isso é possível se você fizer várias refeições por dia (entre 5 e 6) e escolher alimentos saudáveis.

Toda refeição que você faz deve ter uma porção de proteína, cereal e gordura. Se você acha que isso será complicado ou chato, é recomendável consultar um nutricionista.

Uma boa opção é que, por alguns meses, o nutricionista organize seus planos de alimentação. Depois de entender como moldá-los e aprender sobre alimentos e substituições, você poderá fazer suas próprias escolhas.

Descobrir: 7 soluções à base de plantas para controlar a diabetes naturalmente

Coma o mínimo possível de alimentos processados

Por fim, o último passo para combater a síndrome metabólica é escolher alimentos frescos e naturais sempre que possível. Há quem opte por alimentos orgânicos e, embora possa ser uma boa ideia, não é vital. Por isso, apenas evite alimentos que são preparados com muito sal e adoçantes.

Nossa recomendação é que você tente comprar alimentos sazonais nos mercados locais. Isso reduz os custos e garante que eles sejam frescos.

  • Lanktree, M. B., & Hegele, R. A. (2017). Metabolic Syndrome. In Genomic and Precision Medicine: Primary Care: Third Edition. https://doi.org/10.1016/B978-0-12-800685-6.00015-1
  • Martí, M. L. (2016). The metabolic syndrome. Prensa Medica Argentina.
  • Alberti, K. G. M. M., Zimmet, P., & Shaw, J. (2005). The metabolic syndrome – A new worldwide definition. Lancet. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(05)67402-8
  • Grundy, S. M., Brewer, H. B., Cleeman, J. I., Smith, S. C., & Lenfant, C. (2004). Definition of Metabolic Syndrome: Report of the National Heart, Lung, and Blood Institute/American Heart Association Conference on Scientific Issues Related to Definition. In Circulation. https://doi.org/10.1161/01.CIR.0000111245.75752.C6