Como as frutas funcionam em relação à perda de peso?

7 de janeiro de 2020
As frutas têm uma grande quantidade de micronutrientes essenciais para o corpo. No entanto, o teor de açúcar de algumas delas faz com que seu consumo seja recomendado de forma limitada.

É sempre importante ter informações nutricionais adequadas sobre os alimentos que podem trazer benefícios à nossa dieta e sobre os que realmente não são necessários. Assim, devemos monitorar as frutas e a perda de peso porque às vezes podem ajudar, mas também podem ser contraproducentes.

Portanto, se você optar por seguir uma dieta para emagrecer, deve controlar muito bem o que será consumido.

A seguir, indicaremos o grupo de frutas essenciais em termos de uma dieta variada e equilibrada. Este alimento possui vitaminas e micronutrientes essenciais para a saúde e podemos consumir aqueles que mais gostamos. No entanto, alguns deles agregam valor à sua dieta.

O efeito das frutas e a perda de peso

Uvas

Frutas e a perda de peso

A uva contém uma grande quantidade de açúcar e é rica em minerais. Além disso, possui propriedades que favorecem a saúde dos ossos e previnem algumas doenças como Alzheimer e câncer de cólon.

No entanto, adicioná-la a uma dieta não terá efeito de perda de peso. Em vez disso, dependendo do tipo de uvas colhidas por estação, pode-se obter alguma gordura corporal. Nesses casos, é melhor consumi-la com moderação.

Fruta do conde

Esta fruta não possui uma influência significativa frente à perda de peso. Seu consumo pode ser feito a qualquer momento, sem a obtenção de qualquer benefício adicional para o corpo.

Possui alto teor de açúcar, baixo teor de gordura e proteína. Entretanto, fornece minerais como cálcio, potássio, ferro e alto teor de fibra. Isso poderia regular o sistema digestivo.

Abacate

Propriedades do abacate

Uma fruta muito benéfica e apetitosa para comer. Geralmente é acompanhada em muitos pratos de comida, e é altamente recomendável que as pessoas que têm problemas ou distúrbios metabólicos o consumam.

Estudos indicam que comer meio abacate por dia é equivalente a uma alta porção de calorias e gorduras para o corpo. Não há estudos que confirmem o aumento de peso devido ao abacate, entretanto, devido ao seu alto teor calórico, é melhor moderar sua ingestão enquanto estamos tentando perder peso.

Isso pode te interessar: Abacates na gravidez: confira seus benefícios

Coco

O coco também possui grandes quantidades de calorias e açúcares. Foi demonstrado que o óleo ou o leite de coco contêm a mesma quantidade de gordura saturada que um pedaço de carne. Embora existam pessoas e especialistas que relacionem essas frutas e a perda de peso, é necessário regular seu consumo.

Banana

A banana madura oferece alto teor de ferro, potássio e frutose. Foi demonstrado que o consumo constante de alimentos que contêm quantidades consideráveis ​​de frutose durante um regime alimentar pode causar alterações no metabolismo e efeitos adversos aos esperados. No entanto, ingerir uma banana por dia não produzirá nenhum tipo de efeito colateral em nosso corpo.

Leia também: 3 diferenças nutricionais entre a banana e o plátano

Manga

Benefícios da manga

Esta fruta tropical contém alta concentração de antioxidantes para a saúde, sendo recomendada e relacionada às frutas e a perda de peso.

A manga tem um alto teor de açúcar e uma grande quantidade de nutrientes. Além disso, é livre de gorduras e colesterol, embora isso não implique que favoreça a perda de peso. Seu consumo é altamente recomendado, pois ajuda áreas do organismo, como ossos e sistema digestivo. Também ajuda na prevenção de doenças como asma, diabetes, câncer e problemas cardíacos.

A recomendação nesse sentido é incluir a manga como parte de uma dieta variada. No entanto, você não deve basear seu consumo na ideia de que isso fará com que você perca muitos quilos. Pelo contrário, se consumida em excesso, os níveis de glicose podem ser alterados.

O excesso de peso, um dos inimigos da saúde pública

Obesidade e excesso de peso são problemas que transcenderam em todo o mundo. Estatísticas realizadas em 2016 pela OMS (Organização Mundial da Saúde) anunciaram que mais de 1,9 bilhão de adultos em todo o mundo estão em uma condição de excesso de peso e, dentro desse montante, 650 milhões sofrem de obesidade.

Essas cifras, portanto, criaram um estado de alerta na população mundial, induzindo muitas pessoas a cuidarem o seu peso. No entanto, para fazer isso, é necessário começar a cuidar da alimentação. É nesse ponto que os dilemas são frequentemente criados sobre o que é saudável comer e o que realmente não é.