Como agir diante de uma picada de abelha

10 Maio, 2020
Para a maioria das pessoas, as picadas de abelha causam um leve desconforto. No entanto, elas podem ser bastante problemáticas. Como tratá-las adequadamente? Saiba tudo a respeito a seguir.
 

Você já se perguntou como deve agir diante de uma picada de abelha? Embora na maioria dos casos elas não causem maiores problemas, algumas pessoas podem apresentar certas complicações. Portanto, é importante aprender um pouco de primeiros socorros para resolver esse tipo de situação.

Uma picada de abelha pode causar dor, inchaço, vermelhidão e queimação na área afetada. No entanto, às vezes a situação pode se complicar caso a pessoa picada tenha uma reação alérgica. Alguns casos podem até mesmo levar à morte, principalmente quando são várias picadas de abelhas.

5 recomendações para agir diante de uma picada de abelha

Quando as abelhas picam, elas liberam uma toxina venenosa que pode causar inflamação, dor e outros sintomas. Muitas pessoas são alérgicas a essa toxina e podem apresentar sintomas graves. Este último caso deve ser atendido por um profissional, pois pode causar sérias complicações de saúde.

No entanto, picadas leves também provocam vermelhidão severa e inchaço na área afetada. Elas também provocam coceira, queimação e outros desconfortos. Nesses casos, alguns cuidados domiciliares podem ser suficientes para proporcionar alívio. Confira!

Leia também: 3 repelentes caseiros contra picadas de mosquito

1. Remover o ferrão

Como agir diante de uma picada de abelha
Remover o ferrão corretamente será a primeira tarefa para evitar a exposição a uma maior quantidade de toxinas.
 

Quando a abelha pica, seu ferrão é inserido na pele. Depois disso, a abelha morre. Este é o único inseto que morre após a picada. Outras espécies, incluindo vespas, retêm seu ferrão e podem continuar picando.

Diante de uma picada de abelha, é importante remover o ferrão o mais rápido possível. No entanto, métodos bruscos, como o uso de pinças ou similares, devem ser evitados. A maneira correta de fazer isso é raspar suavemente um objeto de borda plana na pele (pode ser um pedaço de papel ou cartão de crédito).

2. Lavar com água e sabão

Um dos primeiros riscos das picadas de abelha são as infecções. Por esse motivo, após sofrer a picada, a área afetada deve ser lavada com água e sabão antibacteriano. A lavagem deve ser repetida diariamente até a ferida ficar completamente curada, pois a infecção pode ocorrer nos dias seguintes.

3. Usar compressas frias na picada de abelha

Usar compressas frias
O frio reduz os sintomas associados à inflamação causada pela picada.

Os sintomas que são desencadeados após a picada podem ser desconfortáveis ​​ou dolorosos. Sua gravidade depende da reação do sistema imunológico à presença da toxina liberada pelo inseto.

De qualquer forma, a aplicação de uma compressa fria ou bolsa de gelo na área pode minimizar o desconforto. Idealmente, faça a compressa por cerca de 8 a 10 minutos até sentir alívio.

 

Não perca: 5 remédios para acalmar alergias causadas por picadas

4. Não coçar a área afetada

Muitas pessoas coçam a pele quando sentem a coceira provocada pelas picadas de insetos. No entanto, isso é um erro. Embora inicialmente cause alguma sensação de alívio, coçar a pele aumenta o inchaço, prolonga a coceira e aumenta o risco de infecção. Portanto, deve ser evitado completamente.

5. Aplicar um produto calmante

Aplicar um produto calmante
Existem vários remédios calmantes para evitar a coceira e a vermelhidão na área.

A loção de calamina ou uma pasta de bicarbonato de sódio pode ajudar a agir contra uma picada de abelha. Na verdade, o ideal é usá-las várias vezes ao dia para manter a queimação e a coceira sob controle. A loção de calamina é um produto anti-histamínico disponível nas farmácias.

Quando consultar o médico diante de uma picada de abelha?

Na maioria das vezes, você pode cuidar de uma picada de abelha sem precisar ir ao médico. No entanto, existem algumas complicações que devem ser avaliadas por um profissional. Se o desconforto continuar ou piorar, é melhor ir à emergência do hospital mais próximo. Algumas reações sérias incluem:

  • Urticária.
  • Pele pálida.
  • Coceira grave.
  • Inchaço da língua e garganta.
 
  • Dificuldade para respirar.
  • Pulsação acelerada.
  • Náusea e vômito.
  • Diarreia.
  • Tonturas.
  • Febre moderada ou alta.
  • Perda de consciência.

Esses sintomas podem sinalizar choque anafilático, uma reação alérgica com risco de vida. O atendimento imediato é fundamental, portanto, é essencial ir a uma emergência o mais rápido possível.

Também é necessário consultar um médico quando houver várias picadas ao mesmo tempo. Embora os sintomas pareçam leves, é necessário aplicar um tratamento para não ter reações subsequentes graves. O médico pode receitar alguns analgésicos e antibióticos em caso de infecção.

Em resumo…

Embora a maioria dos casos de picada de abelha seja leve, é importante saber como agir para evitar complicaçõesA aplicação de algumas recomendações para o tratamento adequado acelera a sua recuperação e diminui o risco de infecções.

 
  • Hoo, F. K., Hasan, S., Wan Sulaiman, W. A., & Basri, H. (2014). A Case Report of an Unusual Complication from Bee Sting: Acute Brachial Plexopathy. Pakistan Journal of Medical Sciences. https://doi.org/10.12669/pjms.302.4891
  • Visscher, P. K., Vetter, R. S., & Camazine, S. (1996). Removing bee stings. Lancet. https://doi.org/10.1016/S0140-6736(96)01367-0
  • Przybilla, B., & Ruëff, F. (2012). Insect stings: clinical features and management. Deutsches Ärzteblatt International. https://doi.org/10.3238/arztebl.2012.0238
  • de Roodt, A. R., Salomon, O. D., Orduna, T. A., Robles Ortiz, L. E., Paniagua Solis, J. F., & Alagon Cano, A. (2005). [Poisoning by bee sting]. Gac Med Mex.