5 maneiras de combater a queratose pilar

31 de maio de 2020
Entre os distúrbios cutâneos que podemos apresentar, está a chamada queratose pilar. Ela é caracterizada pelo surgimento de pequenas espinhas na pele, e geralmente ocorre devido a fatores genéticos.

A queratose pilar, também conhecida como “doença da pele do frango” devido à sua aparência, é um distúrbio da pele causado por um excesso da proteína queratina. Apesar de não ser perigoso, esse distúrbio pode ser muito incômodo para quem sofre com ele. Em que consiste? Como podemos combater a queratose pilar? Saiba mais a seguir.

Nesta condição, a pele fica cheia de pequenas espinhas que aparecem principalmente nos braços, nas coxas e glúteos, ou até no rosto. Não tem nada a ver com frio, medo ou qualquer outra emoção que faça nossos pelos se arrepiarem. As pessoas que a desenvolvem têm a pele assim o tempo todo.

Os especialistas asseguram que a queratose pilar ocorre devido a fatores genéticos, mas que a ingestão de certos alimentos pode agravá-la. Em certas ocasiões, a queratose pilar desaparece espontaneamente após a adolescência. No entanto, na maioria dos casos, é necessário tratá-la para melhorar os sintomas.

5 métodos para combater a a queratose pilar

O tratamento da queratose pilar pode incluir o uso de alguns cremes que suavizam a pele. No entanto, também é conveniente aplicar outros tratamentos e cuidados. A seguir, veremos cinco maneiras de lidar com essa situação, independentemente da sua localização no corpo. 

1. Esfoliação

Apesar de nenhum tratamento eliminar completamente a queratose pilar, é possível combatê-la com alguns cuidados caseiros. A primeira coisa a fazer é usar um sabão neutro diariamente e esfoliar a pele regularmente.

Esse distúrbio consiste no entupimento dos poros devido ao acúmulo de células mortas. É por isso que temos que desentupir os poros para que áreas irregulares não se formem ao seu redor. Idealmente, esfolie as áreas afetadas de uma a duas vezes por semana.

Você pode usar uma bucha ou um creme esfoliante. Você também pode preparar uma máscara esfoliante caseira com açúcar, mel e iogurte. Receitas caseiras são muito benéficas, pois são totalmente naturais e suaves para a pele.

Se você comprar um produto esfoliante, é importante garantir que seja o menos químico possível, para não prejudicar a pele com queratose. Além disso, é aconselhável fazer um pequeno teste do produto antes de usá-lo.

Esfoliantes para o corpo
A aplicação de produtos esfoliantes ajuda a eliminar células mortas e a deixar a superfície da pele lisa. Portanto, é um bom complemento para tratar a queratose pilar.

2. Hidratação

A hidratação é outro passo fundamental para combater esta patologia da nossa derme. É necessário hidratar a pele todos os dias, de manhã e à noite. Quando a pele está bem hidratada, parece mais nutrida e também mais saudável. É melhor usar cremes para a pele atópica e evitar cremes excessivamente oleosos.

Hidratantes que contêm ureia (mínimo 10%) ou ácido lático (12%) são boas opções. Isso ajudará a remover o excesso de queratina da pele e a combater o ressecamento causado pela queratose pilar. Ao aplicá-los, você sentirá um alívio imediato.

Leia também: 5 remédios naturais para combater o ressecamento da pele

3. Vitamina A

A vitamina A é outra grande aliada no combate à queratose pilar. Recomenda-se adicioná-la diretamente ao hidratante; dessa maneira, seu efeito será aprimorado e ela será mais eficaz.

4. Umidificador para combater a queratose pilar no inverno

Um umidificador para adicionar umidade ao ar, principalmente durante os meses de inverno, é muito útil para combater a queratose, pois ajuda a hidratar e a aliviar a secura. De fato, todas as pessoas com a pele seca podem usar esse método para aliviar o desconforto.

5. Consuma alimentos com ômega 3

Comer alimentos ricos em ácidos graxos ômega 3, como certos peixes, azeite e oleaginosas, também pode nos ajudar a combater a queratose pilar.

Esse ácido graxo essencial ajuda a lubrificar as células mortas e as faz cair mais rapidamente. Você também pode usar suplementos alimentares que contenham ômega 3 para aumentar esse benefício.

Você pode se interessar: O impacto do ômega 3 para pressão alta: tratamento e efeitos

Alimentos ricos em ômega 3
Alimentos e suplementos com ácidos graxos ômega 3 são benéficos para o tratamento da queratose pilar. Seu consumo ajuda a manter a pele saudável e hidratada.

5. Microdermoabrasão para combater a queratose pilar

Se os cuidados e remédios caseiros não forem suficientes, existem alguns tratamentos especializados, como a microdermoabrasão, que podem ajudar a combater a queratose pilar. É melhor consultar um médico dermatologista a respeito desta opção.

A microdermoabrasão é um tratamento que elimina as espinhas causadas pela queratose pilar através da purificação completa da área. Este é um procedimento de esfoliação intensiva, feito com a ajuda de um dispositivo que gira muito rapidamente e remove as camadas superiores da pele.

Para aplicar o tratamento de microdermoabrasão, a pele geralmente fica dormente com uma anestesia. Em alguns casos, dependendo da extensão das áreas a serem tratadas, pode até ser usada a anestesia geral. Após o procedimento, a pele costuma ficar dolorida e muito sensível por alguns dias ou semanas.

Você sofre com este problema? Experimente estes métodos e dê uma aparência melhor à sua pele. No entanto, se você tiver dúvidas ou detectar sintomas anormais, consulte o seu dermatologista.

  • Seattlechildrens.org. Queratosis pilar o ‘piel de gallina’. Extraído de: https://www.seattlechildrens.org/pdf/pe575s.pdf
  • Maria Inés Garlatti, Ana M. Lorenz, Luis Bollea y Adriana Liatto de Nógalo. 2007. Queratosis pilar atrofiante facial. Extraído de: http://www.archivosdermato.org.ar/Uploads/Arch.%20Argent.%20Dermatol.%2057%2073-76,%202007c.pdf
  • Freundlich, A., & Valenzuela, F. (2018). Queratosis pilar: una revisión. Piel. https://doi.org/10.1016/j.piel.2017.11.010