Dor de cabeça por orgasmo: tudo que você precisa saber

As dores de cabeça associadas ao orgasmo são muito mais comuns nos homens. Para cada mulher, há quatro homens que sofrem com elas. Na maioria dos casos, é uma dor de cabeça benigna.
Dor de cabeça por orgasmo: tudo que você precisa saber

Última atualização: 01 Maio, 2021

A cefaleia orgástica ou dor de cabeça primária associada à atividade sexual é um problema generalizado. Estima-se que afete 80% dos homens. Na verdade, acredita-se que quase todo mundo já tenha passado por isso em algum momento da vida.

Os dados disponíveis indicam que 75% dos casos correspondem à própria cefaleia orgástica e os 25% restantes são pré-orgásmicos, ou seja, ocorrem mais cedo. A intensidade e a gravidade variam de pessoa para pessoa.

O que causa a cefaleia orgástica?

Em princípio, a dor de cabeça associada ao orgasmo se deve ao aumento da excitação sexual. Isso faz com que os músculos do pescoço e da cabeça se contraiam. Outra causa possível é o aumento da pressão arterial.

Por outro lado, um estudo da Escola Universitária de Medicina Wake Forest estabeleceu que quem sofre de enxaqueca tende a ter um desejo sexual mais intenso do que quem sofre de outros tipos de dores de cabeça. De acordo com esta pesquisa, tanto a enxaqueca quanto o desejo sexual são o efeito de baixos níveis de serotonina.

Outra pesquisa do Hospital Clínico Universitário de Valladolid indica que a cefaleia orgástica poderia estar relacionada à atividade do hipotálamo. O sexo aumenta a atividade hipotalâmica e isso provocaria a dor de cabeça. No entanto, os pesquisadores esclarecem que ainda são necessários mais estudos a esse respeito.

Mulher com enxaqueca
Pacientes com enxaqueca teriam um desejo sexual maior em comparação com o resto da população, o que poderia ser um indício para entender o porquê desse distúrbio.

Como é a cefaleia orgástica?

É mais comum que a dor de cabeça associada ao orgasmo ocorra repentinamente, antes, durante ou depois de terminada a atividade sexual. É como uma facada, e muitos a descrevem como um “raio na cabeça”. Esta é uma das formas mais graves de dor de cabeça.

Em outros casos, o desconforto começa como uma dor surda na cabeça e no pescoço. Aos poucos, aumenta à medida que se intensifica a excitação sexual.

O curso é imprevisível. Pode durar de um minuto a três horas e até vários dias. Às vezes, começa a diminuir gradualmente até desaparecer, enquanto outras vezes a pessoa deixa de senti-la tão repentinamente quanto quando ela apareceu.

Esse tipo de dor de cabeça pode ocorrer uma ou várias vezes ao longo de alguns meses. Estima-se que 50% das pessoas afetadas experimentam esses tipos de episódios por 6 meses. Em 40% dos casos, dura até um ano. É mais comum em homens entre 25 e 35 anos.

Quando devemos consultar um médico?

A cefaleia orgástica é considerada benigna e, em princípio, não há com o que se preocupar. No entanto, há casos em que há outra doença que não foi detectada. Recomenda-se consultar o médico se a dor for muito forte e repentina.

Recomenda-se também a consulta caso apareçam outros sintomas, como os seguintes:

  • Vômito.
  • Rigidez do pescoço.
  • Diminuição ou perda de sensibilidade.
  • Paralisia completa ou parcial.
  • Dor muito forte com duração de mais de um dia.
  • Perda de consciência.
  • Convulsões.

O médico fará uma entrevista e um exame físico. Dependendo dos sintomas, pode indicar exames como ressonância magnética, tomografia computadorizada, angiografia ou punção lombar. O objetivo é confirmar ou descartar problemas graves, como os aneurismas.

Dor de cabeça após orgasmo
Algumas manifestações dessa dor de cabeça ocorrem antes do orgasmo ou mesmo antes do início da própria relação sexual.

Um distúrbio quase sempre benigno

O mais comum é que a cefaleia orgástica não esteja associada a nenhuma outra patologia. Portanto, para superá-la, basta tomar um analgésico de uso comum. Às vezes, o médico considera adequado prescrever medicamentos mais específicos. Deve-se observar que vários medicamentos usados ​​para tratar enxaquecas e outros tipos de dores de cabeça podem afetar a função sexual.

Boa parte das pessoas apresenta esse tipo de dor de cabeça apenas uma vez na vida. Outro grupo importante só tem esses episódios por alguns meses. Também há casos em que a dor de cabeça é mais contínua e decorre da pressão emocional causada pela expectativa de responder sexualmente.

Pode interessar a você...
Como prevenir a dor durante o sexo?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Como prevenir a dor durante o sexo?

Se você quer saber como prevenir a dor durante o sexo, confira as recomendações presentes neste artigo para ter relações sexuais muito mais agradáv...



  • Wake Forest University Baptist Medical Center. (2006, June 9). Migraine Headaches And Sexual Desire May Be Linked. ScienceDaily. Retrieved December 18, 2020 from www.sciencedaily.com/releases/2006/06/060609121759.htm
  • Santos Lasaosa, et. al., S. (2020). Manual de práctica clínica en cefaleas. Sociedad Española de Neurología. https://www.sen.es/pdf/2020/ManualCefaleas2020.pdf.
  • Velasco, F. “Cefalea en racimos y otras cefaleas primarias recurrentes.” Gaceta Médica de Bilbao 99.1 (2002): 17-22.
  • GONZÁLEZ, D. H. S. 4 CAFALEA ASOCIADA A LA ACTIVIDAD SEXUAL. NeuroeJe, 11(1).
  • Ontañón Gómez, Jesús. “Cefalea relacionada con la actividad sexual en una Unidad de Cefaleas.” (2016).