Mejor con Salud
 

5 fatores que podem aumentar a pressão arterial

A pressão arterial alta pode aumentar o risco de doenças cardiovasculares. É importante conhecer sua causa para orientar o tratamento. Aqui, vamos rever 5 possíveis gatilhos.

Última atualização: 18 Novembro, 2020

Por que a pressão arterial pode subir? Quando consultar o médico? Essas e outras perguntas são frequentes entre os pacientes com risco de doenças cardiovasculares ou que tiveram um pico específico na pressão arterial. Conhecer suas possíveis causas é determinante para saber o tratamento necessário. Portanto, neste espaço iremos detalhar 5 gatilhos.

A pressão alta, também conhecida como hipertensão, é um distúrbio que pode levar a complicações graves no nível cardiovascular. Ocorre quando as artérias ficam estreitas ou obstruídas, forçando o coração a trabalhar mais para bombear o sangue.

Conforme compilado por uma publicação na revista Medicine, 54% dos derrames e 47% das doenças coronárias, em todo o mundo, são atribuídos à hipertensão. Portanto, determinar sua causa, adotar um tratamento e manter um acompanhamento médico é fundamental. A seguir, vamos trazer mais sobre isso.

O que é a pressão arterial?

A pressão arterial é a medida da força exercida pelo sangue contra as paredes dos vasos sanguíneos. O coração é o órgão responsável por bombear esse sangue para que ele possa transportar oxigênio para o resto do corpo.

Ao medir a pressão arterial, duas informações são obtidas: a pressão arterial sistólica e a diastólica. A pressão sistólica é a pressão que ocorre quando o coração se contrai e empurra o sangue para fora. Enquanto isso, a diastólica é a pressão que ocorre quando o coração relaxa e se enche de sangue.

O resultado da medição é expresso colocando o número da pressão arterial sistólica acima do número da pressão diastólica (120/80). Segundo informações publicadas pela American Heart Association (AHA), a pressão é medida em milímetros de mercúrio (mm Hg), dessa forma, expõe 5 graus de pressão arterial.

  • Normal: 120/80 mm Hg.
  • Elevada (hipertensão): 120-129 mm Hg sistólica e menos de 80 mm Hg diastólica.
  • Hipertensão estágio 1: entre 130-139 sistólica ou 80-89 mm Hg diastólica.
  • Hipertensão estágio 2: constantemente varia em 140/90 mm Hg ou mais.
  • Crise hipertensiva: maior que 180/120 mm Hg (requer intervenção médica imediata).

A pressão alta aumenta o risco de eventos cardiovasculares graves. Portanto, é necessário controlá-la.

Veja também: 8 dicas para tirar a pressão arterial em casa corretamente

Por que a pressão arterial pode aumentar?

A pressão arterial pode aumentar por muitos fatores, muitos deles associados ao estilo de vida. De acordo com os dados publicados National Institute on Aging, idade, histórico familiar, gênero e raça são fatores que não podem ser modificados. Entretanto, tudo o que está associado à dieta alimentar e aos hábitos pode ser melhorado para minimizar os riscos.

Da mesma forma, é aconselhável manter acompanhamento médico, pois isso permite que o problema seja tratado de acordo com sua origem. O médico, após verificar a causa ou os fatores relacionados, pode orientar para um tratamento eficaz. Vamos ver em detalhes o que pode aumentar a pressão arterial e como melhorá-la.

1. Sobrepeso e obesidade

O sobrepeso e a obesidade estão associados ao aumento da pressão arterial. De fato, um artigo publicado pela Obesity Action Coalition afirma que 26% dos casos de hipertensão em homens e 28% dos casos em mulheres estão associados ao excesso de peso.

O problema é que um aumento no tecido adiposo também aumenta a resistência vascular. Consequentemente, o trabalho do coração é multiplicado para poder bombear sangue para o resto do corpo. Uma revisão publicada em Experimental and Therapeutic Medicine observa que, nesses casos, os possíveis tratamentos incluem o seguinte:

  • Adotar uma dieta balanceada, com poucas calorias, que deve ser elaborada por um nutricionista. Dietas extremas devem ser evitadas.
  • Restringir o consumo de sal e açúcares.
  • Moderar o consumo de gordura saturada e evitar gordura trans.
  • Aumentar a ingestão de água, frutas e vegetais frescos.
  • Comer peixes e carnes magras.
  • Consumir grãos inteiros.
  • Fazer exercícios físicos aeróbicos e de fortalecimento muscular.

O sobrepeso e a obesidade são fatores de risco para pressão arterial alta. Podem, até mesmo, levar a outras complicações graves de saúde.

2. O estresse pode aumentar a pressão arterial

Situações estressantes podem causar um aumento repentino e temporário da pressão arterial. Até o momento, não há evidências sólidas em relação à exposição ao estresse e sua relação com a hipertensão de longo prazo. No entanto, alguns estudos sugerem que muito estresse aumenta a produção de hormônios como o cortisol, relacionados ao seguinte:

  • Aumento temporário da pressão arterial.
  • Alterações do ritmo cardíaco.
  • Estreitamento dos vasos sanguíneos.
  • Comportamentos pouco saudáveis ​​(que também aumentam a pressão arterial).

Existem muitas maneiras de lidar com o estresse. Até a intervenção de um psicólogo pode ser necessária. Em todo caso, técnicas de relaxamento como meditação, ioga, exercícios, etc., podem ajudar.

3. Causas clínicas

Existem doenças que podem levar ao aumento da pressão arterial. De fato, uma publicação do National Health Service (NHS) observa que 1 em cada 20 casos de hipertensão ocorre como resultado de um problema de saúde subjacente. As causas clínicas podem corresponder ao seguinte:

  • Nefropatia.
  • Diabetes.
  • Infecções renais de longo prazo.
  • Apneia obstrutiva do sono.
  • Glomerulonefrite.
  • Estreitamento das artérias que irrigam os rins.
  • Problemas hormonais, como tireoide hipoativa, tireoide hiperativa, síndrome de Cushing, acromegalia, entre outros.
  • Lúpus.
  • Esclerodermia.

O tratamento nesses casos pode ser muito variado, pois depende muito do tipo de doença relacionada à hipertensão. Em geral, são necessários medicamentos e mudanças no estilo de vida.

Recomendamos a leitura: Diagnóstico e tratamento da hiponatremia

4. Os medicamentos podem aumentar a pressão arterial

Alguns medicamentos podem aumentar a pressão arterial. Isso acontece, em grande medida, porque eles alteram o equilíbrio de sódio e fluidos existente no corpo, o que provoca a contração dos vasos sanguíneos, causando hipertensão arterial.

Da mesma forma, conforme detalhado em publicação no National Center for Biotechnology Information, os medicamentos podem causar alteração na produção, liberação ou efetividade dos hormônios vasoativos e efeitos diretos no endotélio ou músculo liso vascular.

Entre esses medicamentos, encontramos os seguintes:

  • Medicamentos para tratar a asma.
  • Paracetamol.
  • Inibidores da angiogênese.
  • Antidepressivos (incluindo venlafaxina, bupropiona e desipramina).
  • Cafeína (incluindo a cafeína do café e das bebidas energéticas).
  • Corticosteroides.
  • Ciclosporina.
  • Eritropoietina.
  • Estrogênios (incluindo pílulas anticoncepcionais).

Se os medicamentos estiverem causando aumento da pressão arterial, o médico deve avaliar se é apropriado para a pessoa continuar a tomá-los. Portanto, o acompanhamento regular se torna necessário.

Alguns medicamentos podem causar um aumento temporário da pressão. Você precisa avaliar os riscos com a ajuda de seu médico.

5. Álcool e cigarro

Pacientes que consomem álcool e tabaco têm maior risco de hipertensão e doenças cardiovasculares. Ambas as substâncias deterioram a saúde arterial e afetam a eficiência com que o sangue é transportado através dos vasos sanguíneos, conforme detalhado em um estudo publicado em Alcohol Research: Current Reviews.

Nenhuma dose de álcool ou tabaco é segura para a saúde. Portanto, a melhor maneira de reduzir os riscos é evitar por completo as duas substâncias. Se for difícil parar de ingeri-las, a psicoterapia pode ajudar.

O que mais pode aumentar a pressão arterial?

O sedentarismo, o consumo regular de fast-food, o excesso de sódio e a falta de acompanhamento de algumas doenças também podem elevar a pressão arterial. Em caso de histórico de hipertensão, é aconselhável fazer exames médicos regulares. Além disso, é necessário melhorar completamente o estilo de vida.

Controle a pressão arterial alta com remédios caseiros

Controle a pressão arterial alta com remédios caseiros

A pressão arterial alta ou hipertensão é um dos fatores de risco cardíaco mais importantes. Continue conosco neste artigo e aprenda a controlá-la.



  • Wu CY, Hu HY, Chou YJ, Huang N, Chou YC, Li CP. High Blood Pressure and All-Cause and Cardiovascular Disease Mortalities in Community-Dwelling Older Adults. Medicine (Baltimore). 2015;94(47):e2160. doi:10.1097/MD.0000000000002160
  • National Institute on Aging. (n.d.). High Blood Pressure. Retrieved on May 19, 2020 from https://www.nia.nih.gov/health/high-blood-pressure
  • Jiang SZ, Lu W, Zong XF, Ruan HY, Liu Y. Obesity and hypertension. Exp Ther Med. 2016;12(4):2395‐2399. doi:10.3892/etm.2016.3667
  • Kulkarni, S., O’Farrell, I., Erasi, M., & Kochar, M. S. (1998, December). Stress and hypertension. Wisconsin Medical Journal. https://doi.org/10.1177/003693307301800413
  • Elliott WJ. Drug interactions and drugs that affect blood pressure. J Clin Hypertens (Greenwich). 2006;8(10):731‐737. doi:10.1111/j.1524-6175.2006.05939.x
  • National High Blood Pressure Education Program. The Seventh Report of the Joint National Committee on Prevention, Detection, Evaluation, and Treatment of High Blood Pressure. Bethesda (MD): National Heart, Lung, and Blood Institute (US); 2004 Aug. Drugs and Other Agents Affecting Blood Pressure. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK9635/
  • Mukamal KJ. The effects of smoking and drinking on cardiovascular disease and risk factors. Alcohol Res Health. 2006;29(3):199‐202.