Benefícios e importância de ser paciente

A paciência é uma virtude que sem dúvida nos ajuda a ser mais felizes. Vamos contar porque você deve cultivá-la e como fazê-lo.
Benefícios e importância de ser paciente

Última atualização: 13 Janeiro, 2022

Paciência é a capacidade de aceitar e tolerar dificuldades, atrasos e incertezas com fortaleça, calma e foco. Em outras palavras, refere-se à capacidade de permanecer calmo diante de qualquer situação desagradável. Bem, ser paciente é uma qualidade que poucos possuem.

Atualmente, saber esperar foi substituído pelo imediatismo de uma realidade cada vez mais exigente e tecnológica. Mas acontece que, em muitos aspectos, ainda somos os mesmos de antes. Aumentar as revoluções do ritmo de vida impede-nos de enfrentar as coisas de maneira adequada e no tempo devido.

É por isso que, a seguir, detalharemos os benefícios e a importância de ser paciente e o que podemos fazer para desenvolver essa característica.

A importância de desenvolver paciência

A importância da paciência está na possibilidade de nos fortalecermos para enfrentar a incerteza ou a frustração; o que implica que vamos sofrer menos. A paciência está relacionada ao autocontrole e à tolerância à frustração; que, sem dúvida, são componentes essenciais para alcançar o sucesso e promover o crescimento pessoal.

Além disso, como somos pacientes, teremos uma maior capacidade de tomar boas decisões. Bem, não vamos agir por impulsividade e emocionalidade.

Por último, ser paciente nos ajuda em nossos relacionamentos pessoais. Aprendemos a suportar os inconvenientes da vida, tendemos a ser mais gentis e compreensivos com as pessoas ao nosso redor.

Benefícios de ser paciente

Há uma variedade de evidências científicas que sustentam os maravilhosos benefícios de ser paciente. Algumas delas são as seguintes.

Menos suscetibilidade a vícios

As evidências mostram que crianças e adolescentes apresentam menor risco de fumar e usar drogas. Isso foi demonstrado por um estudo da The American Economy Review, que descobriu que crianças e adolescentes impacientes têm uma maior propensão a gastar dinheiro com álcool e cigarros, um índice de massa corporal (IMC) mais alto, menos probabilidade de economizar dinheiro e pior conduta na escola.

Jovem impaciente.
Jovens impacientes teriam um fator de risco notório para desenvolver vícios.

Menos episódios de depressão

Por sua vez, um estudo publicado pelo The Journal of Positive Psychology mostrou que os pacientes tendem a ter menos episódios depressivos e tendem a experimentar mais emoções positivas. Isso pode ser porque eles sabem como lidar com situações estressantes ou irritantes.

Maior sucesso ao trabalhar em equipe

A paciência também nos ajuda a trabalhar em equipe. Isso foi sugerido por uma pesquisa publicada na American Psychological Association. De acordo com este estudo, pessoas mais pacientes tendem a se coordenar melhor com sua equipe e obter maiores recompensas.

Maior precisão ao agir

Outro benefício de ser paciente é a tendência de saber mais precisamente quando e como agir. Com paciência somos mais capazes de pensar além do que sentimos, o que nos permite avaliar a situação de forma racional e objetiva.

Reduz os níveis de estresse e ansiedade

Por outro lado, pessoas impacientes tendem a ficar irritadas e estressadas com mais facilidade. Isso ocorre porque eles são incapazes de tolerar a frustração e lidar adequadamente com as dificuldades da vida.

Dicas para ser paciente

Agora você  já conhece os benefícios e a importância de ser paciente, não há dúvida de que paciência é uma habilidade que todos devemos promover. Confiras as seguintes dicas para desenvolver a paciência.

1. Aprender a reconhecer a impaciência em si mesmo

A primeira coisa que devemos fazer é saber identificar quando estamos ficando impacientes. Isso não é tão fácil quanto parece, já que muitas vezes culpamos os outros.

Para reconhecer a impaciência em si mesmo, pergunte-se o seguinte: “Espero que outros atendam minhas necessidades, espero que outros adiram aos meus desejos ou minhas expectativas não são realistas?”. Se você responder sim, pode estar passando por um episódio de impaciência.

Nesse caso, identifique como a impaciência se manifesta em sua mente e corpo. Em seguida, pergunte-se o que você pode fazer para transformar essa impaciência em paciência.

2. Concentre-se em coisas boas

Uma maneira de deixar a impaciência para trás é se concentrar no que é bom. Nesse caso, você pode ouvir sua música favorita enquanto espera, procurar algo em seu ambiente que chame sua atenção, prestar atenção na aparência das coisas ao seu redor.

3. Diferencie o que depende de você e o que não

Outra maneira de desenvolver a paciência é compreender e aceitar que não estamos no controle de tudo o que acontece na vida. Portanto, você deve se concentrar no que você pode mudar e melhorar.

4. Aprenda a viver no presente

Para ser paciente, é importante que você pare de pensar no passado e de antecipar o futuro. Em vez disso, você deve agir na realidade presente, focalizando o aqui e agora. Uma boa maneira de fazer isso é praticando a mindfulness.

Meditação para ser paciente.
A meditação é um caminho que promove calma e paciência para melhor responder a situações estressantes.

5. Pare e respire

Diante de eventos difíceis e frustrantes, o ideal é parar por um minuto e respirar fundo. Isso ajudará a regular suas emoções atuais e o ajudará a pensar com mais clareza.

Todos nós podemos ser pacientes

A paciência é uma virtude muito negligenciada hoje, o que nos leva a viver mais frustrados, insatisfeitos e infelizes. Se este artigo reafirmou que ser paciente não é o seu ponto forte, não espere mais para promover essa qualidade! Ela o ajudará a aumentar seu bem-estar e seu crescimento pessoal.

Pode interessar a você...
Paciência e silêncio: virtudes das pessoas sábias
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Paciência e silêncio: virtudes das pessoas sábias

Confúcio dizia que quem não tem paciência diante dos pequenos problemas da vida, se sentirá bloqueado e incapaz de reagir diante das grandes dificu...



  • Al-Ubaydli O, Jones G, Weel J. Patience, cognitive skill, and coordination in the repeated stag hunt. Journal of Neuroscience, Psychology and Economics [Internet] 2013 [consultado 22 nov 2021]; 6(2): 71–96. Disponible en:  https://doi.org/10.1037/npe0000005.
  • Schnitker S. An examination of patience and well-being. The Journal of Positive Psychology [Internet] 2012 [consultado 22 nov 2021]; 7(4): 263-280. Disponible en: https://www.tandfonline.com/doi/abs/10.1080/17439760.2012.697185.
  • Sutter M, Kocher M, Glätzle-Rützler D, Trautmann S. Impatience and Uncertainty: Experimental Decisions Predict Adolescents’ Field Behavior. American Economic Review [Internet] 2013 [consultado 22 nov 2021]; 103(1): 510-531. Disponible en: https://www.aeaweb.org/articles?id=10.1257/aer.103.1.510.