Benefícios e contraindicações da ashwagandha

Na medicina ayurveda a ashwagandha é considerada um remédio natural para aumentar os níveis de energia, reduzir o estresse e prevenir algumas doenças. Mas o que a ciência tem a dizer sobre esse assunto?
Benefícios e contraindicações da ashwagandha

Última atualização: 13 fevereiro, 2022

A ashwagandha (Withania somnifera L.) também conhecida como “ginseng indidano” é uma erva muito popular na medicina ayurveda da Índia e valorizada por suas propriedades adaptogênicas e revitalizantes.

De acordo com um estudo publicado na revista médica Cureus, os extratos de ashwagandha têm efeitos positivos no alívio do estresse e da ansiedade. Além disso, outros benefícios para a saúde também são atribuídos a ela. A seguir te contaremos mais sobre esse assunto.

Propriedades da ashwagandha

A ashwagandha é denominada com uma grande variedade de nomes, em diversos territórios e culturas. Alguns são semelhantes do ponto de vista fonético, como Ajagandha, Asgandha ou Ashvagandha. Mas ela também é conhecida como Ayurvedic Ginseng, Indian Ginseng, e inclusive Cerise d’Hiver e Winter Cherry (cereja de inverno, em francês e inglês, respectivamente).

Como tal, ela pertence à família Solanaceae, da qual também fazem parte o tomate, o tabaco e a batata. A ashwagandha é uma planta que cresce de 60 a 120 centímetros de altura, tem caules semilenhosos, folhas ovais oblongas e flores em forma de sino amarelo-esverdeadas.

Seu fruto é esférico, pequeno e vermelho brilhante (por isso alguns de seus muitos nomes). Várias partes da ashwagandha são utilizadas, incluindo as folhas, extratos ou pó de raiz, que são as formas mais comercializadas.

A ashwagandha se destaca por seu conteúdo de compostos químicos biologicamente ativos, incluindo alcaloides, lactonas esteroides e saponinas. Da mesma forma, são atribuídas propriedades anti-inflamatórias, sedativas, antioxidantes, antidiabéticas e revitalizantes a ela.

Outras substâncias contidas na ashwagandha são as seguintes:

  • Trietilenoglicol: em estudos clínicos com camundongos esta substância mostrou efeitos interessantes contra a insônia.
  • Flavonoides: conhecidos por sua capacidade de inibir os efeitos do estresse oxidativo.
  • Sais minerais: como ferro e potássio.

Benefícios da ashwagandha para a saúde

As culturas de ashwagandha são comumente encontradas na Índia e no Paquistão; no entanto, tanto os suplementos quanto as folhas dessa planta são distribuídas atualmente em muitos outros países.

Vejamos a seguir quais são os benefícios da ashwagandha para a saúde:

Ajuda a reduzir estados de estresse e ansiedade

Glândulas adrenais que produzem cortisol.
Esta planta medicinal pode reduzir os níveis de cortisol, hormônio produzido na glândula adrenal e relacionado aos níveis de estresse.

A ashwagandha foi classificada como um remédio adaptogênico, ou seja, tem a capacidade de aumentar a resistência do organismo para situações de estresse físico e mental. Uma pesquisa publicada no Indian Journal of Psychological Medicine determinou que os suplementos dessa planta ajudam a reduzir os níveis de cortisol.

Portanto, os pesquisadores consideram que este é um bom complemento contra episódios de estresse e ansiedade. Em particular, a ela é atribuído um efeito relaxante, pois seu uso regula a sinalização química do sistema nervoso que provoca a sensação de tensão.

Diminui os sintomas da depressão

A depressão é um problema de saúde mental que exige a intervenção de profissionais. Portanto, suplementos de ervas não devem ser considerados um tratamento de primeira linha para controlar os sintomas. Ainda assim, plantas como a ashwagandha mostraram potencial para melhorar o humor em pessoas com essa condição.

Em um estudo controlado divulgado no Indian Journal of Psychological Medicine, 64 adultos receberam 600 miligramas por dia de um extrato de ashwagandha de alta concentração. Após 60 dias, 79% relataram uma redução dos sintomas de depressão grave. Apesar disso, mais evidências ainda são necessárias.

Ajuda a regular os níveis de glicose

Embora essa planta não seja considerada um remédio para o diabetes, algumas pesquisas determinaram que a ashwagandha tem a capacidade de regular os níveis de glicose no sangue.

A esse respeito, em um estudo em tubo de ensaio publicado pela revista Phytochemistry, observou-se que a ashwagandha aumentou a secreção de insulina e melhorou a sensibilidade a esse hormônio nas células musculares.

Por outro lado, um ensaio clínico publicado no Indian Journal of Experimental Biology determinou que os extratos desta erva medicinal favorecem a regulação dos níveis de açúcar tanto em pessoas saudáveis quanto nas diabéticas.

Favorece o aumento de massa muscular

Os amantes dos esportes e da vida fitness podem encontrar na ashwagandha um suplemento natural para aumentar a massa muscular.

De fato, conforme relatado em um estudo controlado randomizado no Journal of the International Society of Sports Nutrition, a ashwagandha melhora a composição corporal e aumenta a força muscular.

Ela parece até ajudar a reduzir a porcentagem de gordura corporal. Obviamente que, para que isso aconteça, o uso dessa planta deve ser incluído em uma rotina de alimentação saudável e bons hábitos, como a prática de exercícios físicos.

Ajuda a combater inflamações

Um grande número de doenças é atribuído ao descontrole nos marcadores de inflamação. Sobre esse assunto, estudos em animais sugerem que a ashwagandha possui propriedades anti-inflamatórias que ajudam a manter o corpo saudável.

Em estudos em humanos, os componentes dessa planta aumentaram a atividade das células imunológicas que combatem infecções e também são fundamentais para regular os processos inflamatórios. Também foi observado que ela diminui a proteína C reativa (PCR), um marcador associado a um risco aumentado de doenças cardíacas.

Reduz o colesterol e os triglicerídeos

De acordo com dados anedóticos, a Withania somnifera L. pode ser um complemento para reduzir o risco de doença cardiovascular. A razão? Seus componentes favorecem o controle dos níveis de colesterol e triglicerídeos no sangue.

Pesquisas em ratos descobriram que a ashwagandha ajudou a reduzir o colesterol total e os triglicerídeos em 53% e quase 45%, respectivamente. Da mesma forma, observou-se uma diminuição nos níveis de colesterol ruim ou LDL. Como nos casos anteriores, mais evidências são necessárias.

Ajuda a melhorar a função cerebral

A atividade antioxidante da ashwagandha ajuda a proteger as células nervosas contra os efeitos negativos dos radicais livres. Em uma pesquisa publicada na Neurochemical Research, ratos com epilepsia que foram tratados com esta planta mostraram uma diminuição no comprometimento da memória espacial.

Ao mesmo tempo, em um estudo da Pharmacognosy Research, um grupo de homens saudáveis tomou diariamente 500 miligramas de extrato padronizado de ashwagandha. No final do estudo eles relataram grandes melhorias em seu desempenho e tempo de reação em comparação com os pacientes que receberam placebo.

Outros possíveis benefícios da ashwagandha

  • Devido ao seu conteúdo de vitanolido e trietilenoglicol, sugere-se que essa planta contribua para reduzir os distúrbios do sono. Em particular, reduzindo a recorrência da insônia.
  • Na medicina ayurveda a ashwagandha é usada para reduzir estados de fadiga nervosa, fraqueza e anemia por deficiência de ferro. Aparentemente, seus extratos ajudam a aumentar os níveis de hemoglobina e eritrócitos no sangue.
  • Devido às suas propriedades anti-inflamatórias, ela é usada como um complemento contra doenças reumáticas.
  • Na Índia, seus suplementos são usados para melhorar a resposta sexual e a fertilidade.

Contraindicações da Ashwagandha

Todos os remédios de ervas derivados da ashwagandha devem ser usados com cuidado. Assim como acontece com outras plantas, existem riscos de efeitos colaterais e possíveis interações. Nesse caso, seu conteúdo alcaloide a torna incompatível com alguns pacientes e seus tratamentos médicos.

Em geral, a ashwagandha é contraindicada nos seguintes casos:

  • Gravidez e amamentação.
  • Crianças menores de 12 anos.
  • Hipertireoidismo.
  • Hemocromatose.
  • Sensibilidade gástrica.
  • Tratamentos com antidepressivos como zolpiden, clonazepan, sertralina e outros.
  • Uso de soníferos.
  • Medicamentos para hipertensão ou colesterol alto: neste caso a consulta médica antes do consumo é imprescindível.
Planta Ashwagandha.
As interações dessa planta com vários medicamentos não são claras, por isso uma consulta médica é recomendada para pessoas que consomem medicações prescritas.

Dosagem e apresentações da ashwagandha

Até o momento, não existem dados sobre a dose exata de ashwagandha. Apesar disso, os extratos da raiz variam entre 300 e 500 miligramas por dia. Para o chá geralmente são usados entre 3 e 5 gramas por dia. Essa planta pode ser encontrada em qualquer loja de ervas nas seguintes apresentações:

  • Raiz seca, picada ou em pó, para uso em decocção.
  • Folhas secas ou em pó para infusão.
  • Bagas secas ou desidratadas (sem as sementes).
  • Extratos líquidos.
  • Extrato da raiz em pó.

O que devemos lembrar sobre a ashwagandha?

A ashwagandha é popular na medicina ayurveda devido à sua ação antioxidante e revitalizante. Na medicina popular ela é reconhecida como um complemento para reduzir o estresse, a ansiedade e outros transtornos do humor. Além disso, também é recomendada para cuidar da saúde cardiovascular e melhorar a condição física.

De qualquer forma, a ashwagandha não deve ser consumida em excesso, e é necessário tomar algumas precauções. Deve-se ter em mente que existem certos casos contraindicados, nos quais o uso pode ser prejudicial.

This might interest you...
Usos medicinais da capuchinha: benefícios e contraindicações
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Usos medicinais da capuchinha: benefícios e contraindicações

A capuchinha se destaca na medicina alternativa pelo conteúdo de vitamina C. Você conhece seus principais usos? Descubra nesse artigo!



  • Salve J, Pate S, Debnath K, Langade D. Adaptogenic and Anxiolytic Effects of Ashwagandha Root Extract in Healthy Adults: A Double-blind, Randomized, Placebo-controlled Clinical Study. Cureus. 2019;11(12):e6466. Published 2019 Dec 25. doi:10.7759/cureus.6466
  • Singh N, Bhalla M, de Jager P, Gilca M. An overview on ashwagandha: a Rasayana (rejuvenator) of Ayurveda. Afr J Tradit Complement Altern Med. 2011;8(5 Suppl):208-213. doi:10.4314/ajtcam.v8i5S.9
  • Kaushik MK, Kaul SC, Wadhwa R, Yanagisawa M, Urade Y. Triethylene glycol, an active component of Ashwagandha (Withania somnifera) leaves, is responsible for sleep induction. PLoS One. 2017 Feb 16;12(2):e0172508. doi: 10.1371/journal.pone.0172508. PMID: 28207892; PMCID: PMC5313221.
  • Suen J, Thomas J, Kranz A, Vun S, Miller M. Effect of Flavonoids on Oxidative Stress and Inflammation in Adults at Risk of Cardiovascular Disease: A Systematic Review. Healthcare (Basel). 2016;4(3):69. Published 2016 Sep 14. doi:10.3390/healthcare4030069
  • Chandrasekhar K, Kapoor J, Anishetty S. A prospective, randomized double-blind, placebo-controlled study of safety and efficacy of a high-concentration full-spectrum extract of ashwagandha root in reducing stress and anxiety in adults. Indian J Psychol Med. 2012 Jul;34(3):255-62. doi: 10.4103/0253-7176.106022. PMID: 23439798; PMCID: PMC3573577.
  • Andrade C, Aswath A, Chaturvedi SK, Srinivasa M, Raguram R. A double-blind, placebo-controlled evaluation of the anxiolytic efficacy ff an ethanolic extract of withania somnifera. Indian J Psychiatry. 2000 Jul;42(3):295-301. PMID: 21407960; PMCID: PMC2958355.
  • Gorelick J, Rosenberg R, Smotrich A, Hanuš L, Bernstein N. Hypoglycemic activity of withanolides and elicitated Withania somnifera. Phytochemistry. 2015 Aug;116:283-289. doi: 10.1016/j.phytochem.2015.02.029. Epub 2015 Mar 18. PMID: 25796090.
  • Raut AA, Rege NN, Tadvi FM, Solanki PV, Kene KR, Shirolkar SG, Pandey SN, Vaidya RA, Vaidya AB. Exploratory study to evaluate tolerability, safety, and activity of Ashwagandha (Withania somnifera) in healthy volunteers. J Ayurveda Integr Med. 2012 Jul;3(3):111-4. doi: 10.4103/0975-9476.100168. PMID: 23125505; PMCID: PMC3487234.
  • Wankhede S, Langade D, Joshi K, Sinha SR, Bhattacharyya S. Examining the effect of Withania somnifera supplementation on muscle strength and recovery: a randomized controlled trial. J Int Soc Sports Nutr. 2015 Nov 25;12:43. doi: 10.1186/s12970-015-0104-9. PMID: 26609282; PMCID: PMC4658772.
  • Orrù A, Casu MA, Tambaro S, Marchese G, Casu G, Ruiu S. Withania somnifera (L.) Dunal root extract alleviates formalin-induced nociception in mice: involvement of the opioidergic system. Behav Pharmacol. 2016 Feb;27(1):57-68. doi: 10.1097/FBP.0000000000000195. PMID: 26397759.
  • Bhat J, Damle A, Vaishnav PP, Albers R, Joshi M, Banerjee G. In vivo enhancement of natural killer cell activity through tea fortified with Ayurvedic herbs. Phytother Res. 2010 Jan;24(1):129-35. doi: 10.1002/ptr.2889. PMID: 19504465.
  • Visavadiya NP, Narasimhacharya AV. Hypocholesteremic and antioxidant effects of Withania somnifera (Dunal) in hypercholesteremic rats. Phytomedicine. 2007 Feb;14(2-3):136-42. doi: 10.1016/j.phymed.2006.03.005. Epub 2006 May 18. PMID: 16713218.
  • Soman S, Korah PK, Jayanarayanan S, Mathew J, Paulose CS. Oxidative stress induced NMDA receptor alteration leads to spatial memory deficits in temporal lobe epilepsy: ameliorative effects of Withania somnifera and Withanolide A. Neurochem Res. 2012 Sep;37(9):1915-27. doi: 10.1007/s11064-012-0810-5. Epub 2012 Jun 15. PMID: 22700086.
  • Pingali U, Pilli R, Fatima N. Effect of standardized aqueous extract of Withania somnifera on tests of cognitive and psychomotor performance in healthy human participants. Pharmacognosy Res. 2014 Jan;6(1):12-8. doi: 10.4103/0974-8490.122912. PMID: 24497737; PMCID: PMC3897003.
  • Dey A, Chatterjee SS, Kumar V. Triethylene glycol-like effects of Ashwagandha (Withania somnifera (L.) Dunal) root extract devoid of withanolides in stressed mice. AYU 2018;39:230-8
  • El-Boshy Mel-S, Abdalla OM, Risha A, Moustafa F. Effect of Withania somnifera Extracts on Some Selective Biochemical, Hematological, and Immunological Parameters in Guinea Pigs Experimental Infected with E. coli. ISRN Vet Sci. 2013;2013:153427. Published 2013 Mar 31. doi:10.1155/2013/153427
  • Gupta A, Mahdi AA, Shukla KK, Ahmad MK, Bansal N, Sankhwar P, Sankhwar SN. Efficacy of Withania somnifera on seminal plasma metabolites of infertile males: a proton NMR study at 800 MHz. J Ethnopharmacol. 2013 Aug 26;149(1):208-14. doi: 10.1016/j.jep.2013.06.024. Epub 2013 Jun 21. PMID: 23796876.