Bebidas que mais aumentam a pressão arterial

Existem algumas bebidas cuja composição pode influenciar no aumento da pressão arterial. Quais são as mais comuns? Por que elas devem ser eliminadas da nossa alimentação? Neste espaço, trazemos mais detalhes.
Bebidas que mais aumentam a pressão arterial

Última atualização: 03 Novembro, 2020

Nos últimos anos, foram identificadas algumas bebidas que podem causar aumento da pressão arterial. Limitar o seu consumo é decisivo, pois a falta de controle da doença pode levar a complicações de saúde com desfecho fatal.

De acordo com o documento da Sociedade Espanhola de Hipertensão – Liga Espanhola da Luta contra a Hipertensão Arterial (SEH-LELHA), 33% dos adultos na Espanha têm hipertensão arterial (HTA). Os casos estão em alta, e é um tema que continua a gerar preocupação tanto nos pacientes quanto nos profissionais de saúde.

Portanto, tem sido realizado um esforço para melhorar os hábitos que contribuem para manter a pressão sob controle. Nesse sentido, os ajustes na dieta se tornaram decisivos. Quais são as bebidas a evitar? Neste espaço, vamos trazer mais detalhes.

Bebidas que podem aumentar a pressão arterial

Existem algumas bebidas que, devido à sua composição, podem causar aumentos pontuais da pressão arterial. Além disso, quando consumidas regularmente, são um fator de risco para hipertensão. Limitar a ingestão é determinante quando se fala em saúde, pois são um fator de risco para doenças.

E, conforme detalhado em uma revisão publicada na Pharmacological Research, a hipertensão é o fator de risco mais forte para outras doenças cardiovasculares, como as arritmias, a doença arterial coronariana, o acidente vascular cerebral, entre outras.

1. Bebidas com açúcar

O consumo excessivo de bebidas açucaradas está relacionado a uma maior tendência a desenvolver obesidade e sobrepeso. Inclusive, há anos seu consumo não é aconselhado, pois é considerado um fator de risco de síndrome metabólica.

Uma revisão sistemática publicada no American Journal of Cardiology concluiu que existe uma relação entre o consumo desse tipo de bebida e um aumento da pressão arterial. Portanto, é necessário limitar seu consumo e optar por bebidas saudáveis, como a água.

As evidências associam o consumo excessivo de bebidas açucaradas a um maior risco de pressão arterial elevada.

2. Bebidas energéticas

As pessoas que têm problemas cardíacos ou pressão alta devem evitar consumir bebidas energéticas. Vários estudos, como o publicado no Journal of the American Heart Association, indicam que pessoas saudáveis que as consumiram aumentaram sua pressão arterial.

As bebidas energéticas contêm taurina e cafeína. Os pesquisadores acreditam que essas substâncias poderiam ser responsáveis pelo aumento da pressão arterial e da frequência cardíaca.

Todas as marcas cuja promessa é aumentar os níveis de energia contêm cafeína e taurina em maior ou menor quantidade. Essas substâncias provocam um forte impacto no sistema cardiovascular. Uma maneira de exemplificar a situação é que tomar uma bebida energética é equivalente a tomar 2 xícaras de café.

Não se deve confundir as bebidas energéticas com as bebidas reidratantes ou específicas para atletas. As segundas têm o objetivo de restaurar o corpo após um forte desgaste físico.

3. Café e cafeína

O café e todas as bebidas e alimentos que contêm cafeína podem ser prejudiciais para pacientes com hipertensão. De acordo com o Dr. Sheldon Sheps, em uma publicação da Clínica Mayo:

A cafeína pode causar um aumento breve, mas dramático, da pressão arterial, mesmo que você não tenha pressão alta.

4. Álcool

Atualmente, a maioria das pessoas tem consciência de que o consumo excessivo de álcool pode ter sérias consequências para a saúde. No entanto, é válido ressaltar de maneira especial que também é uma das bebidas que podem aumentar a pressão arterial.

Isso foi demonstrado por um estudo completo publicado no World Journal of Cardiology, no qual, além disso, sugere-se limitar a ingestão desse tipo de bebida, a fim de controlar a pressão arterial alta e evitar complicações.

As bebidas alcoólicas não são seguras em nenhuma dose. Para evitar o aumento da pressão arterial, é fundamental evitar o seu consumo.

Perigos da pressão arterial alta

Um dos perigos da hipertensão é que ela pode causar consequências para o organismo sem a manifestação de sintomas. Por essa razão, ela é considerada uma doença silenciosa.

A hipertensão pode piorar a qualidade de vida devido ao mal-estar constante e pode até causar um ataque cardíaco. Apesar de sua gravidade, existem tratamentos que, acompanhados por mudanças no estilo de vida, podem ajudar a controlá-la.

De acordo com informações publicadas na Clínica Mayo, o tratamento farmacológico pode incluir o seguinte:

  • Diuréticos.
  • Inibidores da enzima conversora da angiotensina.
  • Bloqueadores do receptor de angiotensina II.
  • Bloqueadores dos canais de cálcio.

No entanto, a escolha entre alguns medicamentos e outros depende de cada caso. O médico é quem irá determinar o melhor tratamento. Por isso, se suspeitar da doença, é importante consultar um médico para receber um diagnóstico.

Quais são as complicações mais comuns?

Se a pressão alta não for controlada rapidamente, a pessoa pode ter consequências muito graves para sua saúde. Conforme publicado no National Center for Biotechnology Information, essas complicações podem incluir:

Dano arterial

As artérias, em condições ótimas, são flexíveis e possuem elasticidade e força, a menos que a pressão arterial aumente. Quando a pressão aumenta, as artérias podem se danificar e se estreitar, afetando as células que recobrem seu interior.

As gorduras consumidas na alimentação se incorporam à corrente sanguínea. Com o tempo, as células danificadas vão se acumulando. Essa alteração afeta o fluxo de sangue para diversas partes do corpo (cérebro, pernas, coração e outros, como os rins).

A pressão arterial alta não controlada pode causar danos às artérias.

Aneurisma

A passagem constante de sangue por uma artéria danificada pode causar uma dilatação de sua parede, formando um aneurisma. Se ele estourar, vai causa uma hemorragia interna que colocará a vida da pessoa em grave perigo.

Coração

Se a pressão arterial estiver elevada, pode afetar o coração, já que é o órgão encarregado de bombear sangue para todo o corpo. Decorrente da dificuldade para que o sangue flua, a hipertensão pode causar dores no peito, arritmias e até um infarto.

Também podem ocorrer danos cerebrais por causa de um ataque isquêmico transitório, que é a interrupção breve da irrigação cerebral. Esses são alguns dos problemas graves que podem surgir se não controlarmos uma pressão arterial alta.

Bebidas que aumentam a pressão arterial: o que lembrar?

As bebidas que contribuem para o aumento da pressão arterial são muito comuns na alimentação. Por esse motivo, um tratamento para a hipertensão faz com que seja necessário fazer mudanças no estilo de vida das pessoas.

Essas mudanças, como o caso de evitar o consumo de tais bebidas, têm como objetivo proteger o sistema circulatório dos hipertensos. De qualquer forma, a melhor maneira de controlar e manter a pressão em equilíbrio é ir ao médico regularmente e seguir suas indicações.

Pode interessar a você...
8 dicas para tirar a pressão arterial em casa corretamente
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
8 dicas para tirar a pressão arterial em casa corretamente

Ter um aparelho para medir a pressão arterial em casa não significa que se possa fazer isso de qualquer forma. Veja as recomendações.



  • Kitt J, Fox R, Tucker KL, McManus RJ. New Approaches in Hypertension Management: a Review of Current and Developing Technologies and Their Potential Impact on Hypertension Care. Curr Hypertens Rep. 2019;21(6):44. Published 2019 Apr 25. doi:10.1007/s11906-019-0949-4
  • Organizacion Mundial de Salud. (2015). OMS | Preguntas y respuestas sobre la hipertensión. Preguntas y Respuestas Sobre La Hipertensión.
  • OMS, O. M. de la S. (2013). Información general sobre la hipertension en el mundo. Oms. https://doi.org/WHO/DCO/WHD/2013.2.
  • Piskorz, D. (2011). Hipertensión arterial. Salud(i)Ciencia. https://doi.org/10.2319/111211-702.1.
  • Malik, A. H., Akram, Y., Shetty, S., Malik, S. S., & Yanchou Njike, V. (2014, May 1). Impact of sugar-sweetened beverages on blood pressure. American Journal of Cardiology. Elsevier Inc. https://doi.org/10.1016/j.amjcard.2014.01.437
  • Fletcher, E. A., Lacey, C. S., Aaron, M., Kolasa, M., Occiano, A., & Shah, S. A. (2017). Randomized controlled trial of high-volume energy drink versus caffeine consumption on ECG and hemodynamic parameters. Journal of the American Heart Association, 6(5). https://doi.org/10.1161/JAHA.116.004448
  • Husain K, Ansari RA, Ferder L. Alcohol-induced hypertension: Mechanism and prevention. World J Cardiol. 2014;6(5):245–252. doi:10.4330/wjc.v6.i5.245