Atenção à pílula do dia seguinte

· 28 de outubro de 2013
Quando há algum descuido no sexo, é comum bater a preocupação e desespero. Neste artigo, falamos porque é necessário ter atenção à pílula do dia seguinte.

Que mulher nunca teve um descuido na hora do sexo? Esquecer de usar a camisinha ou então ter o azar dela estourar? Quando isso acontece, o mais comum é bater a preocupação e desespero: será que estou grávida? Neste artigo, te falamos porque é necessário ter atenção à pílula do dia seguinte.

Estas situações fazem as mulheres recorrerem ao uso da pílula do dia seguinte, que tem a responsabilidade de impedir e/ou retardar a ovulação, impedindo que o espermatozoide fecunde um óvulo.

Saiba mais

A partir do momento que uma mulher inicia sua vida sexual, ela já está apta para fazer uso da pilula. Não há uma idade indicada para uso deste medicamento. No entanto, seu uso não é indicado em mulheres que sofram de obesidade, hipertensão e problemas vasculares. 

Na hora do desespero, a pílula normalmente é a primeira opção para “tapear” o problema. Mas, a verdade é que seu uso inadequado resulta em erros e consequentemente, em problemas na vida da mulher. Veja com atenção quais são.

A pílula do dia seguinte é uma boa alternativa para prevenir a gravidez, no entanto, seu uso desregrado tem consequências.

Não use a pílula do dia seguinte com outro medicamento anticoncepcional

Usar a pilula juntamente com seu remédio anticoncepcional é um verdadeiro erro. Além disso, fazer uso da pílula uma vez por mês já é considerado um grande excesso.

O risco que se corre é invalidar a eficácia dos dois medicamentos. A pílula do dia seguinte acaba com o ritmo hormonal da mulher, alterando seu fluxo, desregulando o ciclo menstrual, podendo efetivar uma gravidez.

Fora a falta de eficácia, esta prática pode causar desconfortáveis efeitos colaterais, como diarreia, dores na cabeça e no corpo, vômito e, além disso, aumento de peso.

Vale ressaltar que se a pílula emergencial for usada frequentemente é possível que posteriormente, se assim a mulher desejar, encontre grandes dificuldades para engravidar.

Leia também: Como parar de tomar anticoncepcional

Uso da pílula com demais medicamentos

Tome muito cuidado quando for tomar a pílula de emergência. Sua combinação com outros medicamentos, do tipo controlado e antibióticos, por exemplo, podem prejudicar sua eficácia. Se estiver em dúvida, leia a bula atentamente ou pergunte ao médico ou farmacêutico.

Nunca tome a pílula antes do ato sexual

É de extrema importância distinguir o funcionamento da pílula do dia seguinte da pílula anticoncepcional. Muitas pessoas confundem e acabam consumindo a pílula emergencial antes do ato sexual.

Esta pílula é indicada apenas para casos emergenciais. Usá-la antes do sexo não é nada seguro porque sua eficácia é bem inferior a pílula anticoncepcional.

Não misture com álcool ou tabaco

Quando a pílula entra em contato com algumas drogas torna-se uma bomba relógio. Bebidas e cigarros apresentam substâncias capazes de aumentar a potência do hormônio estrogênio no nosso corpo.

Quando este hormônio entra em contato com as substâncias da pílula, aumenta-se o risco de acidente vascular cerebral e até mesmo trombose

Saiba mais: Conheça os mitos e verdades sobre os métodos contraceptivos

Não deixe de se prevenir, use camisinha

O uso da pílula não pode ser o mesmo de um contraceptivo eficaz. Nunca deixe de usar a camisinha, pois a pílula só protege contra uma gravidez indesejada e não contra doenças sexualmente transmissíveis. Previna-se e tenha uma vida sexual sem sustos e saudável.

  • Souza, R. A. De. (2008). Pílula do Dia Seguinte: uma revisão de literatura sobre a Anticoncepção de Emergência. Cadernos UniFOA.
  • Wilson Maça Yuki Arie, Ângela Maggio da Fonseca, Patrícia Yuki Arie, Maria Hermínia A. Arie, V. R. B. (2006). Anticoncepção. Saúde Da Mulher.