Aprender a priorizar: chave para o bem-estar psicológico

· 26 de novembro de 2018
Para aproveitar ao máximo o seu tempo é preciso aprender a priorizar. Para obter um melhor bem-estar psicológico, organize suas ideias e priorize tudo o que deseja fazer

O ser humano é complexo. E durante o curso da vida procura satisfazer as suas necessidades físicas, e aumentar o seu bem-estar psicológico. Aprender a priorizar pode levar ao equilíbrio entre corpo e mente. Explicaremos como nesse artigo.

Esse equilíbrio é encontrado na saúde mental, porque o indivíduo está ciente de suas habilidades e pode enfrentar os desafios que surgem. O bem-estar psicológico é moldado por aspectos físicos, mentais, e sociais, e é a maneira para aproveitar a vida com energia.

Para alcançar o bem-estar psicológico, primeiro o indivíduo deve conhecer a si mesmo, desenvolver hábitos, e organizar o tempo. Tenha isso em mente se quiser alcançar mudanças psicológicas que, por sua vez, influenciem positivamente sua saúde.

Conheça a si mesmo como indivíduo

Segundo a psicóloga Carol Ryff, o bem-estar psicológico está baseado em seis dimensões. Estas representam a maneira com a qual o indivíduo enfrenta as situações que lhe aparecem na vida.

Você deve conhecer a si mesmo e aceitar suas virtudes e defeitos. Explore sua personalidade e seus gostos: se não se aceitar como é, será complicado avançar, porque você viverá insatisfeito. Ao aceitar a si mesmo, gerará relacionamentos positivos consigo mesmo, e com as pessoas ao seu redor.

Depois de aceitar sua identidade você alcançará um propósito na vida com objetivos de curto, médio, e longo prazo. Este propósito o levará ao crescimento pessoal, porque você sentirá que tem um objetivo, e ocupará um lugar no mundo ao seu redor.

Ao se desenvolver como indivíduo, você terá autonomia e liberdade na tomada de decisões, e será capaz de controlar o ambiente ao seu redor. Desenvolverá suas próprias opiniões e decisões, sem que os outros afetem você.

Quando o indivíduo fortalece sua identidade e se conhece, ele estabelece as bases para alcançar o bem-estar psicológico. No caso de não encontrar o caminho e se desviar na busca do seu “eu”, você pode recorrer à ajuda profissional de um psicólogo. Deixe para trás o tabu “os psicólogos são para pessoas instáveis”, e ouse avançar na busca pelo bem-estar.

Leia também: 5 estratégias que toda mulher deve seguir para acabar com o estresse e a ansiedade

Desenvolva hábitos

Aprender a priorizar: desenvolva hábitos

Às vezes temos uma lista de tarefas ou pendências, mas não as cumprimos. Nós caímos na ansiedade de concretizá-las, mas não organizamos nosso tempo. Uma forma de atingir os objetivos é criar hábitos ou regras simples, que nos permitam desenvolver as tarefas.

O autor Stephen Covey desenvolveu em seu livro Os 7 hábitos de pessoas altamente eficazes, uma série de ferramentas que podemos usar para aprender a priorizar e alcançar a estabilidade. Esses hábitos são desenvolvidos com vontade e trabalho diário.

  • O primeiro hábito é a responsabilidade, uma pessoa que cumpre suas tarefas respeita o tempo do outro, e desenvolve uma disciplina na organização das prioridades. Sendo responsáveis, criamos liderança pessoal porque somos autônomos e temos um fim a alcançar.
  • Aprender a priorizar o que é importante diante do que é urgente é o hábito da administração pessoal, e é conseguido através de ferramentas para utilizar de maneira efetiva o tempo. Se organizarmos nosso trabalho, vida pessoal, acadêmica, e econômica, alcançaremos um benefício mútuo no relacionamento com outros indivíduos.
  • Como o ser humano é social, a comunicação efetiva é fundamental, porque consiste em entender o outro e ser claro ao emitir uma mensagem. Nesse processo de comunicação, o indivíduo gera interdependência, porque é nutrido pelo conhecimento e experiências dos outros.

Veja também: Você precisa de um psicólogo? 4 razões que responderão a sua pergunta

Organize o tempo para aprender a priorizar

A organização eficaz do tempo será a chave para alcançar os objetivos e satisfazer as dimensões do bem-estar psicológico. O tempo é uma variável que não é controlada, mas existem ferramentas que nos permitem aprender a priorizar de maneira eficiente.

Estabeleça as prioridades para alcançar um objetivo, determine o que é importante diante do que é urgente: o importante são as tarefas que permitirão resultados satisfatórios na realização dos objetivos, e a tarefa urgente é a realização de tarefas de forma imediata.

Uma maneira de estabelecer prioridades é fazer uma lista de tarefas onde você possa visualizar o objetivo, e as etapas para alcançá-lo. Em todos os aspectos do indivíduo, estabelecer metas é fundamental porque permitirá compreender os avanços na busca do bem-estar psicológico.

Aprender a priorizar: Ferramentas para organizar o tempo

Ferramentas para organizar o tempo

O tempo é caracterizado por ser inexorável, indispensável, atípico, equitativo, e inelástico. É aquele que determina as ações do indivíduo e não pode ser controlado, podendo-se apenas manejar a sua distribuição.

Crie um calendário de atividades para definir tarefas e datas. Estabeleça limites e respeite os tempos de conclusão, embora deva ser flexível para não gerar estresse. Existem diferentes ferramentas disponíveis on-line que nos permitem organizar o tempo, bem como atribuir cores às suas tarefas, e fazer lembretes.

Um blog de anotações permitirá que você registre os detalhes das atividades; existem diferentes formatos de blog, e muitos aplicativos tecnológicos com esse tipo de função. Lá você pode fazer seleções, listas de tarefas, estabelecer prioridades, anexar fotos e tabelas. Será útil acompanhar suas tarefas.

O principal desafio para aprender a priorizar é lutar contra os ladrões de tempo, todas as distrações que não nos permitem terminar uma tarefa. O celular e as redes sociais são as principais distrações. Para combatê-los, mantenha o foco e deixe-os de lado quando estiver trabalhando.

 

Botti, M. L., & Scochi, M. J. (2006). O aprender organizacional: relato de experiência em uma unidade básica de saúde. Saúde e Sociedade. https://doi.org/10.1007/s00467-015-3105-7 Covey, S. R. (2006). Os sete hábitos das pessoas muito eficazes. São Paulo: Best.