Alimentos naturais para combater a perda de memória

Embora a perda de memória esteja relacionada à passagem do tempo, a verdade é que uma boa alimentação, a prática de exercícios físicos e evitar hábitos nocivos podem nos ajudar a atrasá-la.

Todo mundo está preocupado com a perda de memória. É o primeiro sinal da doença de Alzheimer. No entanto, começar a ter uma memória pior é uma parte normal do envelhecimento.

As mudanças ocorrem em todas as partes do corpo, incluindo o cérebro. Algumas pessoas começam a perceber que estão levando mais tempo para aprender coisas novas, ou elas não se lembram muito bem de como faziam algo antes.

Causas da perda de memória

Perda de memória

Alguns problemas de memória estão relacionados a problemas de saúde que podem ser resolvidos:

  • Deficiência de vitamina B12
  • Alcoolismo crônico
  • Tumores
  • Infecções
  • Coágulos sanguíneos no cérebro
  • Uma possível demência
  • Problemas cranioencefálicos (golpes na cabeça)
  • Tratamentos para o câncer (quimioterapia ou radioterapia)
  • Estresse
  • Ansiedade ou depressão

Os problemas citados acima podem levar uma pessoa a se tornar mais esquecida e ser confundida com aquelas que sofrem de uma doença mental. Mudanças bruscas na vida diária são outro fator que influencia.

Entre os sintomas mais comuns da perda de memória estão:

  • Perder itens pessoais com frequência.
  • Ter dificuldade para encontrar as palavras certas.
  • Fazer as mesmas perguntas em uma conversa ou contar a mesma história várias vezes.
  • Não lembrar se fez alguma coisa, como tomar um remédio.
  • Sentir-se desorientado ou perdido em lugares familiares.
  • Ficar confuso sobre o ano ou o dia da semana.
  • Ter dificuldades em lembrar compromissos ou eventos.
  • Problemas para seguir instruções ou tomar decisões.

Perda de memória transitória ou permanente

A perda de memória transitória nos faz esquecer informações que, após um tempo de amnésia, retornam à nossa memória.

  • Se não conseguimos nos lembrar de um nome, mas lembramos uma hora depois, ou se, quando acordamos, não sabemos o que aconteceu na noite anterior após termos consumido muito álcool, esses seriam exemplos de perdas de memória temporárias.

Por outro lado, a perda de memória permanente é a respeito da informação que perdemos e não conseguimos recuperar. Não conseguimos recordar, mesmo que outra pessoa nos diga de novo, onde deixamos as chaves, ou esquecemos que nossa mãe veio nos visitar na tarde anterior.

Como prevenir a perda de memória

Os fatores que demonstraram ser mais eficazes na prevenção ou desaceleração da progressão da doença de Alzheimer ou outros problemas de memória são os seguintes:

  • Um sono adequado
  • Uma boa dieta
  • Fazer exercício físico
  • Vida social ativa
  • Atividades cognitivas

O cérebro age de maneira semelhante aos nossos músculos, de modo que quanto mais o usamos, em melhor forma ficará. Se, por outro lado, não o nutrirmos bem ou o oxigenarmos adequadamente, ele tenderá a se atrofiar. Portanto, levar uma vida ativa e saudável pode ser muito benéfico para a memória.

Outros fatores, como uma boa rotina de sono e a leitura frequente, favorecem seu bom estado e, além disso, o abandono de qualquer mau hábito relacionado à bebida, cigarro ou outras drogas será benéfico tanto para este problema quanto para a saúde geral.

Quando pedir ajuda e como avaliar a perda de memória

É comum que as pessoas não tenham consciência de seus próprios problemas, de modo que estes sejam detectados inicialmente por seus familiares. As pessoas ansiosas e deprimidas tendem a se concentrar mais em seus erros, e é por isso que amplificam seus esquecimentos, achando que têm um problema de memória sem ser esse exatamente o caso.

No entanto, se a pessoa tiver dificuldade para realizar as atividades do dia ou se estiver confusa e desorientada, é hora de ir ao médico.

Ele fará um diagnóstico preciso e decidirá se o paciente tem ou não problemas de memória e, em caso afirmativo, de que tipo. Em caso de dúvida, é sempre melhor consultar um especialista.

Alimentos naturais para a perda de memória

O problema da falta de memória pode ser resolvido, em grande medida, com remédios naturais e, assim, tornar nosso dia a dia mais suportável.

Oleaginosas

Oleaginosas

Os óleos naturais das oleaginosas têm nutrientes anti-inflamatórios e protetores que ajudam a manter o cérebro em boa forma, ajudando a minimizar a perda de memória.

Ingredientes

  • Amêndoas (50 g)
  • Damasco (30 g)
  • Macadâmia (50 g)
  • Nozes (20 g)

O que fazer?

  • Em uma tigela, misture todos os ingredientes.
  • Recomenda-se comê-los diariamente.

Cenouras

Elas são uma rica fonte de caroteno, um elemento importante para a nutrição de um cérebro saudável. Portanto, seu consumo nos ajuda a evitar a perda de memória e manter uma mente saudável.

que fazer?

  • Para otimizar o estado de sua memória, tente comer pelo menos uma cenoura por dia, crua ou cozida.

Maçã

É rica em ferro e vitaminas. Sua casca contém quercetina, o que ajuda a evitar problemas de memória relacionados à idade.

O que fazer?

  • Comer uma maçã por dia ajudará muito a sua memória. Lembre-se de adicioná-la às suas refeições para aproveitar todas as suas propriedades.

Manjericão

Manjericão

Devido às suas propriedades calmantes e sedativas, é um excelente remédio natural para o estresse. Suas folhas são um poderoso adaptógeno, uma substância que ajuda o corpo a ter um ótimo desempenho mental e físico.

Neste caso, podemos consumi-lo em forma de infusão.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de manjericão (5 g)
  • ½ xícara de água (125 ml)

Preparação

  • Adicione a água em uma tigela e coloque para ferver.
  • Adicione o manjericão e deixe em infusão por mais 3 minutos.
  • Em seguida, retire do fogo e deixe descansar por 5 minutos.
  • Tome meia xícara do líquido após cada refeição.

A memória é uma das funções mais importantes do nosso cérebro, portanto, devemos permanecer atentos aos seus devidos cuidados e abandonar tudo que a prejudique.

Recomendados para você