Alimentos fermentados: por que incluí-los na dieta?

· 16 de março de 2019
Os alimentos fermentados são bons de incluir na dieta. Conheça todos os seus benefícios.

É bom incluir alimentos fermentados na dieta? Explicaremos por que incluir este tipo de produtos na alimentação do dia a dia. Este tipo de alimento pode ser benéfico para o sistema imunológico, ao contribuir para a eliminação de toxinas prejudiciais para o nosso organismo.

Melhoram o processo digestivo

A fermentação é um processo em que estão envolvidos diversos microrganismos, todos eles benéficos para a saúde, tais como bactérias e fungos que influenciam na textura, sabor e odor deste tipo de alimentos.

Alimento fermentado

Por outro lado, estes produtos são frequentemente muito úteis para ajudar nas defesas, e contribuem para evitar o desenvolvimento de grande quantidade de doenças. As enzimas destes alimentos melhoram o processo digestivo. Isso é especialmente necessário no caso das pessoas mais velhas, já que a medida em que envelhecem o organismo deixa de produzi-las.

Definitivamente, estas enzimas ajudam na decomposição dos alimentos. Isso se deve ao fato de que permitem absorver os nutrientes essenciais e separar as substâncias que devem ser rejeitadas.

Ajudam no bom mantimento da estrutura óssea

Incluir alimentos fermentados na dieta contribuirá para regular a flora bacteriana no intestino. Graças aos cultivos vivos que contêm, aumenta a resposta diante de elementos prejudiciais para a saúde das pessoas.

Por outro lado, estes produtos contêm altos níveis de vitamina B12 e ácido fólico; nutrientes que são especialmente importantes para o estado da estrutura óssea. Absorver diariamente estes elementos contribui para que se mantenha a quantidade de cálcio necessária nos ossos.

Além disso, eles não irão desgastar antes do tempo e você não irá perder a densidade óssea durante a idade mais adulta.

Leia: Sintomas de que você tem uma deficiência de vitamina B12

Contribuem para regular o nível de açúcar no sangue

Outro dos benefícios dos alimentos fermentados na dieta é que a grande quantidade de bactérias benéficas para a saúde presentes neles ajudam a facilitar o metabolismo dos açúcares. Desta forma, pode-se controlar os níveis mais altos presentes no sangue.

Alimentos fermentados controlam a glicemia

Os alimentos fermentados são especialmente aconselháveis em pacientes que se encontram em risco de sofrer de diabetes do tipo 2. Isso se deve ao fato de que ajudam a usar a glicose como fonte origem de energia.

Portanto, este tipo de pessoas tem que considerar especialmente a ingesta de produtos fermentados. Ainda assim, este tipo de alimento deve estar presente na dieta de todo o tipo de pessoas, e serão elementos muito recomendáveis para uma dieta saudável.

Alimentos fermentados na dieta

Agora, mostraremos alguns exemplos de alimentos fermentados que podemos incluir em nossa dieta. Com eles poderemos desfrutar de todos os benefícios deste tipo de produtos.

Iogurte

Além de muito acessível para todos, o iogurte é um alimento muito saudável por sua ação probiótica. Porém, é preciso ver as etiquetas nutricionais para evitar alguns muito ricos em açúcares, gorduras ou aditivos.

Couve fermentada

O chucrute é um alimento muito típico da Alemanha e outros países europeus, e se usa habitualmente como acompanhamento. A couve é fermentada com água e sal, e este processo faz com que os níveis de glicosinolatos, elementos que ajudam a combater as células tumorais.

Kombucha

A kombucha é um produto que está na moda e ganhando cada vez mais e mais popularidade no mundo da nutrição. Na Califórnia se consome habitualmente, se serve em restaurantes, há bares especializados em kombucha e são feitas festas onde se serve este chá fermentado, rico em probióticos e de sabor muito peculiar.

Alimentos fermentados engarrafados

Definitivamente, a fermentação é gerada pela simbiose de leveduras e outros microrganismos. Ao chá preto são adicionadas umas colheres de sopa de açúcar. Além disso, muita gente já se anima a preparar esta interessante bebida em suas casas.

Te recomendamos ler: Kombucha: o que é, para que serve e como preparar

Missô

O missô é uma pasta produzida pela fermentação de grãos de soja e opcionalmente misturada com arroz ou trigo. Dentre seus benefícios, favorece o equilíbrio da flora intestinal e tem poder antioxidante. Além disso, é rico em aminoácidos essenciais, minerais e vitaminas.