Alimentação Zen: benefícios e limitações

Se você deseja melhorar sua saúde e reduzir os níveis de estresse, pode colocar em prática a dieta Zen, um método saudável com alto teor nutricional.
Alimentação Zen: benefícios e limitações

Última atualização: 14 junho, 2022

A alimentação Zen propõe uma alternativa para melhorar a alimentação e manter a saúde ao longo dos anos. Pode ser classificada como uma terapia espiritual e física que enfatiza a ingestão de certos alimentos para que a fisiologia do corpo funcione de forma eficiente. Vamos contar em que consiste e quais são os seus benefícios.

Antes de começar, é fundamental enfatizar que os princípios de uma boa alimentação são o equilíbrio e a variedade. É importante garantir que produtos muito diferentes apareçam regularmente para manter a ingestão nutricional ideal.

Princípios de alimentação Zen

Um dos pontos básicos da dieta Zen tem a ver com a inclusão de determinados alimentos nas rotinas alimentares que podem ajudar a controlar os níveis de estresse. Entre eles destacam-se:

  • Amêndoas
  • Abacate.
  • Acelga.
  • Chocolate.
  • Infusões.

Todos eles têm antioxidantes de qualidade no interior; elementos que neutralizam a formação de radicais livres e sua posterior acumulação nos tecidos do corpo.

Por outro lado, esses produtos podem ajudar a reduzir a formação de cortisol, hormônio que estimula processos inflamatórios. Regularmente, é alto quando há alguma alteração no sistema nervoso central.

Além disso, grãos integrais, frutas e vegetais são altamente recomendados. Esses alimentos contêm triptofano, um aminoácido que demonstrou influenciar a função cerebral. Pode contribuir para alcançar um bom descanso e evitar distúrbios emocionais.

Agora, outros alimentos ricos em proteínas não devem ser subestimados, como por exemplo as leguminosas.

Elas serão necessárias para evitar o desenvolvimento de patologias que afetam a massa magra, como a sarcopenia. Isso é evidenciado por pesquisas publicadas na Nutrition Research.

Abacate na dieta zen.
O abacate é adicionado à dieta Zen com o objetivo de regular os processos químicos associados ao estresse.

Benefícios da alimentação Zen

A implementação da dieta Zen pode gerar uma série de benefícios para a saúde. Em primeiro lugar, é importante destacar que se trata de uma alimentação que aposta na variedade, mas privilegiando o consumo de alimentos frescos. Graças a isso, o risco de sofrer patologias crônicas é reduzido.

Por outro lado, é fundamental comentar que a contribuição dos antioxidantes será ótima. Esses elementos têm sido relacionados a uma menor incidência de doenças, conforme confirmado por um estudo publicado no European Journal of Medicinal Chemistry. Isso retardará os processos de envelhecimento e os órgãos terão maior eficiência no desempenho de suas funções.

Da mesma forma, estamos falando de um método de alimentação que busca uma conexão profunda com o ser, por isso tem um aspecto espiritual. O objetivo é sentir-se bem consigo mesmo e libertar-se de situações de stress e ansiedade que podem condicionar hábitos. Isso requer consumir alimentos ricos em triptofano e vitaminas do complexo B, mas também mostrar gratidão pela disponibilidade de alimentos.

Limitações da dieta Zen

Apesar de seus benefícios, a dieta Zen também tem várias limitações. Por exemplo, esta é uma dieta que dá pouca atenção ao balanço energético.

Isto é muito importante para evitar aumentos de peso corporal que podem condicionar o estado de saúde. Um aumento no percentual de gordura pode afetar os níveis de inflamação no ambiente interno.

Da mesma forma, e apesar de promover o consumo de proteínas de alto valor biológico, não se concentra em atingir um nível mínimo diário de proteínas. Este ponto é importante para garantir que os processos fisiológicos funcionem corretamente. Também para prevenir o desenvolvimento de problemas relacionados aos músculos.

Também não devemos esquecer que o estado de saúde não é condicionado apenas pela alimentação. Muitos outros fatores podem influenciar.

Nutrição Zen em uma mulher.
Na dieta Zen, preconiza-se uma ligação espiritual com o ato de comer, de uma forma que vai além da mera ingestão física.

A alimentação Zen é uma abordagem saudável

Essa dieta está comprometida com a inclusão de alimentos frescos e de qualidade, o que pode gerar diversos benefícios à saúde. Também propõe uma conexão com o ambiente interno que permite reduzir os níveis de estresse.

No entanto, é uma abordagem que pode não ser válida para todos, apesar de seus pontos positivos. Uma das chaves na nutrição é individualizar o máximo possível  a dieta para alcançar a adesão.

Antes de concluir, cabe destacar que não só importam os alimentos consumidos na dieta. Outros detalhes, como os métodos de cozimento aplicados, podem fazer a diferença. Como regra geral, será necessário se concentrar em uma forma mais saudável de cozinhar, como o cozimento a vapor.

Pode interessar a você...
Dieta mediterrânea verde: vantagens e desvantagens
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Dieta mediterrânea verde: vantagens e desvantagens

A dieta mediterrânea verde é rica em vegetais, sem esquecer da necessidade de proteínas, carboidratos, vitaminas e minerais. Conheça-a aqui!



  • Bravo, R., Matito, S., Cubero, J., Paredes, S. D., Franco, L., Rivero, M., Rodríguez, A. B., & Barriga, C. (2013). Tryptophan-enriched cereal intake improves nocturnal sleep, melatonin, serotonin, and total antioxidant capacity levels and mood in elderly humans. Age (Dordrecht, Netherlands)35(4), 1277–1285. https://doi.org/10.1007/s11357-012-9419-5
  • Naseeb, M. A., & Volpe, S. L. (2017). Protein and exercise in the prevention of sarcopenia and aging. Nutrition research (New York, N.Y.)40, 1–20. https://doi.org/10.1016/j.nutres.2017.01.001
  • Neha, K., Haider, M. R., Pathak, A., & Yar, M. S. (2019). Medicinal prospects of antioxidants: A review. European journal of medicinal chemistry178, 687–704. https://doi.org/10.1016/j.ejmech.2019.06.010