Alimentação para controlar o colesterol alto

Alimentos ricos em ácidos graxos ômega 3 são capazes de modular ligeiramente a síntese de colesterol, além de reduzir a inflamação sistêmica associada ao risco cardiovascular.
Alimentação para controlar o colesterol alto

Última atualização: 11 Fevereiro, 2021

O colesterol é uma lipoproteína presente em todas as células do corpo e é essencial para uma infinidade de processos fisiológicos. Porém, o seu excesso pode ser prejudicial. Como deve ser a alimentação para controlar o colesterol alto?

A hipercolesterolemia pode aumentar o risco de ter um ataque cardíaco ou derrame. Diante disso, a estratégia é sempre reduzir o consumo de alimentos ricos em gorduras trans. No entanto, deve-se levar em consideração que 90% do colesterol do sangue não provém dos alimentos, mas do próprio corpo. Por esse motivo, a influência da dieta no colesterol sérico é bastante limitada.

Como é a alimentação correta para controlar o colesterol alto

Se você deseja controlar o colesterol alto para sua saúde e bem-estar, deve aprender a fazer melhores escolhas alimentares e como consumi-los. Para ajudá-lo com isso, aqui estão algumas diretrizes.

Não tire alimentos com colesterol da dieta

Sim, você leu bem. Trata-se de fazer exatamente o oposto do que você pensou. O nosso corpo regula o colesterol através de mecanismos de feedback negativo, ou seja, quanto mais colesterol tiver, menos ele irá produzir.

No entanto, a produção endógena só pode ser interrompida por um aumento no colesterol da dieta. No entanto, a ingestão de colesterol na dieta não altera significativamente os níveis dessa lipoproteína no sangue, de acordo com um artigo publicado na revista Nutrients.

Deve-se ter cuidado ao escolher alimentos com colesterol, pois alguns deles são prejudiciais para outras circunstâncias. Isso ocorre porque alguns desses produtos também são ricos em gorduras trans. Nesse sentido, o ovo pode ser uma boa alternativa.

Consuma alimentos ricos em ômega 3 e ômega 9

alimentação para controlar o colesterol: ômega-3
Comer alimentos ricos em ômega 3 pode ajudar a controlar os níveis elevados de colesterol.

O ômega 3 e o ômega 9 modulam a produção de colesterol. Além disso, o ômega 3 também reduz a síntese das proteínas que o transportam para as artérias, e ajuda a eliminar as placas de colesterol já formadas. O ômega 9 pode ser obtido facilmente através de alimentos como o azeite de oliva.

Além disso, esses lipídios têm alta capacidade anti-inflamatória, segundo estudo realizado em 2017. Por isso, a sua ingestão regular está associada à redução do desenvolvimento de patologias inflamatórias e crônicas.

Reduza o consumo de carboidratos de alto índice glicêmico

A insulina é capaz de ativar os mecanismos necessários para aumentar a síntese do colesterol. Por isso é essencial evitar o consumo desses alimentos que aumentam a sua produção. Estes são, fundamentalmente, os chamados carboidratos de alto índice glicêmico.

Consuma alimentos que podem aumentar a proteína HDL

O HDL é o acrônimo em inglês para “lipoproteína de alta densidade”. Embora não seja um tipo de colesterol (há apenas um colesterol), mas um transportador do mesmo, nos exames de sangue aparece como “colesterol HDL”, e é comumente conhecido como “colesterol bom”.

A sua função é essencial para manter os nossos níveis de colesterol no limite, uma vez que é responsável pelo transporte para regiões que podem usá-lo ou eliminá-lo. Portanto, incrementar o consumo de alimentos capazes de aumentar os níveis de HDL é uma medida fundamental.

colesterol alto
Comer alimentos capazes de aumentar a proteína HDL evita que o colesterol se acumule nas artérias.

Inclua probióticos na alimentação para controlar o colesterol alto

O Lactobacillus reuteri demonstrou ser eficaz no tratamento da hipercolesterolemia, aumentando a eliminação de sais biliares através do intestino, segundo um artigo publicado na revista PLoS One. Quando isso ocorre, o organismo aumenta o uso de colesterol para a formação de novos sais e, portanto, reduz os níveis de colesterol no sangue.

Para ser eficaz, os probióticos devem conter pelo menos 10 × 9 UFC, ser de origem humana, e chegar e permanecer ativo no intestino.

Melhore a sua dieta para regular o colesterol

Em suma, longe de evitar o colesterol na dieta, a chave é agir sobre a síntese endógena. Para isso, devemos reduzir o consumo de alimentos que o ativam, e aumentar o consumo daqueles que conseguem aumentar o seu transporte para regiões capazes de usá-lo ou eliminá-lo.

Por sua vez, aumentar a ingestão de alimentos com propriedades antioxidantes e anti-inflamatórias pode ajudar a reduzir a incidência de doenças cardiovasculares.

Pode interessar a você...
Como controlar o colesterol alto naturalmente?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Como controlar o colesterol alto naturalmente?

Os hábitos de vida, assim como a alimentação, tem um papel muito importante para prevenir e controlar o colesterol alto. Descubra mais!

 



  • Soliman GA., Dietary colesterol and the lack of evidence in cardiovascular disease. Nutrients, 2018.
  • Watanabe Y., Tatsuno I., Omega 3 polyunsaturated fatty acids for cardiovascular diseases: present, past and future. Expert Rev Clin Pharmacol, 2017. 10 (8): 865-873.
  • Wu Y., Zhang Q., Ruan Z., Effect of probioti lactobacillus on lipid profile: a systematic review and meta analysis of randomized, controlled trials. PLoS One, 2017.