Alergia a cítricos: sintomas, tratamento e recomendações

As frutas cítricas são caracterizadas pelo seu teor de fitonutrientes com caráter antioxidante. No entanto, é possível desenvolver uma alergia a esses alimentos.
Alergia a cítricos: sintomas, tratamento e recomendações

Última atualização: 02 Julho, 2021

A alergia aos cítricos geralmente se apresenta com uma sintomatologia típica que faz com que seu diagnóstico seja simples. É um problema raro, mas que pode afetar a dieta alimentar. É importante lembrar que esses alimentos são capazes de fornecer nutrientes importantes, como a vitamina C.

No grupo dos cítricos encontramos um grande número de frutas que possuem uma concentração significativa de ácido cítrico em seu interior, como limão, toranja e laranja. Este elemento se caracteriza pelo seu poder antioxidante e é aconselhável consumi-lo regularmente.

Causas da alergia a cítricos

O fenômeno conhecido como alergia aos cítricos ocorre porque o sistema imunológico interpreta como nocivas certas proteínas encontradas nesses alimentos que agem como antígenos. Desde a primeira exposição há uma resposta de defesa que se apresenta com sintomas variados.

Acredita-se que possa haver um componente genético que determina o surgimento dessa alergia, embora isso também seja influenciado por questões ambientais, como higiene excessiva ou baixa exposição a esses produtos. Na verdade, os especialistas dizem que aplicar muitas medidas de limpeza nessas frutas pode ser uma das razões subjacentes.

Frutas cítricas
As frutas cítricas contêm vitamina C, um antioxidante que deve estar presente na dieta.

Sintomas da doença

Após a ingestão de frutas cítricas, o alérgico começa a desenvolver sintomas característicos. O que mais se destaca é o aparecimento de manchas vermelhas na pele ou coceira. Nesse caso, é importante obter um anti-histamínico com receita médica. Isso reduz o transtorno causado.

Também devemos levar em consideração que consumir um alimento que provoca uma reação alérgica pode levar ao aparecimento de diarreia, dor abdominal, gases e até vômitos, embora esses sinais dependam do nível de intensidade da reação.

Diagnóstico de alergia a cítricos

O diagnóstico da alergia é feito pela exposição aos alimentos e subsequente medição das imunoglobulinas no sangue. Às vezes basta gerar o contato com o produto em questão, pois isso provoca o aparecimento de irritação na pele.

Porém, há casos em que é necessário que a pessoa ingira uma pequena amostra para avaliar como se alteram certos parâmetros bioquímicos relacionados ao funcionamento do sistema imunológico.

Alternativas no caso de alergia a cítricos

Uma vez diagnosticado o problema, é necessário evitar a presença de frutas cítricas na dieta, pois elas podem colocar a saúde em risco. No entanto, isso não significa reduzir a ingestão de antioxidantes. Esses compostos demostraram ser capazes de neutralizar a formação de radicais livres.

É importante evitar o consumo de molhos, pois muitos deles costumam conter limão ou laranja em sua composição. Podemos substituir esses ingredientes por vinagretes ou temperos caseiros que não contenham frutas cítricas.

Também deve ser levado em consideração que a ingestão de vitamina C é capaz de garantir o bom funcionamento do sistema imunológico, de acordo com um estudo publicado na revista Nutrients. Para garantir o cumprimento das necessidades dietéticas, é aconselhável aumentar a presença do pimentão na dieta ou recorrer ao uso de suplementos se for necessário.

Vitamina C
A vitamina C é um antioxidante que deve estar presente na dieta alimentar. No caso de alergia aos cítricos, deve-se avaliar o uso de suplementos.

Tratamento

No momento, não há um tratamento que tenha se mostrado eficaz na eliminação das alergias aos cítricos. Com ajuda farmacológica, podemos controlar e aliviar os sintomas, mas esta não é a solução, pois os danos podem ocorrer internamente.

Diferentes tratamentos baseados em imunoterapia estão sendo testados com o objetivo de oferecer uma solução no futuro. No entanto, eles não estão disponíveis para o público e estão em fase experimental.

A alergia a cítricos é uma doença rara

Felizmente, a alergia aos cítricos tem baixa incidência na população. É uma patologia que pode condicionar a alimentação e que, hoje, não tem solução.

Caso seja diagnosticada, o profissional deve garantir que o quadro não afete a ingestão de vitamina C. Para isso, recomenda-se aumentar a ingestão de pimentões ou consultar um especialista para avaliar a necessidade de suplementação.

Se houver uma deficiência, ela pode causar um mau funcionamento do sistema imunológico, bem como problemas na absorção do ferro a nível intestinal. Portanto, se você suspeita de que pode ter uma alergia a cítricos, vá ao médico para fazer os exames de diagnóstico relevantes.

Pode interessar a você...
O que são os testes de alergia e como eles funcionam?
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
O que são os testes de alergia e como eles funcionam?

Os testes de alergia são feitos com a intenção de descobrir se uma pessoa é alérgica e detectar quais substâncias provocam uma reação.



  • Ege MJ. The Hygiene Hypothesis in the Age of the Microbiome. Ann Am Thorac Soc. 2017
  • Sharma GN, Gupta G, Sharma P. A Comprehensive Review of Free Radicals, Antioxidants, and Their Relationship with Human Ailments. Crit Rev Eukaryot Gene Expr. 2018;28(2):139-154.
  • Carr AC, Maggini S. Vitamin C and Immune Function. Nutrients. 2017 Nov 3;9(11):1211.