Você sabe o que são as adenoides?

25 Setembro, 2020
As adenoides fazem parte do sistema imunológico do corpo humano. Embora muitas vezes sejam removidas em operações cirúrgicas, sua função principal é precisamente impedir que fiquemos doentes. A seguir, vamos explicar o que são e para que servem.

As adenoides fazem parte do sistema imunológico humano, ou seja, desempenham funções de defesa do organismo contra possíveis microrganismos ou substâncias que querem invadi-lo.

Esses tecidos imunes estão localizados atrás do nariz, no que seria o teto do trato respiratório, antes de começar sua descida em direção ao tórax através do pescoço. Eles formam, com as amígdalas, um anel que divide a área das cavidades orais e nasais da própria faringe.

A principal função das adenoides é filtrar e reter substâncias ou microrganismos exógenos que tentam entrar no corpo humano com o risco de causar doenças. As adenoides podem reter bactérias, vírus e até poeiras que contém patógenos.

As adenoides têm sua maior atividade durante a nossa infância. Até os cinco anos de idade, sua função é registrada como claramente ativa. A partir dessa idade, eles começam a diminuir de tamanho e tendem a desaparecer durante a adolescência, pois mais tarde o corpo humano possui outras vias de defesa mais eficientes.

A hipertrofia das adenoides

Como adiantamos, a “fama” das adenoides vem da necessidade de operá-las em certos casos. A condição que causa a necessidade de uma cirurgia é chamada de ‘hipertrofia’.

A hipertrofia das adenoides é o aumento do tamanho do tecido imunológico localizado nas mesmas, que gera sintomas incômodos e impede que elas cumpram a função específica para a qual existem. A idade mais comum de apresentação dessa hipertrofia é entre três e seis anos.

As crianças que sofrem com isso geralmente apresentam um dos seguintes sintomas:

  • Respiração bucal: quando a passagem nasal está obstruída, o ar entra pela boca.
  • Secura oral: como o ar entra na boca, a cavidade fica seca, pois não está preparada para realizar o ato respiratório por si só.
  • Voz nasalada: a obstrução gera alterações na caixa de ressonância que dá o timbre à voz; portanto, crianças com hipertrofia tendem a ter uma voz diferente, com um tom característico.
  • Ronco: geralmente, são crianças que roncam à noite, podendo até respirar com um ruído intenso durante a vigília, como se roncassem acordadas.
  • Halitose: respirar pela boca torna-a seca e, consequentemente, desenvolve um mau hálito, mesmo com boa higiene. Certas bactérias prosperam melhor em um ambiente seco.
  • Infecções repetitivas: talvez o motivo mais comum pelo qual um médico suspeite de hipertrofia das adenoides seja a ocorrência de infecções repetitivas na garganta, nariz e ouvido de uma criança. Mais de oito ou nove faringites, otites ou sinusites anualmente requerem a solicitação de exames mais profundos para descartar a hipertrofia.
Menino tampando a boca
Problemas de saúde bucal em crianças podem ser causados ​​pela hipertrofia das adenoides.

Talvez você também possa se interessar: Síndrome de apneia obstrutiva do sono em crianças

Quando operar as adenoides?

Normalmente, as adenoides nunca devem ser removidas. Trata-se de um tecido fisiológico do ser humano e existe porque tem uma função, principalmente em crianças. De fato, nem todos os profissionais concordam com os benefícios do tratamento cirúrgico.

Em geral, quando uma adenoidectomia é necessária, ou seja, a remoção das adenoides, ela é realizada em conjunto com a amigdalectomia, ou seja, a remoção das amígdalas. Até hoje, continuam sendo as operações mais frequentes em idade pediátrica.

Entende-se que uma criança requer cirurgia quando:

  • A dificuldade em respirar é constante e altera seu desempenho físico, seja ao praticar esportes ou em atividades da vida cotidiana.
  • Durante o sono, o desconforto respiratório aparece causando apneias – paradas momentâneas da respiração.
  • As infecções são mais recorrentes do que o esperado em idade pediátrica e podem causar outras complicações, como retardo de crescimento, perda auditiva ou problemas de aprendizado.

Não deixe de ler: Exercícios respiratórios: seus benefícios emocionais

A questão na vida adulta

A partir dos cinco anos e até a adolescência, as adenoides iniciam um processo de atrofia. Elas tendem a encolher progressivamente até desaparecerem. Nessa fase da vida, elas já não são tão necessárias quanto em idade pediátrica e, portanto, o corpo é programado para eliminá-las.

Seu desaparecimento não significa uma perda significativa. Pelo contrário, a atrofia indica que o corpo foi capaz de evoluir para outras formas de defesa contra agentes externos. A persistência das adenoides em idade adulta representa um problema.

Homem dormindo com a boca aberta
Adultos com apneia obstrutiva do sono podem se beneficiar de uma operação se suas adenoides estiverem inflamadas.

Adultos com adenoides inflamadas podem apresentar síndrome da apneia obstrutiva do sono, que consiste em episódios noturnos de falta de ar por alguns segundos, durante o sono. É uma situação complicada que está associada à pressão alta e a um aumento do risco cardíaco.

Assim como as crianças, os adultos com essa inflamação também podem se beneficiar da cirurgia, melhorando as vias aéreas e reduzindo os episódios de apneia noturna. A síndrome pode não ser completamente resolvida, mas a operação ajuda a reduzir a chance de um incidente cardíaco.

  • López, Maite. “Adenoides y amígdalas.” Revista chilena de pediatría 72.3 (2001): 251-255.
  • Escario, J. Cervera, et al. “Indicaciones de adenoidectomía y amigdalectomía: Documento de Consenso entre la Sociedad Española de Otorrinolaringología y Patología Cervicofacial y la Asociación Española de Pediatría.” Acta Otorrinolaringologica Espanola 57.2 (2006): 59-65.
  • Wilmott, Robert W., et al. Kendig. Enfermedades respiratorias en niños. Elsevier Health Sciences, 2019.