Ácido Linoleico Conjugado (LAC): efeitos no organismo

7 de setembro de 2019
Atualmente existem numerosos estudos em animais de experimentação e em humanos, nos quais se demonstrou que o ácido linoleico conjugado reduz a gordura corporal. 

O ácido linoleico conjugado é um ácido graxo essencial ligeiramente modificado. Esta característica oferece uma série de efeitos saudáveis ​​para o organismo, especialmente na regulação do apetite.

Apesar disso, muitas propriedades estão sendo concedidas que não são totalmente demonstradas, por isso uma avaliação adequada de sua segurança em relação aos consumidores é necessária. Caso contrário, efeitos indesejados podem aparecer ao longo do tempo.

Efeitos saudáveis ​​do ácido linoleico conjugado 

Óleo de Ácido Linoleico Conjugado

O interesse despertado pelo ácido linoleico conjugado nos últimos anos deve-se às propriedades benéficas no campo cardiovascular, bem como ao seu efeito anticancerígeno.

Outras propriedades favoráveis que também foram atribuídas a este composto são as seguintes:

Vamos dar uma olhada mais de perto nos efeitos desse produto:

Efeito hipolipemiante e antiteratogênico 

Estes dois efeitos têm sido estudados em alguns animais. O efeito antiteratogênico, ou seja, evitar afecções no feto em gestantes, que parece ser devido à sua ação hipocolesterolêmica e hipotrigliceridêmica.

Alguns autores têm hipotetizado que os efeitos do ácido linoleico conjugado no metabolismo lipídico poderiam ser mediados pela ativação de fatores de transcrição.

Efeito antidiabetogênico 

Em relação ao efeito sobre a doença diabética, foi comprovado em vários estudos com animais que o ácido linoleico conjugado exerce uma atividade similar ao de certas drogas que atuam contra essa doença.

Ensaios clínicos em pacientes com diabetes do tipo 2 que receberam esse composto mostraram que causam uma significativa diminuição da glicose em jejum, da leptina, do índice de massa corporal, e do peso.

Leia também: Remédio de camomila e canela para reduzir o açúcar e controlar a diabetes

Ácido Linoleico Conjugado (LAC): Efeito antiadipogênico 

LAC para o controle da obesidade

Atualmente existem numerosos estudos em animais experimentais e em humanos nos quais se demonstrou que o ácido linoleico conjugado reduz a gordura corporal.

Esta redução de peso abre a possível exploração comercial deste ácido graxo como um produto útil na prevenção e tratamento da obesidade.

No entanto, esse efeito em humanos apresenta uma série de controvérsias, uma vez que, quando administrado em pessoas não obesas, não foram observadas alterações significativas na gordura corporal.

A ação desse ácido na quantidade de gordura corporal parece ser explicada por uma modificação do balanço energético. É possível que esse ácido diminua a ingestão de alimentos, aumente o consumo de energia, e possa até produzir os dois fenômenos ao mesmo tempo.

Potencializa o sistema imunológico 

Este é um dos efeitos descobertos mais recentemente, no entanto ainda não há estudos para apoiá-lo. Foi observado que esta substância aumenta certas imunoglobulinas, que são células que reconhecem substâncias estranhas ou antígenos.

Desta forma, estes resultados nos permitiram vislumbrar a utilidade deste ácido graxo na prevenção e no tratamento de algumas alergias alimentares.

Descubra: 7 problemas que experimentamos por um enfraquecimento do sistema imunológico

Efeito anticancerígeno 

Esta propriedade é uma das mais estudadas. Não existem apenas estudos experimentais, mas também em humanos, como é o caso do efeito antiadipogênico.

Sem dúvida alguma, os resultados obtidos em relação à prevenção do câncer de mama são superiores ao comparar-se o ácido linoleico conjugado com outros compostos similares.

O efeito antioxidante, o aumento da resposta imune, a inibição da angiogênese e metástase, juntamente com o aumento da apoptose (morte celular), podem ser os mecanismos do efeito antitumoral.

Propriedades do Ácido Linoleico Conjugado (LAC) sobre a mineralização óssea 

Cápsulas de LAC

Finalmente, também há estudos que mostram a possível utilidade dessa substância na sarcopenia e na osteoporose. Da mesma forma, também exerce sua função na cartilagem articular.

Em suma, se estudos humanos confirmarem os resultados preliminares obtidos em animais, nós estaríamos diante de uma nova utilidade do ácido linoleico conjugado. Estudos em humanos ainda são necessários para confirmar este efeito.

Conclusão 

O ácido linoleico conjugado é uma substância que oferece muitos benefícios para o organismo. No entanto, muitas de suas propriedades ainda estão sendo estudadas.

Em conclusão, é importante lembrar que esse produto não deve ser utilizado como substituto de qualquer tratamento prescrito pelo médico. Antes de tomar esta substância, consulte seu médico, pois a má utilização pode ter consequências graves na saúde.

  • Santos-Zago, L. F., Botelho, A. P., & De Oliveira, A. C. (2008). Effects of conjugated linoleic acid on animal metabolism: Advances in research and perspectives for the future. Revista de Nutricao.
  • Miranda, J., Arias, N., Fernández-Quintela, A., & Del Puy Portillo, M. (2014). ¿Son los isómeros del ácido linolénico conjugado una alternativa a isómeros del ácido linoleico conjugado en la prevención de la obesidad? Endocrinologia y Nutricion. https://doi.org/10.1016/j.endonu.2013.04.016
  • Agueda, M., Zulet, M. Á., & Martínez, J. A. (2009). Efecto del ácido linoleico conjugado (CLA) sobre el perfil lipídico en humanos. Archivos Latinoamericanos de Nutricion.
  • Sanhueza C, J., Nieto K, S., & Valenzuela B., A. (2002). ACIDO LINOLEICO CONJUGADO: UN ACIDO GRASO CON ISOMERIA TRANS POTENCIALMENTE BENEFICIOSO. Revista Chilena de Nutrición. https://doi.org/10.4067/s0717-75182002000200004
  • Haro, A. M., Artacho, R., & Cabrera-Vique, C. (2006). Ácido linoleico conjugado: Interés actual en nutrición humana. Medicina Clinica. https://doi.org/10.1157/13093270