Uso do ácido hialurônico em odontologia

13 Outubro, 2020
O ácido hialurônico de alto peso molecular (EPM) é utilizado em tratamentos odontológicos porque se assemelha ao natural presente no tecido gengival.

O ácido hialurônico tem se mostrado um tratamento eficaz em odontologia para as lesões da mucosa oral. Trata-se de uma substância que está naturalmente presente na gengiva.

Os estudos clínicos realizados demonstraram que o ácido hialurônico que pode ser aplicado como tratamento, apresenta características semelhantes às do ácido hialurônico que produzimos naturalmente, e contribui para o processo de cicatrização e reparo dos tecidos lesados.

Como o ácido hialurônico age na mucosa oral?

Inflamação na gengiva

O ácido hialurônico é armazenado nas camadas externas do tecido gengival saudável. Dessa forma, atua formando uma barreira protetora na mucosa, evitando que a ferida ou lesão entre em contato com alimentos e bebidas.

Outra propriedade do ácido hialurônico é que ele reduz a inflamação e o desconforto. Por outro lado, ajuda a reduzir os edemas e a curar as aftas.

Quando existe uma doença periodontal, há um aumento da necessidade de ácido hialurônico pelos tecidos afetados.

O que acontece se houver uma deficiência de ácido hialurônico?

Como já dissemos, quando há uma patologia, a necessidade de ácido hialurônico aumenta; portanto, essa demanda implica que não há ácido hialurônico suficiente, causando inflamação e dor.

Quando ocorre uma lesão na mucosa da boca, as células responsáveis ​​pela regeneração do tecido chegam ao local, causando um atraso na cicatrização.

    Leia também: Ácido hialurônico: a beleza pode ser produzida

Indicações em odontologia

O ácido hialurônico é amplamente utilizado no tratamento de diferentes condições bucais, incluindo as seguintes:

  • Inflamação da mucosa: neste grupo encontram-se a gengivite, sangramento gengival, retração da gengiva ou bolsas gengivais.
  • Condições traumáticas: em particular, feridas, limpezas bucais, extrações dentárias ou tratamento pós-cirúrgico.
  • Algumas doenças: certas doenças em que a mucosa das gengivas requer um maior suprimento de ácido hialurônico.

O que são as aftas?

As aftas são pequenas úlceras com fundo esbranquiçado e bordas vermelhas. Geralmente aparecem na língua, na parte interna das bochechas e nas gengivas.

São condições mais comuns em crianças e adolescentes. Em muitas ocasiões, provocam muito incômodo, e quando entram em contato com certos alimentos ou bebidas se tornam mais intensas.

O tratamento com ácido hialurônico pode aliviar a dor e o desconforto causados ​​pela presença de aftas. Isso é possível porque ele protege a lesão e também acelera o processo de cicatrização.

       Não deixe de ler: Como tratar aftas e feridas na boca?

Benefícios do ácido hialurônico em odontologia

Consulta odontológica

O ácido hialurônico é amplamente utilizado na odontologia. Ele oferece uma série de benefícios, entre os quais:

  • Alívio da dor: esses preparados formam uma película que protege a lesão e alivia a dor.
  • Proteção contra agentes externos: esses agentes incluem alimentos e bebidas.
  • Hidratação dos tecidos: ao formar uma capa, o ácido hialurônico favorece a retenção de água e, portanto, a hidratação do tecido afetado.
  • Contribui para o processo de cicatrização.

Além disso, o ácido hialurônico não dói ou arde quando aplicado, pelo contrário, proporciona uma sensação de alívio.

Como usar o ácido hialurônico

Após sua higiene bucal diária, aplique o ácido hialurônico três a cinco vezes ao dia por 3-4 semanas. Recomenda-se esperar meia hora para comer ou beber após a aplicação.

Existem diferentes apresentações no mercado que incorporam essa substância em sua composição. De acordo com a forma de aplicação, são classificados em:

  • Gel oral: aplique uma camada na área afetada, massageando com os dedos limpos para ajudar na sua correta distribuição.
  • Enxaguante bucal: enxágue com 10 ml por 1-2 minutos, sem diluição necessária.
  • Spray: cada pulverização garante que alcance toda a área com a mesma concentração. Em geral, recomenda-se borrifar 1 ou 2 vezes por dia na área inflamada.

O ácido hialurônico em odontologia

O ácido hialurônico não exerce nenhum efeito farmacológico local ou sistêmico na mucosa oral. É muito seguro e não tem contraindicações ou efeitos adversos, e pode ser usado sem restrições. É ideal para uso em crianças, pois é uma substância que não faz mal quando aplicada e não apresenta qualquer tipo de toxicidade.

  • Sánchez, D. C., Yáñez Ocampo, B. R., & Esquivel Chirino, C. A. (2017). Uso de ácido hialurónico como alternativa para la reconstrucción de la papila interdental. Revista Odontológica Mexicana. https://doi.org/10.1016/j.rodmex.2017.09.008

  • González della Valle, A., García Rivello, H., & Mocetti, E. (1999). Identificación inmunohistoquímica de los fenómenos degenerativos en la hernia de disco lumbar: expresión de ácida hialurónico, metaloproteasas 1 y 3, factor de crecimiento fibroblástico básico y CD34. Rev. Asoc. Argent. Ortop. Traumatol.

  • Corte Sánchez, D., Yáñez Ocampo, B. R., & Esquivel Chirino, C. A. (2017). Use of hyaluronic acid as an alternative for reconstruction of interdental papilla. Revista Odontológica Mexicana. https://doi.org/10.1016/j.rodmex.2017.09.017