O que você pode fazer para acalmar uma irritação na garganta

08 Maio, 2020
Saber como combater uma irritação da garganta é um assunto que nos preocupa, principalmente no outono e no inverno. Embora muitas vezes o sintoma desapareça após alguns dias, existem algumas opções para aliviar o desconforto. Convidamos você a descobri-las neste artigo.
 

Aliviar a dor de garganta não é uma tarefa fácil. Embora existam várias alternativas, este é um sintoma que pode ser persistente e causar desconforto por vários dias. Também existem várias causas que a originam, e por isso é importante saber como acalmar uma irritação na garganta.

Ainda que existam várias causas, sabemos que a causa mais comum é a infecção respiratória superior. A faringite é prevalente no tempo frio, a geralmente tem a disfonia – alteração da voz – entre seus sinais.

Outras infecções respiratórias com o mesmo sintoma podem ser os resfriados, uma sinusite ou uma laringite. Todos eles são causados ​​principalmente por vírus. Portanto, o tratamento com antibióticos não é indicado e seu uso não resolve a irritação da garganta.

Outras causas de disfonia, rouquidão e dor de garganta são:

  • Secura do ambiente: o ar seco resseca a mucosa. Também pode acontecer que o ar do ambiente esteja úmido, mas respiramos muito pela boca sem passar o ar pelo nariz.
  • Alergias: Pessoas alérgicas a poeira e ácaros, por exemplo, geralmente sofrem de irritação na faringe.
  • Fadiga vocal: o uso excessivo da voz ou um esforço contínuo da mesma, como por exemplo por causa de gritos, esgota as cordas vocais.
  • Substâncias irritantes: existem produtos químicos que, estando no ar, são capazes de entrar no corpo e irritar a faringe. Podemos mencionar, por exemplo, a fumaça do cigarro.
  • DRGE: A doença do refluxo gastroesofágico consiste na subida do ácido clorídrico do estômago para o esôfago, às vezes atingindo a garganta. Esse ácido é altamente irritante.
 

Remédios para acalmar a irritação da garganta

Vejamos então, além das causas, como podemos acalmar a irritação na garganta. Aqui estão oito opções.

1. Gargarejo

O gargarejo é uma boa opção para acalmar a irritação da garganta. Ele deve ser feito com água morna e sal diluído. Essa mistura desinflama as células da faringe, reduzindo a irritação.

A preparação clássica consiste em meia colher de sopa de sal em um copo de água. Para aqueles que não toleram o sabor salgado, também é possível adicionar mel. O ideal é repetir os gargarejos várias vezes ao dia.

Não perca: Muco na garganta, o que podemos fazer?

2. Mel para a dor de garganta

Como antecipamos, o mel é uma opção a ser adicionada aos gargarejos de água e sal. Também pode ser tomado diretamente em colheres de sopa. É importante que sua deglutição seja lenta para que entre em contato com as células inflamadas.

Ao aderir momentaneamente às células, o mel cria uma barreira na mucosa. Essa barreira evita a desidratação e elimina os micro-organismos que estiverem na área.

Devemos lembrar que crianças pequenas, com menos de um ano, não podem ser alimentadas com mel. Há um alto risco de que um bebê desenvolva um botulismo alimentar, daí a recomendação.

Mel para aliviar a dor na garganta
Devido às suas propriedades, o mel é útil para acalmar a irritação da garganta. No entanto, não é indicado para bebês.
 

3. Pastilhas

Tanto bancas quanto farmácias vendem pastilhas para acalmar a irritação na garganta. São doces que podem ter ingredientes refrescantes, como o eucalipto.

As pastilhas causam uma maior produção de saliva quando chupadas. Isso hidrata a mucosa e alivia os sintomas momentaneamente. O problema desse tratamento é que acabamos chupando várias pastilhas ao longo do dia.

4. Hidratação

A hidratação é muito importante para a mucosa. Dada a irritação, é lógico pensar que há perda de líquidos. Portanto, devemos substituí-los a partir de opções externas. O líquido ideal é a água, evitando outras bebidas, como o café.

Também são recomendadas algumas bebidas quentes, como sopas ou chás. Sopas com caldo fornecem micronutrientes, além da hidratação, e microelementos como sódio ou potássio.

Leia também: Por que a hidratação é tão importante?

5. Calor no pescoço

Os panos quentes no pescoço elevam a temperatura na área, aumentando a circulação sanguínea. Quanto maior a circulação, maior a presença de células anti-inflamatórias e a melhora da hidratação.

6. Banho quente

O fundamento de um banho quente para acalmar a irritação da garganta está no vapor. Esse vapor quente funciona como um anti-inflamatório ao entrar pelo trato respiratório e pela boca.

Tomar um banho quente
Embora tomar um banho quente não alivie a irritação da garganta, pode ser útil para melhorar momentaneamente o desconforto.
 

7. Evite o cigarro

O cigarro é um agente irritante. Além de gerar o sintoma, ele pode piorá-lo se já estiver presente devido a outra causa, como uma infecção. Não apenas o fumante é afetado, mas também o receptor passivo de fumaça.

Já é mais do que cientificamente comprovado que os fumantes são mais propensos a infecções respiratórias. Também é verdade que a tosse se torna crônica nos fumantes, alterando a dinâmica de respiração.

8. Analgésicos

A irritação da garganta pode ir embora sozinha. Eventualmente, ela desaparece após alguns dias. No entanto, às vezes precisamos acelerar a melhoria por razões de trabalho ou por outras atividades que não podemos deixar de fazer. Para esses casos, é possível acelerar o processo com os medicamentos.

A primeira opção é o paracetamol. É um analgésico bastante inofensivo que pode aliviar os sintomas e ser administrado a crianças pequenas. A segunda opção é o ibuprofeno, que além de ser um analgésico, é anti-inflamatório. Ambos também combatem a febre.

 
  • Salinas, Pedro. “Hierbabuena: usos medicinales, beneficios y precauciones.” Compartir 10 (2017): 22.
  • Alarcón-Andrade, Gonzalo, Gonzalo Bravo-Soto, and Gabriel Rada. “¿ Son útiles los corticoides sistémicos en el manejo de la faringitis aguda?.” Medwave 17.09 (2017).
  • Amoedo, Diego, and María Teresa Rosanova. “Faringitis recurrente.” Medicina Infantil 24.4 (2017).
  • Pharmacognosy Res. 2017 Apr-Jun; 9(2): 121–127. Honey and Health: A Review of Recent Clinical Research. doi: 10.4103/0974-8490.204647
  • XII CONGRESO NACIONAL DE CIENCIA Y TECNOLOGIA DE ALIMENTOS. Jueves 27 y Viernes 28 de Mayo de 2010. Guanajuato, Gto. DESARROLLO DE FORMULACIONES DE GOMITAS A BASE DE MIEL, PROPOLEO, MENTA Y EUCALIPTO. http://respyn2.uanl.mx/especiales/2010/ee-09-2010/documentos/desarrollo_nuevos_productos/DPN54.pdf
  • PLoS One. 2014; 9(1): e84154. Published online 2014 Jan 9. No Evidence of Dehydration with Moderate Daily Coffee Intake: A Counterbalanced Cross-Over Study in a Free-Living Population. doi: 10.1371/journal.pone.0084154
  • Int J Radiat Oncol Biol Phys. 1989 Nov;17(5):1041-7. Effects of temperature on blood circulation measured with the laser Doppler method. doi: 10.1016/0360-3016(89)90153-3.
  • Salud Pública de México. Los riesgos del tabaquismo activo y pasivo. https://www.scielosp.org/article/spm/2002.v44suppl1/s144-s160/es/