Abscesso renal: conheça alguns tratamentos

27 de julho de 2019
Um abcesso renal é causado por infecções do trato urinário que começam na bexiga, se espalham para os rins e depois para a área ao redor deles.

Um abscesso renal é um acúmulo de pus em torno de um ou ambos os rins. Abscessos renais são geralmente o resultado da ruptura de um abscesso cortical agudo.

Eles estão associados à alta morbidade e mortalidade, pois seu diagnóstico é difícil. Apresentam-se por volta dos 46 anos, com predomínio de 80% dos casos em mulheres.

São raros em crianças, mas suas consequências podem ser sérias. Esses danos incluem sepse, dano renal grave ou até mesmo perda do rim.

Fatores de risco para abscesso renal

Dor nos rins

Fatores que predispõem ao desenvolvimento de abscessos renais foram identificados. Alguns dos mais importantes são:

  • Diabetes mellitus.
  • Litíase renal.
  • Presença de infecção urinária.
  • Refluxo vesico-ureteral.
  • Trauma.
  • Neoplasias.
  • Doença hepática.

40% dos pacientes têm múltiplos fatores de risco associados. Pacientes com mais de 10 anos de diagnóstico de diabetes precisam com maior frequência de terapia intensiva e nefrectomia.

A duração dos sintomas antes do diagnóstico é, em média, de 11 dias. No entanto, apenas 35% dos pacientes são diagnosticados corretamente quando hospitalizados. Isto é devido à falta de dados clínicos específicos.

Causas

Um abscesso renal é causado por infecções urinárias que começam na bexiga. Em seguida, se espalharam para os rins e depois para a área ao redor deles.

Uma cirurgia no trato urinário ou sistema reprodutivo, ou uma infecção da corrente sanguínea, também podem levar a um abscesso renal.

O maior fator de risco para o abscesso renal são os cálculos renais, que bloqueiam o fluxo de urina. Isso favorece a proliferação da infecção. As bactérias tendem a aderir às pedras e os antibióticos não podem destruí-las.

Os cálculos surgem como causa em 20% a 60% das pessoas com abscesso renal. Outros fatores de risco para o abscesso renal incluem diabetes, trato urinário anormal, trauma ou uso de drogas intravenosas.

Leia também: 7 tratamentos de origem natural para aliviar a dor renal

Sintomas e diagnóstico

Um abscesso renal pode causar insuficiência renal aguda

Alguns dos sintomas do abscesso renal são calafrios, febre, sudorese e dor nas costas ou no abdômen. No entanto, a dor pode irradiar para a virilha ou perna. Além disso, pode haver sensibilidade nas costas.

Os exames para diagnóstico incluem:

Tratamento

A drenagem do abscesso, seja por via percutânea ou por via aberta, é o tratamento mais aceito. Para tratar um abscesso renal, o pus pode ser drenado através de um cateter que é colocado através da pele ou com cirurgia.

Da mesma forma, os antibióticos devem ser administrados, inicialmente através de uma veia. Depois, pode-se mudar para o tratamento oral quando a infecção começa a melhorar. A drenagem aberta é a opção com maior probabilidade de resolver o abscesso renal.

Também pode te interessar: Antibióticos de amplo espectro: funções e resistência

Antibióticos para abscesso renal

Os antibióticos são a primeira linha de tratamento para o abscesso renal. Os medicamentos e o tempo de uso dependerão do estado de saúde do paciente. No entanto, devemos também levar em conta as bactérias encontradas no exame de urina.

Geralmente, os sinais e sintomas de uma infecção renal começam a desaparecer dentro de alguns dias de tratamento. No entanto, pode ser necessário continuar a tomar antibióticos por uma semana ou mais.

É aconselhável realizar outra cultura de urina para garantir que a infecção tenha desaparecido. No entanto, se a infecção persistir, outro tratamento com antibióticos deve ser realizado.

Se a infecção for grave, a hospitalização pode ser necessária. Neste caso, o tratamento pode compreender antibióticos e líquidos administrados por via intravenosa.

Para reduzir o desconforto durante o processo de recuperação de uma infecção renal, pode-se adotar uma série de medidas como, por exemplo:

  • Aplicar calor: coloque uma compressa térmica no abdômen, nas costas ou nas laterais para aliviar a dor.
  • Usar analgésicos: para reduzir a febre ou reduzir o desconforto, analgésicos como o paracetamol ou o ibuprofeno são usados.
  • Beber líquidos: manter um bom nível de hidratação pode ajudar a eliminar as bactérias do trato urinário. Além disso, é conveniente evitar café e álcool até que a infecção desapareça.

Por fim, concluindo, os abscessos renais são complicações sérias às quais devemos prestar atenção. Em caso de qualquer sintoma, é aconselhável consultar o especialista para que ele faça o diagnóstico correto e o problema não leve a consequências piores.

  • SeattleCloud. (2011). Abseso renal y perinefrítico. In Urología Práctica.

  • Castañeda-Hernández, J. C., Lozano-Triana, C. J., Camacho-Moreno, G., & Landínez-Millán, G. (2017). Abscesos renales en pediatría: reporte de caso. Revista de La Facultad de Medicina. https://doi.org/10.15446/revfacmed.v65n4.59327

  • Goity F., C., Correa A., E., & Daniels S., P. (2012). Absceso renal en el embarazo TT  – Renal abscess in the pregnancy. Rev Chil Obstet Ginecol.