A bandagem neuromuscular e sua utilidade

3 de maio de 2019
No Japão, a técnica de bandagem neuromuscular tem sido muito bem recebida. E embora ainda haja muito a provar cientificamente, ela tem sido muito benéfica.

Estas tiras adesivas acrílicas antialérgicas, chamadas de bandagem neuromuscular, são colocadas para tratar lesões e outros problemas físicos. Essa bandagem foi inventada em 1970 e tem sido muito bem recebida em países como o Japão.

Vamos ver abaixo por que esta técnica se mostrou tão útil em vários tratamentos, e não apenas para esportistas e atletas profissionais.

O que é a bandagem neuromuscular?

A bandagem neuromuscular, também conhecida como cinesiotapagem, é uma técnica que consiste na colocação de bandagens de algodão hipoalergênicas, resistentes à água e elásticas, em certas áreas do corpo que foram lesadas.

Para facilitar o movimento, as bandagens são fabricadas com um tipo de fibra que pode se estender até 140% a mais que seu comprimento original. 

Uma vez colocadas, elas podem passar vários dias na pele. No entanto, é necessário trocá-las depois de um tempo (geralmente, após 3-4 dias, dependendo do caso). Obviamente, as bandagens não afetam a flexibilidade ou impedem o movimento.

Pelo contrário, elas o favorecem para acelerar o processo de cura. Portanto, elas são um bom complemento para vários tipos de terapias (como a massagem).

Não deixe de ler também: Remédios complementares para torção de tornozelo

As cores das bandagens

Bandagem neuromuscular nas estremidades inferiores

Dependendo do local de colocação, o tipo de tração, a lesão e outros fatores, a cor da bandagem vai variar. Por exemplo, as bandagens azuis e pretas têm a função de relaxar o músculo (elas têm um efeito analgésico), enquanto as bandagens rosa e amarelo são estimulantes.

E como elas funcionam? Bem, uma vez colocadas, o calor gerado pelo movimento ‘ativa’ (por assim dizer) uma espécie de massagem que elimina o desconforto.

Benefícios oferecidos pelas bandagens

Deve-se notar que, embora sua eficácia não tenha sido demonstrada em ensaios clínicos, insiste-se em que é uma técnica que tem grande utilidade e que oferece os seguintes benefícios:

  • Facilitam a drenagem linfática.
  • Ativam a circulação.
  • Ajudam a melhorar a postura (corrige o alinhamento dos músculos fracos).
  • Fornecem suporte “extra” para as articulações e músculos.
  • Reduzem a fadiga muscular; isto é, reduzem a inflamação e aliviam a dor.

Além disso, considera-se que o uso dessas bandagens pode ser muito útil na redução do consumo de drogas anti-inflamatórias, como o ibuprofeno, que tem efeitos colaterais no organismo.

Para que elas são recomendadas?

  • Contraturas.
  • Dor nas costas.
  • Dores localizadas.
  • Lesões esportivas
  • Tensão muscular.
  • Síndrome do túnel do carpo.
  • Para tratar cãibras musculares.
  • Problemas de circulação e drenagem (celulite, flacidez, edema, etc.).

Como funcionam?

Bandagem neuromuscular nas estremidades superiores

A bandagem é aplicada na área a ser tratada, com mais ou menos flexibilidade, sempre em posição de tensão, de modo que quando a pessoa voltar à sua posição normal, a bandagem terá um efeito do tipo “acordeão”.

A bandagem neuromuscular promove uma leve elevação da pele em nível microscópico, graças à flexibilidade e à forma ondulada da própria fibra. Dessa forma, a pressão da lesão diminui e evita estímulos que podem ser dolorosos.

Confira ademais: 6 conselhos para tratar os ferimentos de uma criança

Requisitos antes da aplicação da bandagem neuromuscular

  • A pele deve estar limpa, seca, depilada e sem qualquer tipo de creme ou óleo (uma vez que estes podem impedir que a bandagem grude).
  • As pontas da bandagem devem sempre ser arredondadas para uma melhor aderência.
  • Uma vez que a bandagem é colocada, é preciso esfregá-la suavemente algumas vezes para que fique bem aderida à pele.
  • Você pode tomar banho sem problemas com ela, mas é preciso tentar evitar tocar ou ensaboar a área onde as bandagens estão coladas.
  • Em caso de irritação, você deve ir a um profissional para remover as bandagens imediatamente. No entanto, deve-se ter em mente que, às vezes, é normal sentir um pouco de formigamento ou “coceira” devido ao aumento da circulação.

A considerar sobre a bandagem neuromuscular

É melhor ir a um fisioterapeuta para aplicar a bandagem após uma avaliação física. Embora pareça que sua aplicação é simples, deve ser evitado realizá-la em casa, sem qualquer conhecimento, visto que isso pode ser contraproducente.

  • Espejo L, Apolo MD. Revisión bibliográfica de la efectividad del kinesiotaping. Rehabilitación. 2011; 45 (2): 148-158. doi:10.1016/j.rh.2011.02.002