6 conselhos para tratar os ferimentos de uma criança

· 31 de outubro de 2018
Saber como curar os ferimentos de uma criança nos permite agir de forma precisa para prevenir infecções ou complicações. Neste artigo você conhecerá quais são as diretrizes que deverá seguir para desinfetá-las e acelerar o seu alívio.
Entretanto, antes de qualquer coisa, é primordial avaliar se são típicos ferimentos superficiais ou se é um tipo de lesão que requer intervenção médica. Quando há sangramento abundante ou suas bordas não se juntam, o ideal é procurar um pronto-socorro, dada a possível necessidade de pontos ou outros tipos de tratamentos.

Caso contrário, se for algo superficial, então convém aprender algumas medidas simples para tratá-las em casa. O que deve ser feito nesses casos? Quais são os remédios que podem ser utilizados? Hoje responderemos a essas perguntas e esclareceremos quais erros devem ser evitados.

Os melhores conselhos para tratar os ferimentos de uma criança

A primeira medida para tratar os ferimentos de uma criança é manter a calma. Às vezes as reações dos adultos ante a presença de sangue aumentam o medo nos pequenos e a situação torna-se estressante. Por isso, é fundamental transmitir-lhes segurança e fazê-los entender que tudo ficará bem. 

como curar os ferimentos das crianças
Então, após avaliar a gravidade da lesão, é o momento de desinfetá-la para evitar que gere uma infecção. O mais indicado é utilizar luvas descartáveis para que as mãos não tenham contato direto com o sangue e a região exposta. O que fazer?

Leia também: Descubra a importância de ter um kit de primeiros socorros em casa

1. Enxaguar com água e sabão

O desinfetante mais econômico e acessível é a água com sabão neutro. Portanto, primeiramente a área lesada deve ser enxaguada e limpa com bastante cuidado para não maltratar mais a pele. Um dos objetivos é eliminar os restos de sujeira ou sangue para poder tratar corretamente o ferimento.

2. Aplicar um antisséptico

A aplicação de um antisséptico tem vários objetivos no momento de tratar os ferimentos de uma criança. Além de eliminar os micróbios que podem ter permanecido apesar da limpeza, possui um efeito protetor que impede que a lesão seja contaminada nas próximas horas.

Ao aplicá-lo sobre a lesão, comece do centro até as bordas. Assim, os germes não passarão das margens para o interior do ferimento. Deverá também ser aplicado com a ajuda de uma gaze estéril ou de um pano limpo. Nesses casos, recomendam-se opções como a clorexidina, pois não causa irritação.  

3. Usar proteção

curar os ferimentos infectados

Caso sejam erosões pequenas e sem gravidade, não é necessário cobri-las. Contudo, caso ainda exista a possibilidade de contato ou contaminação, o ideal é cobri-las com uma atadura suave ou bandagem. 

4. Utilizar remédios caseiros

Existem vários remédios de origem natural que podem ajudar a proteger a pele caso não haja a possibilidade do uso de um antisséptico convencional. Essas alternativas contêm, entre outras coisas, nutrientes e propriedades que ajudam a cicatrizar em menos tempo.

Algumas opções recomendadas são:

  • Mel de abelha orgânica
  • Suco de alho ou cebola
  • Gel de aloe vera
  • Pasta de cenoura
  • Água com algumas gotas de óleo essencial de árvore do chá.

5. Repetir a desinfecção

Embora o ferimento seja superficial, e mesmo não apresentando grande risco, é conveniente repetir todo o processo de desinfecção cada vez que a criança for tomar banho. Desse modo, evita-se possíveis.

6. Caso o ferimento sangre muito

Devem ser utilizadas gazes estéreis ou qualquer pano limpo para cortar um pouco a circulação. Não deve ser aplicada muita pressão, mas sim de forma direta e suave. Se a hemorragia for evidentemente alarmante, ou dure mais que cinco minutos, é melhor procurar um médico.

Erros que não devem ser cometidos ao tratar os ferimentos de uma criança

moça tratando os ferimentos da criança

Seguir as recomendações anteriores são a forma adequada de tratar os ferimentos de uma criança. Entretanto, devemos dar uma atenção especial para os erros que devem ser evitados ao realizar o tratamento de desinfecção e limpeza em casa.

  • Esfregar de forma brusca ao remover a sujeira;
  • Tentar extrair um corpo estranho sobre o ferimento (como vidro, por exemplo);
  • Colocar bandagens muito apertadas;
  • Utilizar algodão e álcool;
  • Aplicar pomadas ou antibióticos sobre o ferimento;
  • Atrasar a assistência médica quando necessária.

Sintomas de infecção de um ferimento

Apesar de seguir as recomendações para tratar o ferimento de uma criança, as vezes é inevitável que surjam infecções. Se isso acontecer, é melhor consultar um médico para que ele decida qual a melhor forma para o seu controle. Os sintomas de infecção podem incluir:

  • Inflamação ou edema nas bordas do ferimento;
  • Vermelhidão do contorno da pele afetada;
  • Sensação de calor e formigamento;
  • Ferimento de coloração amarelo-esverdeada (com pus);
  • Sangramentos intermitentes.

Recomendamos a leitura: 8 alimentos que você não deve comer quando tem inflamação

Em resumo

Para tratar os ferimentos de uma criança, devemos seguir três passos simples: acalmar, lavar e desinfetar. Caso haja complicações ou sinais evidentes de lesões graves, o melhor é buscar ajuda médica quanto antes.