8 dicas para combater a prisão de ventre feminina

8 de janeiro de 2019
Além de incluir fibras e muita água em nossa dieta, a atividade física nos ajudará a favorecer o movimento intestinal.

Porque falar da prisão de ventre feminina? Quem nunca sofreu com ela? Mais de 20% das pessoas a apresenta entretanto, em especial, as mulheres. A prisão de ventre causa inchaço no ventre, dor abdominal, gases, etc

Os problemas com o trânsito intestinal são, sem dúvida, uma das realidades mais comuns na população.

Neste artigo, mostraremos 8 dicas para combater esta disfunção.

De acordo com as estatísticas são precisamente as mulheres que sofrem mais com a prisão de ventre. É por isso que desejamos dar algumas explicações e alguns conselhos determinados para que você possa enfrentar com saúde esta realidade tão comum, que é a prisão de ventre feminina. Anote.

Por que prisão de ventre feminina?

prisão de ventre aparece mais nas mulheres

A influência dos hormônios

Uma vez mais, nossos hormônios são os que nos dão certa predisposição a constipação. Tudo se deve as mudanças cíclicas que ocorrem com a menstruação, variações que afetam o intestino causando a lentidão dos movimentos intestinais, desfavorecendo a saída das fezes.

Leia também: 6 hormônios que interferem no ciclo de ovulação

A influência de certas dietas

Muitas vezes iniciamos algumas dietas são muito restritivas e deixamos de lado as fibras, não consumimos uma variedade nutritiva suficiente o que, de algum modo, acaba afetando a saúde de nossos intestinos. Devemos ter cuidado com o tipo de dieta que seguimos se quisermos evitar a prisão de ventre feminina.

Regras para combater a prisão de ventre

1. Café da manhã completo

O que fazer para combater a prisão de ventre

É necessário seguir algumas regras diárias específicas. O café da manhã é sem dúvida imprescindível, é dele que obtemos um bom aporte de fibras.

É importante incluir, por exemplo, cereais integrais, aveia, farelo, sucos naturais de laranja, leites vegetais, como o de alpiste. As frutas como a ameixa, assim como alguma infusão como é o caso do chá de camomila ou de hortelã que também podem ajudar.

2. Jantar simples

Jantar corretamente pode ajudar a evitar a prisão de ventre

Em certas ocasiões cometemos o erro de jantar tarde e de modo abundante. Seja porque nosso trabalho ou nossas obrigações determinam isso, ou porque chegamos tarde em casa e com fome, vamos fazer outras coisas e acabamos jantando muito tarde. É um erro.

Temos que saber que durante a noite o esvaziamento do estômago é mais lento, o que faz com o trânsito intestinal também seja lento. Isto faz com que pouco a pouco, vamos retendo mais que o normal, até favorecer assim a constipação.

De acordo com os médicos, a última refeição deve ser rápida e cedo, e duas horas antes de ir dormir.

3.  Escolha bem as verduras

Verduras ajudam a combater a prisão deventre

Todos sabemos que as verduras e os legumes são excelentes para regular nossa prisão de ventre. Mas, temos que ver como estas verduras reagem no nosso corpo.

Lembre-se que, por exemplo, o brócolis, a couve-flor ou as alcachofras causam flatulências e, em certas ocasiões, não são tão boas.

Certas vezes, as saladas durante a noite não são tão recomendadas, posto que o alface e muitas verduras de folhas verdes também causam gases. Entretanto, em cada pessoa estas verduras atuam de modo diferente, assim que você deve notar as reações. As berinjelas, por exemplo, sempre são recomendadas.

4. Frutas com casca

Ingerir frutas com casca ajuda a combater a prisão de ventre

Sempre que puder, consuma a fruta com casca, assim como a polpa. Por exemplo, é recomendado que ao meio dia, se sentir fome, coma uma maçã com casca.

No café da manhã, quando fizer um suco de laranja natural, não retire a polpa. São excelentes para favorecer o movimento dos intestinos. As peras, kiwis, morangos, uvas e ameixas também servirão.

E não deixe de ler: Conheça a lista de frutas mais recomendadas pra sua dieta

5. Cuidado com as dietas

Dietas erradas podem agravar a prisão de ventre

Cada vez que você quiser iniciar uma dieta, lembre-se de fazê-la variada e que todos os nutrientes básicos estejam incluídos: minerais, vitaminas, proteínas e fibras. A fibra é essencial, assim como o aporte necessário de líquidos. Nunca se esqueça de beber pelo menos 2 litros de água por dia e sucos naturais.

6. Sim ao azeite de oliva

Azeite pode ajudar a amenizar a prisão de ventre

Em poucas quantidades, mas temperando nossas refeições. É talvez, o único aporte de gorduras recomendado. A inclusão – em quantidades moderadas – do azeite de oliva em nossas refeições favorecerá no movimento intestinal evitando a prisão de ventre. Assim que não tenha medo de incluí-lo.

7. Cuidado com os alimentos proibidos

Alguns alimentos contribuem para prisão de ventre

Para combater os efeitos da prisão de ventre temos que evitar consumir todos aqueles alimentos que são difíceis de processar e que são prejudiciais: farinhas refinadas, frituras, produtos industriais, doces.

Todo este aporte extra de açúcares e gorduras faz com que as fezes endureçam, dificultando sua eliminação. Os queijos curados e o arroz apresentam um efeito similar, assim que o ideal é moderar o consumo para evitar a constipação.

8. Um pouco de exercício

Exercício ajuda a evitar a prisão de ventre

Não é muito difícil. Tente sair pelo menos meia hora todos os dias para caminhar, andar de bicicleta, nadar. Realize algo dentro de suas possibilidades, ajudará a agilizar o trânsito intestinal.

Não tenha dúvidas, é bom para a saúde e para prevenir não somente a prisão de ventre feminina, como também muitas outras doenças. O que você está esperando para começar?

  • Salgado, J. M. (2000). Faça do Alimento seu Medicamento. Ediouro Publicações.
  • Salgado, J. M. (2005). Alimentos inteligentes. Prestígio.
  • Botelho, L. I. D. I. A. N. E., Conceição, A., & Carvalho, V. D. (2002). Caracterização de fibras alimentares da casca e Cilindro central do abacaxi ‘smooth cayenne. Ciênc. agrotec, 26(2), 362-367.
  • Salgado, J. M. (2009). Guia Dos Funcionais-Dieta Alimentar. Ediouro Publicações.