Descubra as 7 melhores ervas laxantes

· 29 de março de 2017
Se sofremos de prisão de ventre crônica ou temos dificuldades para ir ao banheiro com regularidade, é mais conveniente recorrer às ervas laxantes antes que aos químicos, já que têm menos efeitos colaterais.

A prisão de ventre é um problema que afeta a milhares de pessoas. A comida processada, as farinhas refinadas e o estresse são as principais causas, mas felizmente podemos tratar esta condição com a ajuda de algumas ervas laxantes.

Não conseguir ir ao banheiro se traduz em inchaço abdominal, incômodos e impedimentos para levar uma vida normal, por isso é preciso buscar uma solução.

Sendo assim, neste artigo queremos falar sobre algumas das melhores ervas laxantes que existem. Confira!

Prisão de ventre: como, quando e por quê?

Nossos hábitos cotidianos podem causar muitos desequilíbrios no organismo. Um deles é a prisão de ventre, que se traduz em um mau funcionamento dos intestinos.

Em resumo, quando estes são ineficientes ou estão saturados de tanta comida pouco saudável e toxinas, não podemos ir ao banheiro como deveríamos.

Além de nos sentirmos inchados ou incomodados pela prisão de ventre, é bom saber que não defecar pelo menos uma vez ao dia (o melhor seria em duas ocasiões diárias) é sinônimo de acúmulo de rejeitos prejudiciais para a nossa saúde.

Além disso, as evacuações não devem requerer muito esforço e as fezes têm que ser moles. Do contrário, estamos falando de prisão de ventre, que pode se tornar crônica se o problema se mantiver por vários dias ou semanas.

Quer saber mais? Leia: Os 8 melhores remédios para a prisão de ventre

Ervas laxantes: quais são as melhores?

Chá feito com ervas laxantes

Antes de mais nada, para poder ir ao banheiro uma ou duas vezes por dia é necessário manter uma dieta saudável que inclua frutas, verduras e legumes e que evite os alimentos processados, fritos e empanados.

Além disso, é fundamental beber entre dois e três litros de água e fazer exercícios. Para ajudar o corpo a eliminar os rejeitos certamente podemos aproveitar os benefícios de certas plantas ou ervas laxantes:

Tanchagem

As folhas desta árvore têm uma boa quantidade de mucilagem; ou seja, pode ajudar as pessoas com prisão de ventre crônica.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de folhas de tanchagem (10g)
  • 1 xícara de água (250ml)

Preparo

  • Em primeiro lugar, coloque a água e a tanchagem em uma panela;
  • Esquente em fogo baixo até que comece a ferver;
  • Retire do fogo e, então, deixe repousar por 5 minutos;
  • Coe e beba de imediato.

Você pode consumir este chá de tanchagem duas vezes por dia (uma das vezes antes de dormir).

Urtiga

Tem a capacidade de estimular o aparelho digestivo e favorecer os movimentos intestinais (peristálticos) para, assim, eliminar a matéria fecal.

Além disso, a urtiga também é muito boa para o fígado.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de folhas de urtiga (10g)
  • 1 xícara de água (250ml)

Preparo

  • Em primeiro lugar, coloque a água e as folhas de urtiga em uma panela;
  • Coloque para ferver e, então, permita que cozinhe durante 5 minutos;
  • Retire do fogo e deixe repousar por mais 5 minutos;
  • Coe e beba.

Pode-se consumir até 3 xícaras por dia; sendo uma em jejum e as outras duas meia hora depois do almoço, bem como do jantar.

Alcaçuz

Combate a acidez estomacal naturalmente e purga os intestinos. Mas, atenção! Não é recomendável usar este tipo de remédio caseiro por mais de duas semanas consecutivas, já que pode causar retenção de líquidos ou aumentar a pressão arterial.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de folhas de alcaçuz (10g)
  • 1 xícara de água (250ml)

Preparo

  • Em primeiro lugar, esquente a água com alcaçuz por 10 minutos em uma panela;
  • Tire do fogo, cubra e, então, deixe repousar por 5 minutos;
  • Coe e consuma.

Pode-se beber até 3 xícaras por dia; sendo uma em jejum e as outras logo após das refeições principais.

Malva

A malva é uma das ervas laxantes

Previne a prisão de ventre, ajuda na digestão e, além disso, alivia as dores estomacais e evita câimbras. Dessa forma, o chá de malva é perfeito para qualquer problema relacionado com a comida.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de folhas de malva (10g)
  • 1 xícara de água (250ml)

Preparo

  • Esquente a água até que ferva e coloque em uma xícara;
  • Coloque as folhas de malva e cubra a xícara;
  • Então, depois de 10 minutos, coe;
  • Beba antes que esfrie.

Você pode consumir até três xícaras por dia.

Nopal

Ainda que talvez não seja considerado uma erva por sua forma (talos grossos e com muitos espinhos) é uma planta que vale a pena aproveitar se acaso você sofrer de prisão de ventre.

Ingredientes

  • 1 pedaço de nopal
  • 2 xícaras de água (500ml)

Preparo

  • Esquente a água e, quando começar a ferver, adicione o pedaço de nopal previamente lavado;
  • Desligue o fogo e, em seguida, deixe repousar por 10 minutos;
  • Retire o nopal e, dessa forma, beba a infusão ao longo do dia.

Verbena

A verbena é uma das ervas laxantes

Antes de mais nada, trata-se de uma das ervas laxantes mais potentes. Além disso, tem outras propriedades interessantes: analgésicos, anti-inflamatórios e antiespasmódicos.

Similarmente, é um dos melhores remédios caseiros para a gastrite e a prisão de ventre.

Visite o artigo: Combata os sintomas da gastrite com este simples remédio natural

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de folhas de verbena (20g)
  • 1 xícara de água (250ml)

Preparo

  • Ferva a água e adicione as folhas de verbena;
  • Retire do fogo e, então, deixe repousar por 10 minutos;
  • Depois desse tempo, coe e beba.

Tome uma xícara em jejum e outra antes de dormir.

Oliveira

As folhas desta árvore tão conhecida no mediterrâneo têm a capacidade de reduzir a prisão de ventre. Dessa forma, podemos desfrutar de uma infusão feita com estas folhas, consideradas uma das ervas laxantes naturais muito eficazes.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de folhas de oliveira (20g)
  • 2 xícaras de água (500ml)

Preparo

  • Em primeiro lugar, esquente a água e, quando ferver, adicione as folhas;
  • Cozinhe por 5 minutos, desligue o fogo e, então, deixe repousar por mais 5 minutos;
  • Coe e beba uma xícara em jejum e outra meia hora depois do almoço.

Imagem principal oferecida por © wikiHow.com