7 inimigos da saúde da pele que costumamos ignorar

26 de janeiro de 2020
Seja por causa da herança genética ou por maus hábitos, a saúde da pele está rodeada por alguns riscos que devemos evitar. O primeiro a fazer será analisar as características pessoais de cada pessoa e sua forma de vida.

A beleza e a luminosidade da pele vão mudando com o passar dos anos. Contudo, muito além do envelhecimento prematuro, os inimigos da saúde da pele devem ser evitados devido aos riscos profundos que podem provocar. A seguir, veja uma lista de fatores de risco para a saúde cutânea.

Ainda que possa ocorrer predisposição ao ser mais ou menos sensível a fatores externos, sempre é possível se cuidar e prevenir problemas a curto ou longo prazo.

7 inimigos da saúde da pele

Essa lista foca nos mais frequentes inimigos da saúde da pele, conforme a Academia Espanhola de Dermatologia e Venereologia (AEVD). Em suma, tratam-se de fatores que podem afetar diretamente no deterioramento e envelhecimento da pele.

O que evitar? Entre outros fatores, os radicais livres e tudo aquilo que atente contra a flexibilidade cutânea. Anote tudo!

1. O sol é definitivamente um dos inimigos da saúde da pele

Use protetor solar

A radiação solar é um dos principais fatores nocivos para a saúde cutânea.

O sol, a estrela na qual a Terra gira, desprende seus potentes raios ultravioletas que, longe de serem retidos na atmosfera, alcançam nossa pele e a enfraquecem. Em suma, os raios solares são considerados um dos piores inimigos da saúde cutânea.

Fala-se de tanorexia quando uma pessoa é “viciada no bronzeado”. O perigo reside em uma constante desidratação cutânea, que vai lesionando a pele pouco a pouco.

O fotoenvelhecimento não seria a pior parte de uma exposição prolongadas aos raios ultravioletas. A queratose é um problema da pele, em que aparecem lesões de pigmentação escura, bem como crescimento anormal das células. Quanto mais sensível é a pele, maior o risco de os danos se agravarem.

Você sabe: O que é o teste ABCDE na dermatologia?

2. Tabaco

Conforme o rankingo tabaco é sem dúvida um dos mais declarados inimigos da saúde da pele. Os médicos reconhecem os fumantes crônicos pois suas rugas são mais profundas, finas e marcadas, assim como possuem um tom grisalho.

Nas mulheres, a pele se debilita muito mais rápido ao fumar. A razão dessa redução da resistência da derme é que cigarro deixa a corrente sanguínea mais lenta, retirando o oxigênio dos tecidos.

3. Álcool

Evitar a bebida alcoolica ajuda a menter a pele saúdável

Assim como o tabaco, o álcool afeta a circulação e a oxigenação dos tecidos.

O excesso de constante desidratação cutânea tem um impacto nocivo na circulação sanguínea. Isso é constatado pelo aspecto geral da pele, de forma similar ao efeito do tabaco. Além de causar envelhecimento prematuro, as pessoas que bebem diariamente podem chegar a ficar pálidas, com peles opacas e olheiras.

4. Alimentos com alto conteúdo gorduroso

No geral, estes alimentos se englobam no grupo das ‘comidas porcaria ou junk food‘. As gorduras saturadas somam calorias que o corpo não consegue queimar. Dessa maneira, o metabolismo lipídico sofre uma alteração inevitável.

Quem consome diariamente alimentos com excesso de gordura, pode experimentar efeitos que podem ir desde a dermatite seborreica e a acne, até um engrossamento das camadas externas da pele.

Ademais, as pessoas com obesidade manifestam uma série de complicações características na saúde da pele, como problemas na cicatrização, edemas ou queratose. 

5. Estresse

Mulher estressada

A ansiedade e o estresse podem manifestar sintomas muito diversos, como surtos de eczema, bem como dermatite em alguns casos.

O estresse se manifesta como um estado emocional frágil, alterado, com episódios de grande tristeza ou de grande ira. Além disso, o estresse abre a porta para o mal-estar físico, por isso deve ser aliviado com atividades relaxantes como natação ou Ioga.

A pele é o escudo ante os elementos agressivos da realidade. Por isso, quando há estresse, este pode se manifestar mediante alergias, dermatite, ou até mesmo rosácea ou psoríase.

Talvez te interesse: Conheça todos os efeitos negativos do estresse

6. Poluição

A poluição ambiental é outro dos inimigos da pele que mais passa desapercebido. Não ocorre somente nas zonas industrializadas, como também a poeira, os produtos usados para fumigar os cultivos e, no geral, as impurezas do ar obstruem os poros. A mais leve das consequências é a acne.

7. Mudanças bruscas de peso são inimigos da saúde da pele

Sobrepeso é um dos 7 inimigos da saúde da pele que costuma ignorar

A alimentação tem um papel essencial no estado da pele.

As fibras elásticas se esticam quando ganhamos peso. Dessa maneira, se a pele estica muito, estas fibras podem se romper. Quando a isso é somado o envelhecimento natural da pele, é possível que a flacidez fique de maneira permanente.

Por fim, com base nestes sete pontos pode-se pensar que a maioria dos inimigos da saúde da pele são bastante fáceis de evitar. Em suma, proteger-se do sol, seguir uma alimentação saudável, assim como evitar os excessos, são as fórmulas simples para manter um bom estado geral da pele.