7 dicas para melhorar a sua autoimagem

· 28 de julho de 2018
Ainda que não acreditemos, melhorar nossa autoimagem depende exclusivamente de nós mesmos, assim, devemos deixar de nos pôr travas e começarmos a procurar bem-estar para crescermos como pessoas.

Você se esforça muito em tudo mas sente que não é o suficientemente bom? Pensa que se fosse mais alta, magra, baixa, etc… seria melhor?

Talvez o motivo pelo qual não se sinta à vontade contigo não tem nada a ver com os aspectos físicos ou materiais que tem. Já pensou que pode estar distorcendo sua autoimagem?

A realidade é que muitas das coisas que mencionamos antes estão mais relacionadas com a percepção que você tem de si mesma do que com os defeitos reais. Ainda que seja certo que perder alguns quilos pode ajudar, a falta de amor próprio impede que qualquer um seja realmente feliz.

A autoimagem é como você se enxerga. Esta perspectiva afeta diretamente sua vida em todos os sentidos: emocional, físico, econômico, laboral, social, etc.

“Quem sou?” e “Quem quero ser?” São perguntas que não se respondem externamente. Daremos aqui algumas dicas para melhorar sua autoimagem.

Conecte-se com o seu corpo

Uma boa autoestima ajuda a melhorar a sua autoimagem

Se exercite, se movimente, respire e seja consciente de quem é para melhorar sua autoimagem. Fazer aulas de ioga pode te ajudar a se conectar com seu corpo físico.

Entender que sensações tem, como enfrenta cada situação, é parte de ter consciência plena de quem você é.

Inclusive se você não quer ou não pode fazer aulas de ioga, pode aprender sozinha. Saia para caminhar e concentre-se só em você. Esqueça tudo o que há fora e sinta como a sua pele se esquenta com os raios de sol ou como seu peito se move quando você respira.

Descubra as sensações que suas roupas causam em sua pele e adquira consciência de seu físico e o relaxamento que guarda com a mente.

Quer saber mais? Leia: 6 exercícios de relaxamento para dormir tranquilamente

Autoanálise

Este exercício é necessário para descobrir seus pontos fortes e suas fraquezas. A partir daí, explore-os conforme o perfil em seu ambiente pessoal e de trabalho.

Como reage diante das situações que se te apresentam?

A autoanálise permite tomar decisões que fortalecem sua autoimagem. Reage da forma que deseja? O que mudará? Porque não gosta daquilo que você vê como defeito?

Uma vez que tenha a resposta a estas perguntas, terá mais claras as pistas dos passos que deve dar. Quando você se dá conta de que não reage como desejaria, poderá se adiantar a essa reação e evitá-la.

Pouco a pouco, e com prática, poderá ser realmente a pessoa que você deseja.

Não escute o mundo, escute a si

Escrever ajuda a melhorar a sua autoimagem

Parece que o ser humano tem uma necessidade compulsiva de agradar aos demais, inclusive o resultado final não o torna tão feliz quanto deveria. Neste ponto, as coisas externas acabam por alcançar todos os nossos pensamentos internos.

Quando uma pessoa não consegue agradar à sociedade, pode instalar-se uma tristeza que causa doenças emocionais Essa falta de aceitação dos outros termina por prejudicar sua autoimagem.

É necessário que aprenda a filtrar as opiniões externas. Deixe de escutar as críticas e não dê importância ao que te faz se sentir mal. É preciso aprender todos os dias a melhorar, a ser autêntico.

A forma mais eficaz é se conhecendo e aprendendo a se amar como você é.

Tenha objetivos claros

Assim que tomar consciência de si e do que não quer em sua vida, é momento de passar à fase seguinte: trabalhe no que quer chegar a ser. Isso é muito complicado de alcançar, porque implica em muito esforço.

Para te ajudar, lembre-se que seus objetivos devem ser:

  • Precisos. Quanto mais precisão na hora de definir o que você quer, mais fácil será de alcançar isso.
  • Mensuráveis. Em quanto tempo você deseja cumprir esta meta? Ter uma data bem específica te ajuda a fazer essa meta uma prioridade. Ao sentir que vai contra o relógio, existem menos possibilidades de procrastinar.

Estes dois conceitos são muito simples, mas o efeito que têm na autoimagem é inigualável, porque te lembram que você é capaz de fazer aquilo que se propôs a fazer. Isso te dá segurança e confiança.

Crie hábitos

Escreva uma lista dos hábitos que te fazem ou te fariam feliz. Alguns podem ser simples ações que te ajudem a melhorar a imagem física e a autoestima, coisas que te alimentem mentalmente.

Alguns exemplos são:

  • Um novo corte de cabelo a cada 6 meses
  • Enumerar os objetivos alcançados
  • Listar seus projetos
  • Criar novos hábitos a cada pouco tempo
  • Fazer uma pasta com tudo o que te inspira
  • Organizar fotos do que você quer ser

Não se renda

Ouvir música ajuda a melhorar a sua autoimagem

Nossa vida está cheia de desafios, fracassos e momentos amargos. Dar poder além da conta a estas situações não nos ajuda em nada em nossa autoimagem.

Ao invés de se sentir desesperado pelo que não conseguiu ou alcançou, desafie-se mais uma vez.

É muito importante que não se exceda. Quando dizemos para não se render, nos referimos ao fato de que deve evitar o pessimismo absoluto, sem perder a visão da realidade.

Ou seja, não é porque você não conseguiu terminar aquela maratona que você queria, que significa que não poderá fazer isso no ano seguinte, com um pouco mais de prática.

Veja também: Eu não me irrito mais. Só escuto e não me afeto pelo que não me define

Aprenda a rir de si mesma

O último conselho para melhorar sua autoimagem é não se levar tão a sério. Aprenda a ver seus fracassos, erros e defeitos com graça.

Isso te dará uma visão mais fresca de sua vida e de quem você é.

Depois de tudo, ninguém pode seguir a vida se concentrando apenas no que lhe faz sofrer.

Imagem principal oferecida por © wikiHow.com