7 conselhos para superar um divórcio traumático

9 de outubro de 2019
Aceitar que o casamento chegou ao fim é o primeiro passo para descobrir que, agora, um novo futuro surge diante de você. Com otimismo e condescendência, é o momento de se conhecer melhor e se preparar para sua nova vida.

Superar um divórcio traumático é difícil, pois também é um processo de luto. Na verdade, representa a morte de uma vida que se imaginava em comum, a morte de sonhos de futuro, de tempo compartilhado e de sentimentos. Não é fácil superar um divórcio, mas se você levar alguns conselhos em consideração, o luto pelo casamento que fracassou pode ser mais suportável.

Conselhos para superar um divórcio

Muitas podem ser as causas que levam ao divórcio, seja de mútuo acordo ou contencioso. De fato, cada casal é um mundo e, por isso, quase se pode dizer que existem tantas razões de divórcio quanto de casamentos. Infidelidade, maus-tratos, incompatibilidade de caráter… seja qual for o motivo, não é fácil superar o término.

No entanto, é preciso: não há outra opção. Não podemos obrigar ninguém a permanecer ao nosso lado, assim como não devemos continuar em uma relação que não tem sentido.

Também recomendamos ler: Quanto tempo é preciso para superar um divórcio?

Aceite o divórcio

Mulher triste pelo divórcio

Um casamento representa o início de uma vida em comum, com sonhos de futuro, expectativas e planos. É uma visão de futuro que nos atrai até o ponto de nos levar ao altar para nos comprometer com a outra pessoa, pensando que será para a vida toda.

Desse modo, também é um investimento. De fato, investimos em nosso(a) parceiro(a) e nessa vida em comum, em todos os sentidos (econômico, psicológico, emocional…).

É, portanto, normal que nos neguemos a aceitar que tudo o que investimos e sonhamos não vai se tornar realidade. Por isso, muitas pessoas passam por uma fase de negação, ou seja, recusam-se a admitir que acabou e insistem em que, de alguma maneira, o casamento pode ser salvo, arriscando, inclusive, a própria dignidade.

No entanto, devemos ser honestos e sinceros com nós mesmos e aceitar a realidade. Será necessário um processo de luto para poder superar o término e, nesse sentido, devemos ser condescendentes conosco e dar tempo a nós mesmos.

Não ao isolamento

Durante o luto por um relacionamento que acabou, muitas pessoas costumam se isolar, fechar-se em si mesmas e rejeitar a vida social e o contato com os outros, inclusive com as pessoas mais próximas.

No entanto, o ideal é compartilhar o que você sente e como você se sente com pessoas próximas, pessoas que te amam de verdade. Expressar os sentimentos sempre é algo positivo que te levará a se sentir melhor e mais aliviado. Desse modo, você poderá se desfazer de parte do peso que te machuca.

Por isso, não rejeite familiares e amigos que vão te ajudar, sem dúvida, diferentemente do isolamento que pode te fazer pensar, inclusive, que as coisas são mais difíceis do que realmente são.

Também recomendamos ler: Qual é a importância de expressar as nossas emoções?

Para superar um divórcio traumático, é fundamental o otimismo

O divórcio pode representar liberdade

É fácil dizer isso – nós sabemos. Mas em todo término, além de algo que morre, também há alguma coisa que nasce. E, de fato, nasce um novo futuro que, além disso, você não havia imaginado até agora.

Pouco a pouco, conforme o luto pelo fim do casamento vai sendo superado, você pode imaginar uma nova vida e ter novos sonhos, expectativas e planos. Além disso, você poderá, inclusive, se imaginar fazendo o que realmente quer. Porque agora essas projeções de futuro incluem apenas você, e não os dois que formavam o casal.

É o momento ideal para ser otimista, para imaginar esse futuro repleto de crescimento pessoal e de atividades prazerosas, para cuidar de si mesmo e viver sua vida.

Aprenda com o divórcio

Você passou por muita coisa. Sofreu, chorou e chegou quase ao seu limite. Isso significa, entre outras coisas, que você se aproximou mais de si mesmo, que ficou em contato com seu eu mais profundo e que pôde se conhecer melhor.

Agora você conhece melhor seus limites e aprendeu a canalizar a dor e as emoções negativas. Agora você está mais forte, tem mais segurança em si. Aproveite essa energia e se proponha a ter uma nova vida e um novo futuro.

É o momento de dar prioridade a si mesmo

Ébom receber ajuda

Enquanto o casamento durou, tudo girava em torno da relação conjugal: o dia a dia, como organizar as férias, as compras do supermercado, o que assistir… No entanto, agora essa condição não existe mais e você pode dar prioridade a si mesmo.

Por isso, procure realizar atividades que sejam prazerosas para você. Ou seja, redescubra seus hobbies e suas preferências pessoais. Cuide de si fazendo exercício físico, por exemplo.

Não é necessário buscar outra pessoa quando quiser superar um divórcio traumático

É o momento de compreender que a felicidade está em você e que não é preciso ter uma relação sentimental para dar sentido à sua vida. Na verdade, ela já tem sentido por si mesma.

Portanto, não pense que encontrar outro parceiro vai resolver seus problemas, nem os presentes nem os futuros. Você deve aprender que se sentir só também é necessário, é se relacionar consigo mesmo. Somente assim estaremos preparados, como indivíduos mais íntegros e mais realizados, para encontrar uma pessoa adequada.

Procure ajuda profissional se necessário

A meditação ajuda a superar um divórcio

Se, apesar de tudo, você sentir que não consegue superar o divórcio e que o luto está mais intenso do que você pode suportar, não hesite em procurar um profissional.

De fato, se você considera que a depressão está próxima e que você não se sente capaz de fazer nada em relação a isso, nem comer ou aproveitar as coisas mais cotidianas da vida, um psicólogo pode te ajudar de forma efetiva a superar essa situação.

Por isso, seja condescendente consigo mesmo e aceite que você precisa de ajuda. E então, peça! Um especialista vai te ajudar a lidar com o estresse e com os seus sentimentos. Ele vai te ensinar a canalizá-los de forma adequada e a ser capaz de, por fim, visualizar esse novo futuro que agora está sem limites diante de você.

Ao longo deste artigo, demos alguns conselhos para conseguir superar um divórcio traumático. No entanto, você sempre deve considerar que cada divórcio é um mundo, assim como o é cada casal.

Assim, especialmente naqueles casamentos que envolvem filhos ou em que houve maus-tratos, devemos ser especialmente maduros e fortes. De fato, uma má administração da situação ou das emoções e feridas que envolvem um término pode criar, inclusive, mais traumas no futuro. Por isso, procure a ajuda de um profissional sempre que for necessário.

  • Zuñiga, O. (2015). Vive el duelo por tu divorcio. Retrieved May 9, 2019, from https://lamenteesmaravillosa.com/vive-duelo-divorcio/
  • Martín, I. (2017). El poder del optimismo. Retrieved May 9, 2019, from https://lamenteesmaravillosa.com/el-poder-del-optimismo/