7 combinações de alimentos que devemos evitar

As combinações de alimentos são muito mais importantes do que acreditamos e podem influenciar muito em nossa saúde e em nosso peso.

Com algumas mudanças simples podemos notar uma grande  melhoria, já que não se trata de comer menos, mas sim de comer melhor.

Descubra porque estas 7 combinações de alimentos pouco recomendáveis são tão importantes ou mais do que a escolha do que comemos.

Por que devemos aprender a combinar?

Se seguirmos estas sugestões quanto às combinações de alimentos, poderemos obter os seguintes benefícios:

  • Digestões mais rápidas e sem incômodos como acidez, os gases ou as flatulências.
  • Menos sono depois de comer e mais energia
  • Mais facilidade para conseguir nosso peso equilibrado, tanto se queremos ganhar quanto perder peso.
  • Melhor função intestinal.

A longo prazo podemos melhorar outros transtornos crônicos.

Combinações de alimentos que são pouco saudáveis

O ideal é evitar ao máximo possível combinar muitos alimentos em uma mesma refeição. Por este motivo, costumam ser tão prejudiciais aqueles banquetes nos quais as pessoas comem diferentes tipos de comida e, além disso, em excesso.

A seguir, repassamos as combinações de alimentos que mais prejudicam a nossa saúde. Confira.

1. O melão e a melancia

Combinação de melão com melnacia pode não ser tão boa

Estas frutas, que em muitas ocasiões são consumidas como sobremesa ou inclusive com alimentos salgados, são muito prejudiciais misturadas com qualquer alimento.

São ricas em água e fibra e, ainda que contenham uma grande quantidade de vitaminas e minerais, têm uma natureza fria que nos obriga a comê-las de estômago vazio e separadamente.

  • O melhor momento para consumir uma ou outra é em jejum, no meio da manhã ou no meio da tarde, separadas de qualquer outro alimento e inclusive de água.

2. Proteína e amido

Uma das combinações de alimentos que mais nos prejudica, já que retarda a digestão e nos faz ganhar peso, é a mistura de proteína com amido.

  • Proteína: carne, peixe, ovo, leite e derivados, legumes, frutos secos e sementes.
  • Amido: cereais e receitas com farinha (macarrão, pão, doces), batata, arroz,verduras cozidas ricas em amido (abóbora, cenoura, inhame, beterraba, alcachofra), milho, ervilha.

A mistura típica de carne com batata e outras coisas parecidas, ainda que seja habitual em qualquer cardápio, não é a opção mais saudável. O ideal seria acompanhar qualquer prato de proteína ou amido com uma ração de salada ou vegetais crus.

3. O leite e os derivados lácteos

Deve-se evitar a combinação de alguns lacticínios

Considerada um tipo de proteína diferente do resto, o leite não deve ser combinado com nenhum outro alimento. Se não tivermos problemas para digeri-lo, o tomaremos sempre sozinho.

  • Por outro lado, os derivados lácteos como o iogurte ou o queijo não deveriam ser comidos junto com os amidos.
  • Também há uma má combinação que, porém, é muito frequente, que é a do iogurte adoçado com açúcar.

4. Frutas nas refeições

O hábito de comer fruta como sobremesa não é tão saudável quanto acreditamos, especialmente se consumirmos amido. Ao fazê-lo dessa forma o açúcar das frutas fermenta em nosso estômago e dificulta a digestão.

  • Podemos fazer uma exceção se consumirmos carne ou peixe junto com salada (sem batatas e nem outros amidos).

Neste caso poderíamos acompanhar a proteína com abacaxi ou mamão, duas frutas tropicais ricas em enzimas que facilitam o processo digestivo.

  • Pelo mesmo motivo, devemos evitar sempre os sucos (que ainda contêm mais açúcares) nas comidas.

5. Diferentes tipos de proteína

Uma porção de proteína por refeição é o suficiente para manter uma alimentação equilibrada. Por este motivo, não convém misturar diferentes tipos como, por exemplo, carne com legumes.

Cada alimento tem suas características, as quais ativam diferentes funções digestivas. Ao misturá-los dificultamos estes processos naturais.

6. As verduras não combinam bem com tudo

A verdura combina bem com a maioria dos alimentos. Porém, há algumas exceções:

  • Leite
  • Fruta doce
  • Melancia e melão
  • Açúcar

7. A água durante as refeições

Cada dia deveríamos beber entre 1 e 2 litros de água. Porém, muitas pessoas que tentam fazer isso o fazem de forma incorreta, já que costumam beber muito durante as refeições ou logo depois delas.

Isso nos causa sensação de estômago pesado ao se misturar a água com o suco gástrico e os alimentos.

O ideal é beber sempre de estômago vazio: em jejum, no meio da manhã e no meio da tarde.

Recomendados para você