5 remédios caseiros que ajudam a controlar o fluxo vaginal excessivo

Existem alguns remédios caseiros que, graças às propriedades de seus ingredientes, podem ajudar a aliviar os sintomas do excesso de fluxo vaginal.
5 remédios caseiros que ajudam a controlar o fluxo vaginal excessivo

Última atualização: 30 Novembro, 2020

O fluxo vaginal desempenha um papel importante na saúde íntima das mulheres, pois não só é um lubrificante natural, como também possui bactérias saudáveis ​​que ajudam a prevenir a propagação de agentes infecciosos. No entanto, o excesso de corrimento vaginal pode ser bastante irritante.

Em seu estado natural, essa secreção tem uma cor transparente ou esbranquiçada, não gera maus odores e geralmente ocorre em pequenas quantidades. Isso significa que o pH da área está em níveis estáveis ​​e, portanto, protegida contra bactérias e leveduras.

No entanto, às vezes, o fluxo vaginal pode ser alterado em cor, odor e texturao que indica que ocorreu a proliferação de certos microrganismos e que agora não há equilíbrio na área.

Por conseguinte, apresentam-se sintomas desconfortáveis, como o mau cheiro, a coceira, e a produção excessiva de fluidos, o que provoca insegurança e desconforto na vida sexual.

Remédios para o fluxo vaginal excessivo

Diante do excesso de corrimento vaginal e de vários desconfortos, a primeira coisa a fazer é consultar o ginecologista. Uma vez que o profissional examine a área e determine qual é o diagnóstico, ele procederá para direcionar um tratamento adequado. Ao mesmo tempo, recomendará a manutenção de bons hábitos de vida, como boa hidratação por exemplo.

Felizmente, você não precisa apenas beber água. Além disso – se o profissional autorizar – você pode beber alguns remédios naturais que, por suas propriedades, ajudam não só a hidratar o corpo, mas também a regular o pH vaginal.

1. Calêndula

Tanto a infusão quanto o óleo de calêndula são soluções naturais que ajudam a diminuir o excesso de secreção vaginal, bem como a irritação e o mau cheiro.

Seus compostos antibióticos e anti-inflamatórios protegem a flora microbiana da área inibindo o crescimento de fungos, bactérias e vírus, como aponta esse estudo publicado no Journal of advanced pharmaceutical technology & research.

Ingredientes

  • 2 colheres de sopa de flores de calêndula (20 g).
  • 2 xícaras de água (500 ml).

Modo de preparo

  • Coloque as flores de calêndula em água fervente e deixe descansar por 15 ou 20 minutos.
  • Quando estiver morna e concentrada, filtre e beba com moderação ao longo do dia.

Segundo a sabedoria popular, também é possível realizar banhos de assento com a infusão e enxaguar as áreas externas da vagina. No entanto, é aconselhável consultar primeiro o ginecologista para receber orientações.

Você quer saber mais? Leia: Alivie os sintomas da vaginose bacteriana com estes 6 remédios naturais

2. Vinagre de maçã orgânico para o excesso de fluxo vaginal

Dizem que o vinagre de maçã orgânico contém ácidos naturais que ajudam a controlar o crescimento de fungos e bactérias na área vaginal.

Além disso, suas propriedades antimicrobianas e antifúngicas ajudam a evitar a proliferação de agentes infecciosos e, por outro lado, protegem as bactérias saudáveis da flora vaginal. Suas propriedades antimicrobianas e antifúngicas ajudam a prevenir a proliferação de agentes infecciosos e, por sua vez, ajudam a proteger bactérias saudáveis ​​na flora. É isso que mostra essa pesquisa publicada em Scientific Reports.

Ingredientes

  • 6 colheres de sopa de vinagre de maçã (60 ml).
  • 2 xícaras de água (500 ml).

Modo de preparo

  • Simplesmente, adicione o vinagre de maçã em água morna e mexa-o para diluir bem.

Você pode beber essa mistura uma vez por dia ou pode usá-la para enxaguar as áreas externas da região íntima. Como no caso anterior, é sempre aconselhável consultar um profissional de saúde antes de aplicar esse remédio em qualquer parte do corpo, pois pode causar irritações e outros desconfortos.

3. Aloe vera

Gel de aloe vera

A aplicação direta de aloe vera na área vaginal pode controlar o crescimento de microrganismos que causam alterações no fluxo. Ela sobrepõe os lubrificantes naturais na área e, além disso, alimenta as bactérias saudáveis que retardam a ação de agentes prejudiciais, graças às suas propriedades antibacterianas, como mostra essa publicação do Journal of Traditional and Complementary Medicine.

Ingredientes

  • 3 colheres de sopa de aloe vera (45 g).
  • 2 gotas de óleo essencial de árvore do chá.

Modo de preparo

  • Simplesmente, misture o gel de babosa com algumas gotas de óleo essencial da árvore do chá.

Modo de usar

  • Primeiramente, esfregue o gel nas áreas externas da vagina e deixe-o agir por 30 minutos.
  • Em seguida, enxágue com água morna e repita a utilização 2 vezes ao dia se o médico autorizar.

4. Coentro

O consumo de infusão de coentro é um dos remédios que pode reduzir o excesso de fluxo vaginal de forma natural.

Possui propriedades antibacterianas e anti-inflamatórias, como apontado neste trabalho realizado por pesquisadores da Universidade Autônoma do Estado do México, o que pode ajudar a frear a ação de agentes infecciosos e, por sua vez, restaurar o pH alterado.

Ingredientes

  • 1 colher de chá de sementes de coentro (5 g).
  • 1 xícara de água (250 ml).

Modo de preparo

  • Em primeiro lugar, adicione as sementes de coentro em um copo de água fervente e deixe repousar por 20 minutos

Modo de usar

  • Coe a infusão e consuma-a em jejum, pelo menos durante 7 dias

5. Feno-grego

As sementes de feno-grego podem ajudar a controlar a atividade hormonal para diminuir os fluidos vaginais excessivos e o mau odor, pois a elas são atribuídos efeitos semelhantes aos do estrogênio, o que é determinante para o ciclo menstrual e para a saúde reprodutiva, embora no momento não haja evidências científicas que os comprovem.

Ingredientes

  • 1 colher de sopa de sementes de feno-grego (10 g).
  • 1 xícara de água (250 ml).

Modo de preparo

  • Coloque uma colher de sopa de sementes de feno-grego em um copo de água e deixe descansar durante a noite.

Modo de usar

  • Simplesmente, filtre o líquido com um coador e consuma-o em jejum, por 7 ou 10 dias.

Você tem excesso de fluxo vaginal? Consulte o ginecologista!

Você percebe um excesso de corrimento vaginal? Em caso afirmativo, vá ao seu ginecologista de confiança e, se o profissional autorizar, experimente alguns dos remédios que mencionamos para ajudar a atenuá-lo.

Lembre-se de que para obter uma verdadeira melhora, além de seguir as orientações do médico, você deve sempre manter bons hábitos de vida. Alimente-se de forma saudável, hidrate-se bem, evite duchas vaginais e se cuide bem em todos os sentidos.

Pode interessar a você...
6 remédios caseiros para o corrimento vaginal excessivo
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
6 remédios caseiros para o corrimento vaginal excessivo

Às vezes, o corrimento vaginal excessivo apresenta alterações em sua textura, cor e odor, as quais indicam a presença de germes daninhos.



  • Pazhohideh, Z., Mohammadi, S., Bahrami, N., Mojab, F., Abedi, P., & Maraghi, E. (2018). The effect of Calendula officinalis versus metronidazole on bacterial vaginosis in women: A double-blind randomized controlled trial. Journal of advanced pharmaceutical technology & research, 9(1), 15. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC5801581/
  • Yagnik, D., Serafin, V., & Shah, A. J. (2018). Antimicrobial activity of apple cider vinegar against Escherichia coli, Staphylococcus aureus and Candida albicans; downregulating cytokine and microbial protein expression. Scientific reports, 8(1), 1-12. https://www.nature.com/articles/s41598-017-18618-x#citeas
  • Radha, M. H., & Laxmipriya, N. P. (2015). Evaluation of biological properties and clinical effectiveness of Aloe vera: A systematic review. Journal of traditional and complementary medicine, 5(1), 21-26. https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC4488101/
  • Marin Mendoza, P. M. El extracto de cilantro (Corandrum sativum) y su efecto antioxidante. http://ri.uaemex.mx/handle/20.500.11799/99244