4 conselhos para reduzir o fluxo na menstruação

Cada organismo tem sua particularidade e, quando se trata do período menstrual, a mulher deve entender minunciosamente sua saúde. Tem um fluxo normal ou abundante? Siga estes conselhos para controlá-lo. 

O fluxo protege a vagina de possíveis infecções, a limpa e umedece. No entanto, pode aumentar consideravelmente durante a menstruação e afetar a vida diária da mulher. Conheça 4 conselhos para reduzir o fluxo durante a menstruação.

As alterações na intensidade do sangramento durante a menstruação podem limitar a qualidade de vida da mulher.

Nosso corpo tem um nível de hormônios, como os estrogênios. Este determina o aumento ou redução do fluxo vaginal durante os dias que estamos ovulando. Portanto, qualquer alteração hormonal influencia diretamente na qualidade de vida da mulher nesse período do mês.

Conselhos para reduzir o fluxo na menstruação

O primeiro que devemos fazer é consultar um especialista. Assim, poderemos confirmar se a quantidade do fluxo não é consequência de um desequilíbrio interno maior. Mas, podemos complementar as indicações médicas com as seguintes dicas.

1. Melhore a dieta

Consumir frutos secos ajuda a reduzir o fluxo na menstruação

Escolha alimentos saudáveis e cheios de nutrientes, como as proteínas, os alimentos ricos em ferro e os lácteos para obter o cálcio. O ferro tem um papel essencial na formação dos glóbulos vermelhos e uma deficiência pode causar sangramento abundante.

A vitamina C tem um efeito sinérgico, já que é necessária para a absorção eficaz do ferro. Incorpore em sua dieta os alimentos que contenham ambos para combater a menorragia. Sugerimos incluir em sua lista:

  • Nozes
  • Vegetais verdes
  • Iogurte
  • Queijo
  • Laranja
  • Morango
  • Ameixas passas
  • Pêssegos

2. Tome suplementos

Melhore os efeitos dos alimentos em seu corpo com a ingestão de suplementos de ferro, comprimidos de magnésio, zinco, cálcio e vitamina B6. Você pode ingeri-los mediante complemento multivitamínico ou cada um separadamente.

Os suplementos de ferro ajudam a reduzir o fluxo menstrual. A vitamina B converte o excesso de estrogênio no fígado e promove a síntese de prostaglandinas. Estas são essenciais para reduzir a formação de coágulos sanguíneos anormais.

3. Prepare chá de ervas

Chá de ervas que ajuda a reduzir o fluxo na menstruação

Muitas ervas são usadas desde tempos antigos para controlar o sangramento uterino excessivo. Também podem corrigir os desequilíbrios hormonais e controlar a menorragia.

Tome infusões das plantas naturais que apresentaremos a seguir. São ideais para o alívio rápido, a produção de progesterona e o relaxamento dos músculos uterinos:

  • Pé-de-leão
  • Bolsa-de-pastor
  • Vitex
  • Canela
  • Folhas de framboesa vermelha

4. Aplique compressas de gelo

O frio reduz o sangramento, alivia a dor e a inflamação. Já que provoca uma constrição dos vasos sanguíneos, o que reduz a perda de sangue.

Deve colocar uma bolsa cheia de pedaços de gelo sobre o abdômen. Deixe não mais do que vinte minutos, retire e volte a posicionar depois (de 2 a 4 horas). Faça-o enquanto os sintomas permanecem. Se sentir muito frio ou se a pele adormecer retire a compressa de gelo.

Recomendamos ler: Como combater a inflamação e gases intestinais com aloe vera e mamão

Quando não é normal?

Mulher com flor na região íntima

Saber qual quantidade de fluxo é normal e qual padrão de sangramento deve existir em cada ciclo é um tema de preocupação frequente. Existem alterações que podem ser medidas relacionando a periodicidade, a intensidade e a duração da menstruação.

A periodicidade deve ser cada 21 ou 35 dias. A intensidade normal vai de 30 a 80 ml e a duração ideal é de 3 a 7 dias. Dentro das alterações, encontra-se o sangramento ovulatório que é um fluxo muito escasso na metade do ciclo e de cor marrom.

Também são alterações: a polimenorreia (duração da menstruação por mais de 7 dias). A oligomenorreia (ciclos de menos de 3 dias) e a opsomenorreia (intervalos maiores de 35 dias).

Também são somadas às alterações a hipermenorreia (ciclos com mais de 80 ml/ciclo). A hipomenorreia (redução da quantidade de sangramento). Cada alteração deve ser estudada e manejada individualmente pelo ginecologista.

Afecções da saúde

É bom tomar as medidas de controle porque o fluxo menstrual abundante ou prolongado afeta o desempenho rotineiro. Incluindo as atividades físicas e a saúde emocionalassim como a vida social.

Também pode causar problemas graves de saúde, como a anemia por deficiência de ferro. Geralmente, o fluxo menstrual traz como consequência enjoos, cansaço, dor de cabeça, cólicas, câimbras, falta de ar, visão borrada e arritmia. 

Se a intensidade do seu ciclo não for produto de uma doença que requeira intervenção médica, com 4 conselhos para reduzir um fluxo na menstruação, você pode esquecer os maus momentos que passou durante aqueles dias e desfrutar o fato de ser mulher.

Recomendados para você