3 infusões medicinais para fortalecer os pulmões

· 10 de junho de 2015
Além das receitas prescritas pelos médicos, sempre será bom contar com a ajuda medicinal dessas infusões naturais. Estamos certos de que serão de grande ajuda.

Desfrutar de uma boa saúde pulmonar requer, acima de tudo, manter bons hábitos de vida. Não fumar, afastar-se de ambientes tóxicos ou da poluição, fazer um pouco de exercício e cuidar da saúde do sistema imunológico são, sem dúvida, aspectos vitais para ter pulmões saudáveis.

Mas observe que, às vezes, esses órgãos tão importantes do nosso organismo podem apresentar transtornos sérios, como bronquite, asma, ou infecções que requerem um tratamento médico muito específico.

Além das receitas prescritas pelos médicos, sempre será bom contar com a ajuda medicinal dessas infusões naturais. Estamos certos de que serão de grande ajuda.

Aproveite-as bem quentes e em sua xícara favorita!

Infusões para fortalecer os pulmões

1. Infusão medicinal de tomilho e urtigas

ortigas-500x333

Essa infusão é perfeita para limpar e fortalecer os pulmões. Quer saber a razão?
  • O tomilho é, possivelmente, a planta medicinal preferida para cuidar da saúde pulmonar, pois é usada habitualmente para aliviar a tosse e para tratar infecções do sistema respiratório.
  • Além disso, é um excelente expectorante e antisséptico, ideal para tomar tanto em infusão, assim como para realizar vaporizações.
  • As urtigas são plantas usadas desde a antiguidade para usos múltiplos, e uma de suas principais propriedades é a de limpar e desinfetar o sangue e os pulmões.
  • Ademais, contêm inumeráveis vitaminas e minerais como, por exemplo, ferro, cálcio, magnésio, silício. Perfeita para pessoas com anemia ou em estados de debilidade ou convalescença.

Ingredientes

  • 30 g de tomilho.
  • 30 g de urtigas secas.
  • Um copo de água (200 ml).
  • Uma colher de mel (3o g).

Modo de Preparo

  • Não é difícil conseguir tomilho e urtiga prontos para preparar infusões em qualquer loja de produtos naturais. Além disso,  costumam ser vendidas em saquinhos de entre 300 e 500 gramas e têm um preço muito aceitável.
  • Primeiramente, ferva o copo de água. Como sempre, recomendamos usar um bule de cerâmica ou de barro, já que as de metal não respeitam tanto as propriedades das plantas medicinais.
  • Quando chegar à ebulição, acrescente o tomilho e as urtigas, e deixe cozinhar ao longo de 15 ou 20 minutos.
  • Logo após esse tempo, deixe-as descansar por outros 10 minutos.
  • Acrescente uma colher de mel e beba aos poucos, aproveitando também para poder inalar o vapor que se desprende.
  • É muito agradável. Pode-se beber duas xícaras por dia.

Leia mais: Benefícios do tomilho e suas propriedades

2. Infusão medicinal de tanchagem, erva-doce e melissa

Infusões de erva-doce para fortalecer os pulmões

Magnífica, deliciosa e medicinal. Essa infusão é uma das melhores para filtrar toxinas dos pulmões, perfeita para todas as pessoas fumantes que precisam não só limpar seus alvéolos, mas também curar infecções e aliviar a tosse.

Explicamos a razão:

  • A tanchagem: é uma planta que ajuda a expectorar muco ou catarro que obstruem o conduto respiratório.
  • Além disso, considere que atue como um bom anti-inflamatório, perfeita para tomar em infusão, fazer vaporizações ou, inclusive, para preparar compressas quentes para o peito.
  • A erva-doce e a melissa: combinar essas duas plantas medicinais ajudará a filtrar toxinas presentes nos pulmões e, sobretudo, ajudará a relaxar.
  • É comum que, quando se tem problemas pulmonares, sofrer de um grande cansaço e de uma incômoda pressão em todo o sistema respiratório. A melissa ajudará a nos sentir muito melhor.

Ingredientes

  • 20 g de melissa.
  • 20 g de tanchagem.
  • 20 g de erva-doce.
  • Um copo de água (200 ml).
  • 2 colheres de mel (60 g).

Modo de Preparo

  • Em primeiro lugar e como sempre, comece esquentando o copo de água. Quando chegar à ebulição, acrescente as plantas: a tanchagem, a melissa e a erva-doce.
  • Permita que a cocção se realize durante 20 minutos para, depois, descansar por outros 10.
  • Saiba que essa infusão tem um sabor um pouquinho mais forte devido à tanchagem, por isso recomendamos incluir, nesse caso, duas colheres de mel.
  • Apesar desse sabor mais forte, vale a pena tomá-la três vezes por dia, já que, como dizemos anteriormente, é perfeita para filtrar e desinflamar.

Saiba mais: Erva-doce: remédio tradicional para o fígado e os rins

3. Infusão medicinal de tília e chá verde

cha-verde-kukicha-Neil-Gorman-500x373

Essa infusão é deliciosa e serve acima de tudo para prevenir problemas nos pulmões, para fortalecê-los e melhorar suas funções. Ou seja, essa infusão é como uma “vitamina” cotidiana que pode ser tomada no café da manhã.

Caso sofra com alguma doença pulmonar, sempre serão mais efetivas as infusões que detalhamos acima.

  • Utilize chá verde nesta infusão por seu grande poder antioxidante, e principalmente, pelas pesquisas que o “Centro Médico da Universidade de Maryland”, nos Estados Unidos nos forneceu há alguns anos.
  • Nelas, está assinalado que o chá verde é muito adequado para nos proteger frente ao câncer pulmonar. Obviamente, não será 100% efetivo, mas é uma ajuda se tomarmos todos os dias.
  • A tília é uma planta antiespasmódica que e encontrada facilmente em qualquer loja de produtos naturais. Ajudará a relaxar, a respirar melhor e a fortalecer nossa saúde pulmonar.
  • Ademais, é maravilhosa, tem um sabor muito agradável e combina muito bem com qualquer infusão.

Ingredientes

  • 20 g de chá verde.
  • 20 g de tília.
  • Um copo de água (200 ml).
  • Uma colher de mel (30 g).

Modo de Preparo

  • É muito fácil. Ferva o copo de água e acrescente o chá verde e a tília.
  • Deixe ferver completamente e, depois, deixe descansar por 10 minutos.
  • Em seguida, sirva a infusão na sua xícara favorita e acrescente a colher de mel.
  • É deliciosa e ideal para os cafés da manhã!
  • Alves, M. T. A. F. (2014). Plantas medicinais no alívio da dor inflamatória.
  • Alcantara, R. G. L., Joaquim, R. H. V. T., & Sampaio, S. F. (2015). Plantas medicinais: o conhecimento e uso popular. Revista de APS18(4).
  • Junior, V. F. V., Pinto, A. C., & Maciel, M. A. M. (2005). Plantas medicinais: cura segura. Química nova28(3), 519-528.
  • Castillo, G. B. (2007). Determinacion del efecto antiinflamatorio de los extractos hexanicos, etanolicos y cloroformicos de las plantas medicinales: Bursera aloexylon, Amphypteryngium adstringens, Tilia mexicana, Verbascum thapsus, Rosmarinus officinalis, Salvia hispanica, Aloe vera, Opuntia ficus-indica en un modelo animal.
  • Maia, A. C. A., Lima, E. N., Araújo, D. D., Vasconcelos, L. M. D. O., & Pessoa, C. V. (2015). PLANTAS MEDICINAIS: ALTERNATIVA PARA DOENÇAS RESPIRATÓRIAS.
  • Senger, A. E. V., Schwanke, C. H., & Gottlieb, M. G. V. (2010). Chá verde (Camellia sinensis) e suas propriedades funcionais nas doenças crônicas não transmissíveis. Scientia Medica20(4), 292-300.