Zonas erógenas masculinas que você precisa conhecer

Além da região genital, existem muitas outras zonas erógenas masculinas, como os glúteos, as coxas e os lábios.
Zonas erógenas masculinas que você precisa conhecer

Última atualização: 17 Abril, 2021

Se você é uma daquelas mulheres que acredita que as zonas erógenas masculinas estão limitadas à região genital, você está errada. Muito pelo contrário: há muitas outras áreas que podem levar o homem a uma excitação realmente intensa.

Neste artigo, falaremos um pouco mais sobre isso.

Zonas erógenas

As chamadas zonas erógenas ou pontos erógenos são partes do corpo que, quando estimuladas, causam a excitação sexual. Essas áreas costumam ser caracterizadas por compreender um grande número de terminações nervosas, tornando-as mais sensíveis.

Sua estimulação através de carícias, beijos ou massagens compõe as preliminares e aumenta a excitação para que o orgasmo possa ser alcançado, seja em um relacionamento sexual ou durante a masturbação.

De um modo geral, geralmente é feita uma distinção entre as zonas erógenas primárias e secundárias:

  • Pontos erógenos primários. São principalmente as áreas sexuais, como os órgãos genitais, que provocam uma resposta sexual. Eles são, portanto, a vagina e o clitóris para as mulheres, e o pênis e testículos nos homens.
  • Pontos erógenos secundários. Essas são outras áreas que causam a excitação sexual, mas dependem de diferenças individuais, ou seja, podem ser mais ou menos excitantes dependendo da pessoa. Por exemplo, embora o ouvido seja considerado um ponto erógeno, pode ser muito estimulante para alguns, mas pouco para outros.
Casal se beijando
As zonas erógenas acumulam um grande número de terminações nervosas; portanto, a sua estimulação aumenta a excitação.

Zonas erógenas masculinas: foco no prazer

A seguir, revelaremos quais são as zonas erógenas masculinas. Ao contrário da crença popular, elas vão muito além do pênis e seus arredores.

1. Pênis

O pênis é a zona erógena mais conhecida dos homens, onde uma infinidade de terminações nervosas está concentrada. Em particular, a área do freio é especialmente sensível e, depois de estimulada, pode levar a uma excitação bastante intensa.

2. Escroto

Assim como o pênis, o escroto também faz parte da genitália masculina. É a “bolsa de pele" que contém os testículos, protegendo-os.

Essa área genital também é altamente sensível, portanto, a sua estimulação aumenta a excitação sexual. Em particular, embora toda a área seja erógena, a rafe perineal é mais estimulante, ou seja, a linha central que une as duas metades do escroto.

3. Períneo

O períneo é a parte do corpo que vai do escroto ao ânus. Uma infinidade de terminações nervosas está concentrada lá, cuja estimulação leva a uma excitação muito agradável. Portanto, incluir preliminares em que o períneo é estimulado é uma ótima ideia para o homem atingir a máxima excitação.

4. Os glúteos e o ânus

Seguindo a rota do pênis, descobrimos que a região dos glúteos e, principalmente, a área do ânus são muito sensíveis. Dessa forma, sua excitação pode aumentar a libido. Portanto, estimular esta área é uma ótima ideia para preliminares realmente excitantes.

5. Coxas

Uma massagem na parte interna das coxas também é muito agradável para os homens, pois esta é uma das zonas erógenas masculinas. Além disso, a excitação aumenta à medida que você se move em direção à área genital, tornando-a ideal para brincadeiras em que a massagem atinge lentamente os órgãos genitais.

6. Boca e lábios

É uma das áreas com as quais mais podemos “brincar". Beijar com paixão, lamber, acariciar, morder… É bastante lógico que a boca, os lábios e a língua sejam uma das zonas erógenas secundárias mais excitantes, e uma das mais sensuais e eróticas.

Assim, para inflamar a libido, não há nada melhor do que colocar essas partes do corpo para jogo e ativar o desejo e a excitação ao máximo. 

7. Orelhas

Mulher mordendo orelha de homem
O tecido cartilaginoso da orelha é uma das zonas erógenas comuns em homens e mulheres.

A orelha é um dos pontos erógenos secundários comuns a homens e mulheres. A área mais excitante é a cartilagem, onde encontramos mais terminações nervosas. Então, beijar a orelha de um homem, roçá-la com seus lábios, brincar com ela e até mordê-la pode aumentar muito a excitação.

8. Pescoço e nuca

São áreas que, quando massageadas, levam ao relaxamento e à sensação de bem-estar. Se, além disso, incluirmos sua estimulação nas preliminares do sexo, principalmente por meio de uma massagem erótica com as mãos ou com a boca, o resultado pode se tornar ainda mais excitante.

Não há dúvida de que é uma boa ideia relaxar e desfrutar de carícias e brincadeiras antes da relação sexual.

Divirta-se!

Como você pôde ver, na anatomia masculina existem outros pontos erógenos além dos genitais. Portanto, você não tem mais desculpas para deixar de apreciar o corpo do seu parceiro na cama!

Obviamente, é recomendável que você sempre converse com o seu parceiro sobre quais são as preferências dele, quais áreas os excitam, quais ele gostaria de experimentar, etc. Isso ajudará vocês dois a se conhecerem melhor e a terem experiências agradáveis.

Lembre-se de que, no sexo, o ideal é não haver tabus e, portanto, é importante ser capaz de explicar honestamente o que realmente eleva a sua libido para ter uma vida sexual satisfatória e agradável.

Pode interessar a você...
Como praticar o rimming ou beijo grego?
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
Como praticar o rimming ou beijo grego?

O beijo grego ou rimming é a estimulação do ânus com a língua e a boca. Descubra como praticar esse tipo de sexo oral de forma segura.



  • Turnbull, Oliver H.; Lovett, Victoria E.; Chaldecott, Jackie; Lucas, Marilyn D. (Abril de 2014). «Reports of intimate touch: Erogenous zones and somatosensory cortical organization». Cortex 53: 148.
  • Nummenmaa, Lauri & Suvilehto, Juulia & Glerean, Enrico & Santtila, Pekka & Hietanen, Jari. (2016). Topography of Human Erogenous Zones. Archives of Sexual Behavior. 45. 10.1007/s10508-016-0745-z.
  • Tsakiris, Manos & Maister, Lara & Fotopoulou, Aikaterini & Turnbull, Oliver. (2018). The erogenous mirror: Intersubjective and multisensory maps of sexual arousal. 10.31234/osf.io/zreku.