6 métodos naturais para tratar a síndrome das pernas inquietas

· 7 de março de 2018
As massagens localizadas podem ser um bom método tanto para prevenir quanto para aliviar a síndrome das pernas inquietas, já que favorecem a circulação e diminuem a tensão.

Saiba como tratar a síndrome das pernas inquietas, um transtorno do sistema nervoso que se caracteriza pelo impulso incontrolável de mover as pernas para aliviar sintomas como formigamento e sensação de aperto.

Geralmente ocorre quando há períodos prolongados de descanso ou inatividade, por isso muitas vezes interrompe o sono durante a noite.

Sua causa exata é desconhecida, mas pode ser relacionada a fatores genéticos, deficiências nutricionais e desequilíbrio na atividade de alguns hormônios.

Embora seu panorama seja incerto, hoje em dia existem terapias e remédios que podem ajudar a controlá-la para que não afete a qualidade de vida.

Neste artigo, queremos repassar algumas de suas causas e 6 métodos de origem natural que são úteis para o seu tratamento.

Causas da síndrome das pernas inquietas

Como já mencionamos, até o momento não há uma causa exata para explicar a síndrome das pernas inquietas.

Uma das hipóteses sugere que ela pode ter origem em um desequilíbrio da dopamina, uma substância química do cérebro encarregada de enviar mensagens para o controle do movimento dos músculos.

Há mais riscos de ter a síndrome quando já se sofre de doenças ou descontroles como:

  • Doença renal crônica
  • Deficiência de ferro
  • Mal de Parkinson
  • Diabetes
  • Neuropatia periférica
  • Gravidez
  • Esclerose múltipla

Sintomas da síndrome das pernas inquietas

Sintomas da síndrome das pernas inquietas

O impulso irresistível de mover as pernas é o que dá nome a essa condição. Além dessa manifestação, o problema pode ser acompanhado com sinais e sintomas como:

  • Sensação de formigamento ou cócegas
  • Coceira
  • Ardência ou dor
  • Palpitações ou incômodos
  • Apertos ou puxões

Estes sintomas podem se manifestar com mais frequência durante a noite. Podem ser leves ou podem se prolongar por uma hora ou mais.

Algumas vezes se estendem até os braços. Quase sempre diminuem ao mover ou esticar as extremidades.

Métodos naturais para tratar a síndrome das pernas inquietas

A síndrome das pernas inquietas não pode ser curada, pois os sintomas reaparecem depois de algum tempo.

No entanto, algumas terapias e mudanças no estilo de vida podem ajudar a mantê-la sob controle.

1. Fazer exercício

Fazer exercícios

As pessoas sedentárias tendem a apresentar mais complicações por esse problema. Por isso, para evita crises, o ideal é adotar uma rotina regular de exercícios físicos.

A atividade física ajuda a melhorar a circulação sanguínea, fortalece os músculos e ajuda a prevenir problemas como a retenção de líquidos.

2. Usar meias

O uso de meias para dormir pode ajudar a manter a temperatura dos pés, pois o frio pode despertar alguns sintomas das pernas inquietas.

Embora seus efeitos são sejam comprovados, muitos asseguram que é um bom truque para reduzir a ocorrência desse problema.

3. Controlar o estresse

Mulher estressada

Ainda que muitos pensem que não tem nada a ver, a exposição contínua a situações de estresse pode desencadear crises da síndrome das pernas inquietas.

Esse estado emocional implica mudanças bruscas na atividade hormonal, na circulação do sangue e em outros processos importantes do organismo.

  • É fundamental praticar técnicas de relaxamento como ioga e meditação como via para facilitar seu controle.

4. Usar compressas quentes e frias

Uma terapia com compressas frias e quentes é uma opção interessante para diminuir o formigamento, a tensão e a sensação de coceira decorrentes desse transtorno.

  • As compressas são aplicadas de forma alternada: primeiro quentes e depois frias. Deixe por alguns minutos para que façam efeito e seque a área afetada.

5. Fazer massagens

Massagens

A aplicação de massagens, inclusive quando não há sintomas, pode ser muito adequada para manter as pernas relaxadas e com a circulação ativa.

Elas produzem um efeito de calor que diminuem a tensão muscular, evitando as incômodas câimbras noturnas.

  • Para fazer a massagem podemos aplicar óleos calmantes como o de cipreste, lavanda ou alecrim.

6. Consumir suplementos de magnésio

A deficiência de magnésio traz consigo várias consequências para a saúde muscular. Geralmente, os pacientes com síndrome das pernas inquietas apresentam um déficit desse nutriente.

O magnésio pode ser obtido de forma natural através de alimentos como:

  • Peixes e mariscos
  • Ervas secas
  • Sementes de abóbora
  • Cacau em pó
  • Oleaginosas
  • Farelo de aveia
  • Vegetais de folha verde
  • Abacate

Também pode ser adquirido em suplementos ou em loções de uso externo.

Você enfrenta os sintomas desse problema? Se sim, considere os conselhos mencionados para tratar a síndrome das pernas inquietas com remédios naturais.