É possível tratar a queratose pilar com remédios naturais?

26 Setembro, 2020
Alguns produtos de origem natural podem ajudar a melhorar o desconforto causado pela queratose pilar. No entanto, é bom consultar um dermatologista para avaliar o seu caso específico e conhecer outros tratamentos.

Para tratar a queratose pilar, os dermatologistas podem sugerir produtos com propriedades esfoliantes, hidratantes e retinoides tópicos, como tretinoína e tazaroteno, que promovem a renovação celular e ajudam a reduzir a obstrução dos folículos pilosos.

No entanto, como observado pela Academia Americana de Dermatologia, essa condição da pele é inofensiva e, na maioria dos casos, não requer um tratamento específico. Em caso de desconforto, como coceira, ressecamento ou má aparência da pele, alguns cuidados podem ser aplicados. Além disso, alguns remédios naturais podem ser úteis.

Quanto a estes últimos, deve-se considerar que não são um tratamento de primeira linha e há falta de evidências para comprovar sua eficácia. Apesar disso, são opções seguras cuja aplicação pode ser útil para acalmar temporariamente o desconforto. 

O que é a queratose pilar?

A queratose pilar é uma condição dermatológica comum e benigna, que faz com que pequenas protuberâncias de textura grossa apareçam na pele. Devido à sua aparência, alguns pessoas também a chamam de “pele de galinha”. Da mesma forma, alguns tendem a confundi-la com espinhas ou acne.

As áreas mais afetadas incluem os braços, coxas, bochechas e glúteos. No entanto, além da estética, geralmente não causa incômodo, dor ou coceira. Somente em épocas como o inverno a pele tende a ficar mais áspera e seca, o que pode causar desconforto.

Suas causas exatas não foram estabelecidas, mas sabe-se que ocorrem devido ao acúmulo de queratina, que é um tipo de proteína que ajuda a proteger a pele contra agentes nocivos e infecciosos. A queratina forma pequenos tampões no folículo piloso e, como resultado, ocasiona uma irregularidade na pele.

Crianças pequenas, adolescentes, pacientes com pele seca e pessoas com sobrepeso são mais propensas a ter esse problema. No entanto, na maioria dos casos, ele melhora ao longo dos anos e não é necessário aplicar um tratamento. 

A queratose pilar pode ser tratada?

Conforme aponta a Clínica Mayo, existem tratamentos que ajudam a melhorar a aparência da pele afetada. Assim, se as protuberâncias e a secura persistirem, apesar dos cuidados básicos, o médico ou dermatologista pode sugerir alguns cremes.

Essas opções podem conter substâncias com a uréia, o ácido lático, os retinóides e o ácido salicílico, entre outras. Além disso, o tratamento pode ser complementado com alguns remédios de origem natural, que também parecem melhorar a aparência da pele. A seguir, detalhamos algumas opções.

Pele com queratose pilar
A queratose pilar faz com que pequenas protuberâncias de textura grossa apareçam na pele.

Leia também: Saiba como contribuir com o alívio da dermatite atópica

Remédios naturais para tratar a queratose pilar

Não há remédio que possa curar ou eliminar a queratose pilar. Mesmo que sejam utilizados produtos farmacológicos, os surtos podem aparecer e reaparecer por muitos anos. Apesar disso, com o tempo, ela melhora por conta própria e tende a ser menos perceptível.

Ainda assim, é possível que alguns remédios de origem natural sejam úteis na redução dos sintomas dessa condição. No entanto, a maioria deles vem da literatura popular e carece de apoio científico. Apesar disso, não há problema se você decidir experimentá-los, pois a maioria é segura. Vamos ver algumas opções.

Banhos mornos

De acordo com uma publicação da Cleveland Clinic, a maioria dos pacientes com queratose pilar obtém uma melhora alterando sua rotina para evitar a pele seca. Nesse sentido, é aconselhável optar por banhos com água morna, por não mais do que 15 minutos – o ideal é que seja menos.

Não é recomendado tomar banhos quentes e longos, pois eles causam alterações nos óleos naturais da pele e aumentam a secura. Além disso, é conveniente usar sabonetes neutros e hidratantes, especialmente quando a pele tende a ficar muito seca.

Tomar um banho quente
Os banhos mornos podem ajudar a melhorar alguns sintomas da queratose pilar.

Esfoliar suavemente

Aprender a esfoliar com cuidado permite remover as células mortas que vão ficando retidas na superfície da pele. Graças a isso, a aparência da pele melhora notavelmente. A Academia Americana de Dermatologia recomenda o uso de uma esponja vegetal ou toalha áspera para fazer este tratamento.

É importante esfregar suavemente, fazendo movimentos circulares, já que aplicar muita força poderia arrebentar os folículos pilosos obstruídos e piorar a situação. Ao terminar, é conveniente secar a pele dando pequenos toques com a toalha e aplicar um hidratante.

Óleo de coco

Não há evidências suficientes para provar a eficácia do óleo de coco na melhora dos sintomas da queratose pilar. Apesar disso, ele tem sido utilizado como adjuvante para melhorar os sintomas, pois é hidratante e ajuda a reduzir a sensação de rugosidade. Pode até ser combinado com um pouco de açúcar grosso para obter uma esfoliação caseira.

Uma revisão de estudos publicados na revista científica International Journal of Molecular Sciences destaca que o óleo de coco é anti-inflamatório e contribui para o reparo da barreira cutânea. Além disso, também possui atividade antioxidante e ajuda a proteger a derme contra os efeitos negativos do sol.

Descubra também : 6 dicas para proteger a pele dos lábios contra o sol

Aveia coloidal

Aveia coloidal para tratar a queratose pilar
A aveia coloidal é um produto natural com propriedades anti-inflamatórias e anti-histamínicas.

O uso de aveia coloidal como parte da rotina de cuidados contra a queratose e outras afecções da pele pode ajudar a manter a derme hidratada e protegida. Este ingrediente é um tipo de farinha de aveia finamente moída, que pode ser adicionada aos cremes, banhos e outros produtos para cuidados com a pele.

De acordo com um estudo publicado no Journal of Drugs in Dermatology, é um produto natural com propriedades anti-inflamatórias e anti-histamínicas que pode ajudar a melhorar os sintomas da dermatite atópica, psoríase, erupção cutânea induzida por drogas e outras enfermidades  da pele.

O que mais eu posso fazer para tratar a queratose pilar?

Como vemos, alguns remédios de origem natural podem ser úteis para tratar a queratose pilar. No entanto, além de aplicá-los, é conveniente usar os produtos indicados pelo seu médico, evitar o uso de roupas apertadas e instalar um umidificador em casa. Este último adiciona umidade ao ar do ambiente e ajuda a reduzir os surtos de coceira.

Obviamente, também é importante consultar um dermatologista de tempos em tempos, especialmente se os surtos piorarem ou se for observada alguma irregularidade. O profissional poderá sugerir alguns exames para determinar se os sintomas se devem a outro problema, ou pode orientar o paciente e indicar tratamentos específicos.

  • Keratosis pilaris: overview. (n.d.). American Academy of Dermatology.
    Retrieved on March 3, 2020 from https://www.aad.org/public/diseases/a-z/keratosis-pilaris-overview
  • Keratosis pilaris. (n.d.). Mayo Clinic. Retrieved on March 3, 2020 from https://www.mayoclinic.org/es-es/diseases-conditions/keratosis-pilaris/symptoms-causes/syc-20351149
  • Pennycook KB, McCready TA. Keratosis Pilaris. [Updated 2019 Sep 13]. In: StatPearls [Internet]. Treasure Island (FL): StatPearls Publishing; 2020 Jan-. Available from: https://www.ncbi.nlm.nih.gov/books/NBK546708/
  • Lin TK, Zhong L, Santiago JL. Anti-Inflammatory and Skin Barrier Repair Effects of Topical Application of Some Plant Oils. Int J Mol Sci. 2017;19(1):70. Published 2017 Dec 27. doi:10.3390/ijms19010070
  • Cerio, R., Dohil, M., Downie, J., Magina, S., Mahé, E., & Stratigos, A. J. (2010). Mechanism of action and clinical benefits of colloidal oatmeal for dermatologic practice. Journal of Drugs in Dermatology9(9), 1116–1120.