Tratamento da incontinência urinária com plantas

· 23 de maio de 2019
Para combater a incontinência urinária de forma efetiva é importante combinar o consumo destas plantas com algumas técnicas que nos permitam fortalecer os músculos da região.

São muitas as pessoas que, por diferentes causas, sofrem de incontinência urinária. Esta condição, apesar de costumar ser tratada principalmente com medicina alopática e em alguns casos até cirúrgica, também pode ser melhorada com medicina natural.

Por isso neste artigo poderá descobrir 5 remédios naturais para aliviar sua incontinência urinária.

O que é a incontinência urinária?

Incontinência urinária

A incontinência urinária se trata de um transtorno que acontece quando a pessoa é incapaz de controlar o escape da urina através da uretra, que é o conduto que permite que a urina saia do corpo a partir da bexiga. Isso pode acontecer em algumas ocasiões ou pode ser que em momento algum seja possível reter a urina. Há vários tipos de incontinência urinária:

Incontinência de esforço

Alguma vez já te aconteceu que ao tossir, espirrar, rir ou fazer exercício algumas gotas de urina escaparam? Se a resposta for afirmativa, pode se tratar de uma incontinência urinária de esforço. Esta acontece quando os músculos pélvicos se enfraquecem.

Este tipo de incontinência é mais comum nas mulheres que sofrem de prolapso da pelve ou que tiveram mais de um parto vaginal.

Incontinência imperiosa

A pessoa sente a necessidade urgente e repentina de urinar mas não tem tempo o suficiente de chegar ao banheiro porque a bexiga se contrai em momentos impróprios e a urina escapa.

Isso pode acontecer por problemas dos nervos do aparelho urinários, os músculos pélvicos e a capacidade da pessoa de responder diante da necessidade de urinar.

Incontinência por transbordamento

Há pessoas que sentem que não conseguem esvaziar a bexiga completamente quando urinam. Isso faz com que logo depois de urinar se apresente um gotejamento constante.

Ocorre uma sensação de ter a bexiga muito cheia, ainda que o volume de urina seja pequeno.

Incontinência mista

Se a pessoa apresenta mais de um tipo de incontinência urinária, se fala então de incontinência mista. Neste caso, as causas podem ser múltiplas e as formas nas quais se apresenta compreendem qualquer uma das mencionadas anteriormente.

Leia também: Incontinência urinária: hábitos ​​para controlá-la

5 remédios com plantas para tratar a incontinência

Diante da crescente demanda de métodos alternativos de prevenção e tratamento de doenças e transtornos médicos, são cada vez mais os remédios caseiros que se recomendam.

1. Tanchagem

Esta é uma receita de baixo custo, que com certeza será de grande utilidade, principalmente no caso de incontinência urinária em crianças. Dependendo da idade, pode-se dar uma xicara, se for uma criança muito pequena, ou duas xícaras, se for uma criança maior.

Ingredientes

  • 1/2 xícara de folhas de tanchagem frescas (55 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)
  • Mel ou algum outro adoçante (a gosto)

O que fazer?

  • Primeiramente, esquente a água junto com as folhas de tanchagem em fogo baixo e deixe ferver.
  • Em seguida, depois de 3 ou 4 minutos de cozimento, retire do fogo e deixe esfriar.
  • Por fim, filtre e adoce com mel a gosto.
Tanchagem para tratar incontinência urinária

2. Cavalinha

A cavalinha é um arbusto cujas folhas têm propriedades medicinais. A planta tem usos altamente difundidos na medicina natural, pois suas propriedades depurativas e adstringentes aliviam o mal-estar das vias urinárias, dentre muitos outros benefícios.

Ingredientes

  • 1/2 xícara de cavalinha (55 g)
  • 1 xícara de água (250 ml)
  • Mel ou similar

O que fazer?

  • Primeiramente, faça uma infusão com a planta em uma xícara de água quente durante 5 ou 10 minutos.
  • Em seguida, filtre e deixe esfriar.
  • Por fim, adoce a gosto e sirva.

3. Mistura de ervas

Podemos aproveitar as propriedades de diferentes plantas em uma única infusão para aliviar os sintomas desta doença. Além disso, pode-se adquiri-las facilmente e a um custo baixo. Recomenda-se uma xícara pela manhã, em jejum.

Ingredientes

  • 2 xícaras de androsemo (ou mijadeira) (30 g)
  • 2 colheres de sopa de milefólio (30 g)
  • 1 colher de sopa de raízes de potentila (15 g)
  • 2 colheres de sopa de cavalinha (30 g)
  • 4 xícaras de água (1 litro)
  • Mel ou estévia

O que fazer?

  • Primeiramente, misture todas as ervas em um recipiente, adicione água fervendo e deixe infusionar durante 10 minutos.
  • Por fim, após o tempo indicado, filtre e adoce com estévia ou mel.

Veja também: Câncer de bexiga: 7 sinais que devemos ficar atentos

4. Erva-doce

Esta planta favorece a expulsão de toxinas pela urina, assim como combate o mal-estar geral e as dores espasmódicas. Também pode ser muito boa no tratamento da incontinência urinária através de infusões.

Ingredientes

  • 1 copo de leite quente (200 ml)
  • 1 colher de sopa de sementes de erva-doce (15 g)
  • 2 colherinhas de xarope de açúcar (10 ml)

Para preparar o xarope, dilua 4 colheres de açúcar em 1 copo de água.

O que fazer?

  • Primeiramente, misture as sementes de erva-doce e o xarope de açúcar no leite morno.
  • Em seguida, beba uma ou duas vezes ao dia para aliviar a incontinência.

5. Canela

Canela para tratar a incontinência

As propriedades adstringentes da canela são muito adequadas para tratar a incontinência noturna. Antes de se deitar, pode ser de grande ajudar criar o hábito de mastigar um pedacinho de canela para prevenir a incontinência urinária. Também pode fazer uma infusão de canela.

Ingredientes

  • 3 raminhos de canela pequenos
  • 2 xícaras de água (500 ml)
  • Mel ou estévia

O que fazer?

  • Primeiramente, adicione na água os raminhos de canela em fogo baixo até que ferva.
  • Em seguida, filtre e deixe esfriar.
  • Por fim, adoce a gosto.

Antes de começar a se automedicar, é muito importante consultar um médico de confiança se suspeitar que tem incontinência. Lembre-se que o tratamento dependerá do tipo de incontinência urinária que possa estar sofrendo.

As soluções naturais são de grande ajuda para começar um processo de cura junto com o médico.

  • Robles, J. E. (2006). La incontinencia urinaria. Anales Del Sistema Sanitario de Navarra.
  • Verdejo Bravo, C. (2010). Incontinencia urinaria. Revista Espanola de Geriatria y Gerontologia. https://doi.org/10.1016/j.regg.2010.05.004
  • A. Schröder, P. Abrams (co‑presidente), K‑E. Andersson, W. Artibani, C.R. Chapple, M. J., & Drake, C. Hampel, A. Neisius, A. Tubaro, J. W. T. (presidente). (2009). Guía clínica sobre la incontinencia urinaria. European Association of Urology 2010.