Transtornos do sono em adolescentes: saiba mais

14 de maio de 2019
Na adolescência, alguns hábitos e estilos de vida podem colocar em risco o descanso noturno. Dessa forma, não renderão adequadamente em suas atividades diárias como a escola.

Para evitar transtornos do sono em adolescentes, é importante que o seu filho durma pelo menos 8 horas diárias para conseguir o bem-estar. Por isso, é bom conhecer as diferentes causas e fatores que o dificultam. Somente assim será possível resolver o problema.

Conselhos para evitar transtornos do sono em adolescentes

1. Prevenir e combater o sobrepeso

Para evitar transtorno do sono em adolescentes, faça seu filho controlar o seu peso

Um estudo evidenciou uma relação entre os adolescentes com mais dificuldade para conciliar o sono e seu índice de massa corporal, o qual era superior ao do resto. Isso confirma o problema da obesidade infantil e juvenil, o que é cada vez mais grave.

Ao mesmo tempo, acontece o mesmo de maneira inversa. Ou seja, os transtornos do sono nos adolescentes influenciam em seus hábitos na hora de comer. Isso, se não tratado, contribui para piorar a obesidade.

Nesse sentido, é imprescindível uma alimentação equilibrada rica em hortaliças, legumes, cereais integrais, carne magra, peixe e ovo. Pelo menos, as refeições em casa deveriam se basear nestes grupos de alimentos e evitar farinhas, frituras e açúcares.

No entanto, a atividade física também é imprescindível para manter o peso. Os adolescentes devem praticar atividades esportivas e evitar o sedentarismo no dia a dia. 

Leia também: Prevenir a obesidade: 7 dicas

2. Regular o uso do celular

Outro dos motivos pelos quais aumentaram-se os transtornos do sono em adolescentes são as novas tecnologiasA quantidade de horas que passam no celular, no computador, na televisão ou nos videogames é, para os pais, difícil de controlar.

Estes aparelhos expõem os adolescentes a uma superestimulação muito prejudicial para a saúde. Esta afeta de maneira discreta o sistema nervoso e altera o biorritmo natural do corpo, o que repercute no sono.

No entanto, este é um fator que não só afeta os adolescentes, como também os pais. Esta é uma medida que deve ser tratada em toda a família. Deve haver uma responsabilidade comum para regular o uso destes aparelhos e evitá-los nas horas antes de dormir.

3. Para controlar o sono em adolescentes, descubra se eles fumam

Tabagismo na adolescência

O início do consumo de tabaco é frequente na adolescência e pode ser a causa de disfunções como a insônia.

Também pode ter uma relação entre o mau hábito de fumar e a má qualidade do sono entre os jovens. Pelo mesmo motivo, deixar o tabaco poderá ajudar a dormir melhor.

Para superar a dependência de nicotina, é necessário abordá-la por diferentes âmbitos e receber a compreensão e a paciência dos familiares. Além disso, é possível que o adolescente necessite de algum tipo de apoio para consegui-lo.

Confira ademais: Mudanças positivas que acontecem ao parar de fumar

4. Os horários noturnos dos pais

Por fim, existe outro fator que aparece nos estudos relacionados com os transtornos do sono nos adolescentes: os horários noturnos dos pais, por exemplo, quando um deles trabalha no turno da noite.

Por isso, é fundamental respeitar ao máximo o horário de sono com silêncio e quietude na casa. Se o adolescente já tem dificuldades para conciliar o sono, é fácil que qualquer coisa o desperte com facilidade.

Conselhos gerais

Para evitar transtorno do sono em adolescentes, faça seu filho em um bom colchão

  • Deitar-se toda noite na mesma hora.
  • Seguir uma dieta equilibrada e ficar atento aos alimentos que são ingeridos pela noite.
  • Evitar o abuso de bebidas estimulantes (café, chá, bebidas com cola, bebidas energéticas).
  • Combater a obesidade.
  • Evitar o sedentarismo e realizar alguma atividade física várias vezes na semana.
  • Evitar o tabaco e o álcool.
  • Controlar o uso do celular e as tecnologias em geral, principalmente nas horas antes de dormir.
  • Procurar que na casa tenha-se horários estáveis e evitar as atividades noturnas que possam perturbar o descanso da família.
  • O dormitório deve ser um local silencioso, sem luz e com uma temperatura adequada.
  • Em alguns casos, os transtornos do sono também podem estar relacionados com um excesso de tarefas ou atividades sociais ou de trabalho.

Em conclusão, agora que já tem algumas dicas para ajudar os adolescentes a conciliar o sono e conseguir um descanso reparadorSomente desse modo poderá render e responder as responsabilidades de sua idade.

  • Chen, D. R., Truong, K. D., & Tsai, M. J. (2013). Prevalence of poor sleep quality and its relationship with body mass index among teenagers: Evidence from Taiwan. Journal of School Health. https://doi.org/10.1111/josh.12068
  • Chaput, J. P., & Dutil, C. (2016). Lack of sleep as a contributor to obesity in adolescents: Impacts on eating and activity behaviors. International Journal of Behavioral Nutrition and Physical Activity. https://doi.org/10.1186/s12966-016-0428-0
  • Atkinson, G., & Davenne, D. (2007). Relationships between sleep, physical activity and human health. Physiology and Behavior. https://doi.org/10.1016/j.physbeh.2006.09.015
  • Dugas, E. N., Sylvestre, M. P., O’Loughlin, E. K., Brunet, J., Kakinami, L., Constantin, E., & O’Loughlin, J. (2017). Nicotine dependence and sleep quality in young adults. Addictive Behaviors. https://doi.org/10.1016/j.addbeh.2016.10.020