Transfusão sanguínea, o que é?

24 de outubro de 2019
A transfusão sanguínea salva a vida de muitas pessoas com sangramento, problemas na medula óssea ou doenças congênitas.   

A primeira transfusão sanguínea conhecida foi realizada no século XVII. No entanto, só no século XX que foram identificados os diferentes tipos de grupos sanguíneos. Por isso, até então as transfusões poderiam ser fatais. 

O grupo sanguíneo é uma classificação do sangue de acordo com as características dos glóbulos vermelhos e do soro. Quando uma pessoa é exposta a um grupo sanguíneo que não é seu, podem ocorrer reações de incompatibilidade que podem causar a morte. 

Essa ideia foi fundamental no desenvolvimento da transfusão de sangue e possibilita que, se trate de um procedimento seguro e eficaz. Neste artigo, mostramos tudo o que você precisa saber sobre ela. 

O que é a transfusão sanguínea? 

A transfusão de sangue tornou-se um procedimento de rotina na medicina. Acontece quando um paciente recebe sangue, ou alguns de seus derivados, de outra pessoa. O sangue contém os seguintes elementos: 

  • Os Glóbulos vermelhos (hemácias), responsáveis pelo transporte de oxigênio e ajudam a eliminar os detritos. 
  • Os Glóbulos brancos, que ajudam o corpo a combater infecções. 
  • As plaquetas, que são as que participam da coagulação do sangue
  • O plasma, que é a parte líquida

Para realizar uma transfusão de sangue é necessário que, primeiro, uma pessoa tenha doado o sangue. O doador é uma pessoa voluntária que não recebe nenhum tipo de remuneração por esse gesto. 

Você pode estar interessado em ler também: Descubra o carrulim, o remédio para limpar o sangue com arruda e limão

Como é feita a doação de sangue? 

Mulher doando sangue

A doação é um procedimento muito simples que pode ajudar a salvar a vida de uma pessoa. Para ser um doador é preciso ter um bom estado de saúde, pesar mais de 50 kg, e não ter anemia ou outros problemas no sangue. 

Para fazer a doação o doador deve ir a um centro especializado ou aproveitar as campanhas de saúde, que geralmente são realizadas em locais públicos, como faculdades ou prefeituras. 

Lá, o doador se senta com o braço estendido em um apoio de braço. A pessoa responsável medirá sua pressão arterial e verificará se está em condições ideais para doar. Em seguida, colocam um torniquete no seu braço. 

Com o torniquete é mais fácil encontrar a veia e inserir uma agulha nela. A agulha deve ser estéril e também a pele da área deve ser previamente limpa. Depois que a pele é perfurada com a agulha, o sangue é coletado em um saco de cerca de 470 ml. 

O procedimento é mais simples do que parece. É indolor, e dura cerca de dez minutos. Em seguida, o profissional da saúde fornecerá um pequeno lanche para que o doador possa se recuperar. Geralmente não há complicações. 

Alguns estudos afirmam que 92 milhões de unidades de sangue são doadas a cada ano. No entanto, ainda existe um déficit de 22 milhões de unidades em todo o mundo. Por isso, todos devemos ser incentivados a ser doadores. 

Talvez você goste do artigo: 5 razões importantes para conhecer o tipo de sangue dos membros da sua família

Para que serve a transfusão sanguínea? 

A transfusão de sangue é usada para tratar pacientes com déficits de qualquer um dos componentes do sangue. Por exemplo, é usado em pacientes que, devido a um problema na medula óssea, não conseguem produzir células sanguíneas. 

Este procedimento tem inúmeras indicações, como o tratamento da hemofilia, para garantir que esses pacientes possam realizar o processo de coagulação adequadamente. Outros usos são: 

Preparação para transfusão

Quais riscos tem esse procedimento? 

Geralmente a transfusão de sangue é um procedimento seguro. No entanto, mesmo que o risco seja baixo, também podem ocorrer complicações. As mais comuns são reações alérgicas leves, que causam urticária e febre. 

Por outro lado, é importante saber que é complicado que as infecções ocorram atualmente. Hoje, o sangue do doador é testado para descartar qualquer infecção transmissível, como HIV ou hepatite. 

No entanto, é verdade que alguns casos produzem reações imunes diante de uma transfusão de sangue. Isso faz com que o sistema imunológico ataque os glóbulos vermelhos transfundidos. 

Em conclusão 

A transfusão de sangue é um procedimento que pode salvar a vida de muitas pessoas. É importante que tomemos consciência disso, e que todas as pessoas saudáveis participem como doadoras. Algum dia pode ser você a pessoa que precise do sangue de um doador.

 

  • OMS | Transfusión de sangre. (2016). WHO. Retrieved from https://www.who.int/topics/blood_transfusion/es/
  • Indicaciones para la transfusión | Centro Regional de Transfusión Sanguínea de Granada y Almería. (n.d.). Retrieved August 28, 2019, from http://transfusion.granada-almeria.org/actividad/indicaciones-para-la-transfusion
  • Melians Abreu, S. M., Núñez López, E., Esquivel Hernández, M., & Padrino González, M. (2017). Revista de ciencias médicas de Pinar del Río (Vol. 21). Editorial Ciencias Médicas. Retrieved from http://scielo.sld.cu/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S1561-31942017000100005
  • Información básica para donantes – Centro de Donación de Sangre de Cruz Roja. (n.d.). Retrieved August 28, 2019, from http://www.donarsangre.org/informacion-basica-para-donantes/