Tireoide na gravidez: quais são os possíveis problemas?

08 Agosto, 2020
Problemas nas glândulas tireoides durante a gravidez podem causar complicações na gestação e problemas para o bebê.

Certamente você já ouviu falar muitas vezes sobre problemas de tireoide na gravidez, mas você realmente sabe do que se trata? Os distúrbios dessa glândula são a segunda causa de complicações do sistema endócrino durante a gestação.

A glândula tireoide está localizada na parte frontal do pescoço. É responsável por secretar hormônios que influenciam o metabolismo e o crescimento. Esses hormônios são triiodotironina (T3) e tiroxina (T4).

Ambos também garantem que o cérebro, coração e músculos funcionem corretamente. Curiosamente, o desenvolvimento da gravidez e o sistema neurológico do seu bebê também dependem deles.

Devido às suas múltiplas funções e à sua importância durante a gestação, neste artigo explicamos os possíveis problemas que podem aparecer na glândula tireoide na gravidez.

O que acontece com a glândula tireoide na gravidez?

Distúrbios dessa glândula podem estar presentes antes da gestação; no entanto, é bastante comum o desenvolvimento de anormalidades durante o período gestacional da mulher.

As funções dessa glândula, como já mencionamos, são diversas e têm uma grande relação com o desenvolvimento do bebê. Em primeiro lugar, a tireoide influencia a fertilidade. Isso significa que qualquer disfunção pode diminuir suas chances de engravidar.

Isso ocorre porque um baixo nível de hormônios da tireoide está relacionado à alteração dos ciclos menstruais. De fato, existem inúmeros estudos que relacionam a falta de menstruação (amenorreia) com patologias da tireoide.

Por outro lado, o hormônio T4 é um dos protagonistas no desenvolvimento neurológico do feto. Este é um dos aspectos principais: se a glândula tireoide não funcionar adequadamente, seu bebê pode ter problemas neurológicos.

Durante a gravidez, há um risco de que as funções desta glândula sejam alteradas. Duas coisas podem acontecer:

  • A glândula tireoide aumenta sua atividade: hipertireoidismo. Isso faz com que o crescimento do feto seja lento ou mais lento do que o normal, podendo provocar a sua morte.
  • A glândula tireoide diminui sua atividade: hipotireoidismo. O desenvolvimento intelectual do bebê não ocorre corretamente. Também pode causar aborto espontâneo.
Exame da tireoide

Hipertireoidismo na gravidez

Nesse caso, a glândula fica hiperativa e gera mais tiroxina do que o normal. Não é tão frequente quanto o hipotireoidismo, e aparece apenas em 0,2% das gestações.

Os sintomas são nervosismo e ansiedade na mãe. Além disso, geralmente causa hipertensão e perda de peso. No entanto, as complicações podem ser muito mais graves.

O hipertireoidismo faz com que o feto tenha uma frequência cardíaca mais alta. No final, o crescimento do bebê é menor que o esperado. Isso pode fazer com que o bebê nasça prematuramente e até morra dentro do útero.

Isso pode te interessar: 6 sinais para identificar problemas de tireoide

Hipotireoidismo na gravidez

A glândula tireoide aumenta na gravidez, tanto em tamanho quanto na produção hormonal. Isso requer um tipo de “esforço excessivo” para a glândula. Quando a gestante tem uma reserva tireoidiana limitada ou deficiência de iodo, pode ocorrer hipotireoidismo.

Isso ocorre em quase 4% das mulheres grávidas. A tireoide trabalha lentamente e não produz a quantidade necessária de hormônios. Os sintomas podem ser confundidos com os de outras doenças; portanto, é necessário conhecê-los:

  • Cansaço e fraqueza.
  • Ganho de peso.
  • Prisão de ventre.
  • Pele seca e cabelos e unhas fracos.
  • Dor nos músculos e articulações.

As repercussões do hipotireoidismo no feto podem ser graves. Se não for detectado, o bebê pode nascer com hipotireoidismo ou com atraso mental.

Mulher com problemas de tireoide

Não deixe de ler: Como reduzir o desconforto do hipotireoidismo durante a gravidez?

Como evitar problemas de tireoide na gravidez?

Felizmente, hoje existem inúmeros exames para detectar possíveis complicações durante a gestação. Em primeiro lugar, se você está pensando em engravidar, o ideal é procurar previamente o seu médico.

Ele fará exames de sangue para verificar a função da tireoide. Se a gravidez não foi planejada, o controle deve ser realizado durante a gestação. O seu ginecologista vai examiná-la rotineiramente para garantir que os hormônios da tireoide estejam estáveis.

Conclusão

O ideal é que você vá ao médico com frequência e faça todos os exames relevantes. Problemas de tireoide na gravidez são relativamente frequentes. Além disso, essas patologias são fáceis de detectar e, ao fazer isso, você evitará inúmeras complicações que podem colocar a sua gravidez em risco.