Tenesmo retal: o que é, causas, sintomas e tratamentos

Uma sensação constante de querer evacuar e não poder fazê-lo pode ser indicativa de tenesmo retal. Continue lendo para saber mais.
Tenesmo retal: o que é, causas, sintomas e tratamentos

Última atualização: 29 julho, 2022

O tenesmo retal é aquela sensação quase constante de querer defecar, mas não conseguir. Além disso, pode haver dor no abdômen, cólicas, evacuações dolorosas e muito escassas.

Embora possam estar associados, não devem ser confundidos com constipação. No caso do tenesmo retal, a vontade de defecar persiste, mesmo quando os intestinos estão vazios.

Existem várias razões para este problema. Eles geralmente estão associados a doenças inflamatórias intestinais ou distúrbios de motilidade. O tratamento vai depender da causa.

O que é tenesmo retal?

Tenesmo retal é o nome dado a essa condição, na qual a pessoa experimenta uma necessidade intensa, constante e urgente de evacuar, mas sem atingir seu objetivo.

Às vezes, também acontece que, mesmo quando a pessoa conseguiu defecar, ela ainda tem o desejo. Ou seja, todas aquelas sensações que acompanham ou anunciam o desejo de ir ao banheiro não desaparecem.

Portanto, o tenesmo retal pode ocorrer mesmo quando não há fezes nos intestinos. Muitas vezes, a pessoa sente que os intestinos não estão completamente esvaziados.

Além dos mencionados, outros sintomas são experimentados, como os seguintes:

  • Constipação.
  • Esforço para defecar.
  • Dor abdominal e cólica.
  • Evacuações dolorosas e difíceis.
  • Fezes escassas ou ausentes.
  • Presença de muco nas fezes.

Causas de tenesmo retal

Existem várias causas que podem causar o aparecimento de tenesmo retal. Geralmente está relacionado a outros problemas de saúde, como os que veremos a seguir.

Proctite

A proctite é a inflamação do revestimento do reto ou cólon. Pode ocorrer por vários motivos, como radioterapia, doenças infecciosas (gastroenterite), até mesmo por doenças ou infecções sexualmente transmissíveis.

Os sintomas incluem diarréia, dor anal e sangramento nas fezes. O tenesmo retal também é frequentemente um sinal de proctite.

Dor retal devido ao tenesmo.
O desconforto na região anal é intenso em algumas condições e afeta a qualidade de vida.

Infecção intestinal

A colite infecciosa e outras infecções intestinais podem ser causadas por diferentes tipos de microrganismos (bactérias, parasitas, vírus). Os sintomas que acompanham variam, mas incluem tenesmo retal, dor abdominal e cólicas, bem como diarreia.

Doença inflamatória intestinal

O termo doenças inflamatórias intestinais engloba um grupo de condições, como colite ulcerativa e doença de Crohn. Elas podem apresentar vários sintomas, como inchaço abdominal, diarreia intensa e tenesmo retal.

Distúrbios da motilidade intestinal

Com o nome de distúrbios digestivos ou de motilidade intestinal, é feita referência a várias condições em que o trânsito normal das fezes é alterado. Apresentam-se com uma síndrome obstrutiva e sua etiologia é muito variada, assim como suas manifestações.

Diverticulose

A diverticulose é uma doença caracterizada pela formação de divertículos no intestino. São pequenas bolsas na mucosa.

Elas geralmente não causam grandes problemas, até ficarem inflamados ou infectados, levando à diverticulite. Nesses casos, os sintomas incluem tenesmo retal.

Síndrome do intestino irritável

A síndrome do intestino irritável é uma patologia na qual episódios de diarreia alternam-se com constipação, além de dor (cólicas) e tenesmo retal. Os pacientes são sensíveis ao estresse, assim como às mudanças na dieta e a alguns medicamentos que podem desencadear os sintomas.

Abscesso anal

Em um abscesso ou fístula anal ou anorretal, forma-se uma cavidade com pus na região ao redor do ânus. Sintomas comuns de tenesmo retal (dor ao evacuar, por exemplo) às vezes estão presentes, juntamente com nódulos, sangramento e secreções.

Câncer de colón

Os sintomas de câncer de cólon ou câncer colorretal são inespecíficos. Dentre eles, são citados diarreia, dor abdominal, tenesmo retal e sangue nas fezes.

É por isso que pode ser difícil de identificar. Nesse sentido, a recomendação é ir a uma consulta antes dos sinais, para descartar ou verificar se é uma infecção intestinal comum ou um processo maligno.

Hemorróidas

Com hemorróidas, alguns pacientes também podem experimentar aquela sensação de querer evacuar e que os intestinos ainda estão cheios, mesmo após uma evacuação. Quando uma hemorroida prolapsa pelo ânus, há irritação e dor intensa.

Outras causas

Além das mencionadas, existem outras causas que podem causar tenesmo retal. Estas incluem estresse, ansiedade e doenças sexualmente transmissíveis (por exemplo, sífilis).

Como você faz o diagnóstico?

Para o diagnóstico de tenesmo retal, é realizado um exame físico completo. Em primeiro lugar, o profissional de saúde indaga sobre os sintomas, bem como os hábitos intestinais (frequência de evacuação, quantidade e consistência das fezes), incluindo dieta e outros aspectos relacionados ao estilo de vida.

Além disso, exames de sangue e culturas de fezes são recomendados. Vários exames de imagem também são realizados, incluindo raios-X, tomografia computadorizada da região abdominal, colonoscopia e proctossigmoidoscopia.

Retossigmoidoscopia para tenesmo retal.
A observação direta do trato intestinal inferior pode fornecer pistas para o diagnóstico subjacente que causa o tenesmo.

Qual é o tratamento recomendado?

O tratamento do tenesmo retal dependerá da causa. Em certos casos, são necessários medicamentos de vários tipos. Isso inclui antibióticos ou vermífugos para infecções intestinais ou sexualmente transmissíveis.

O profissional também pode sugerir corticosteróides, por via oral ou retal, bem como supressores do sistema imunológico para reduzir a inflamação.

Em alguns pacientes, pode ser recomendado o consumo de laxantes; especialmente quando se trata de casos em que o tenesmo retal está associado a problemas de motilidade intestinal ou quando há constipação.

Existem medidas a ter em conta, relacionadas com o estilo de vida. Dentre essas, destaca-se a dieta para evitar farinhas refinadas, alimentos processados (linguiças por exemplo) e junk food.

Recomenda-se o consumo de alimentos ricos em fibras (legumes e frutas frescas, leguminosas e oleaginosas). Da mesma forma, a hidratação adequada e atividade física regular devem ser mantidas.

Quando ir ao médico?

Você deve prestar atenção a certos sintomas, como dor abdominal, sangramento retal ou nas fezes, febre, náuseas e vômitos. Se ocorrerem persistentemente junto com tenesmo, é recomendável ligar para o médico para marcar uma consulta o mais rápido possível.

Pode interessar a você...
O que são e como identificar as hemorroidas trombosadas?
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
O que são e como identificar as hemorroidas trombosadas?

As hemorroidas trombosadas constituem uma patologia que surge devido a vários fatores, como obesidade, hipertensão e sedentarismo.



  • Alliende R. Trastornos de la motilidad: alternativas terapéuticas farmacológicas. Medwave 2007; 7(8): e3251. Doi: 10.5867/medwave.2007.08.3251
  • Astiz J, Beraudo M, Tinghitella G, Chiurco L. Abscesos y fístulas anales. M. Rev. argent. Cir. 2007; 92(3/4): 146-154.
  • Bouhnik Y. Infecciones intestinales víricas y bacterianas. EMC – Tratado de Medicina. 2004; 8(1): 1-3.
  • Girón Ortega J, Pérez Galera S, Girón González JA. Colitis infecciosa. Medicine – Programa de Formación Médica Continuada Acreditado. 2020; 13(8): 427-433.
  • Lagier J. Infecciones intestinales víricas y bacterianas. EMC – Tratado de Medicina. 2017; 21(2): 1-5.
  • Malpartida M. Enfermedades de transmisión sexual en la atención primaria. Rev.méd.sinerg. 2020; 5(4): e405.
  • Valero A, Zarabozo E, Álvarez Muñoz E, Molnar A. Trastornos de la motilidad digestiva. Estreñimiento. Bol. Pediatr. 2018; 58(246): 277-284.
  • Villalba A, Rodas J. Los abscesos anales, ¿originan fístulas? Rev Mex Coloproctol. 2005; 11(3): 106-109.