Qual é o tempo de decomposição dos objetos de uso diário?

Você sabia que um frasco de vidro pode levar até 4.000 anos para se degradar? Neste artigo, vamos falar sobre o tempo de decomposição de objetos que usamos todos os dias.
Qual é o tempo de decomposição dos objetos de uso diário?

Última atualização: 06 Maio, 2021

Somente quando sabemos quanto tempo os objetos de uso mais comuns levam para se degradar na natureza nos damos conta dos danos causados ​​pelo lixo que geramos. Se soubéssemos o tempo de decomposição de certos produtos, talvez evitássemos usá-los ou pelo menos reduzíssemos o seu consumo.

A importância da reciclagem vai além do reaproveitamento de objetos que usamos todos os dias. Após a aplicação de determinados processos, podemos voltar a utilizar esses materiais, mas o mais importante é o impacto disso no meio ambiente. Trata-se de colaborar para a saúde do planeta e libertar florestas, selvas, praias e savanas dos efeitos nocivos que os resíduos causam quando vão parar nesses lugares.

Papel e papelão

O papel é feito de celulose, um polímero formado por milhares de moléculas de glicose que pertence ao mundo dos carboidratos. Está dentro dos principais componentes das plantas e, de acordo com os diferentes processos pelos quais passa durante a sua fabricação, terá a sua aparência final.

Além de ter uma longa história, o papel está presente em todos os lugares: casa, trabalho, escola, escritório. No ato de preencher um formulário, comprar um livro ou escrever um bilhete à mão, o papel parece ser essencial.

Cada vez que descartamos uma folha de papel, o tempo de decomposição será de 5 a 12 meses. Só depois desse tempo o material se desintegrará no meio ambiente. Não parece muito, mas ele precisa estar nas condições necessárias para a sua correta biodegradação. Ou seja, deve receber luz, água e oxigênio para que esse processo aconteça naturalmente.

Reciclar latas de alumínio
O alumínio é um material presente no dia a dia, tanto na construção quanto em pequenos objetos.

Objetos de alumínio

O alumínio está no grupo dos metais leves e é amplamente utilizado para substituir o aço em certas estruturas que requerem que a carga não seja tão pesada. Também é utilizado na construção, na indústria automotiva e aeronáutica e na fabricação de embalagens.

Nesse sentido, as latas de alumínio podem ser recicladas com uma taxa de recuperação muito alta, que pode chegar a 95%. Quase todas as embalagens são recuperadas para reciclagem e reutilização. Entretanto, se a lata for para o lixo sem ser reciclada, levará cerca de 10 anos para se degradar.

Outro tipo de recipiente muito comum que muitos de nós certamente usamos é o tetrabrik, que é feito de celulose, polietileno e alumínio. Neste caso, levará 30 anos até que esteja completamente desintegrado.

Objetos de plástico

O plástico é um material sintético feito de derivados do petróleo. As vantagens de usá-lo na fabricação de todos os tipos de objetos são tantas que seu uso se tornou excessivo e uma ameaça para todos os ecossistemas.

Os objetos de plástico estão dentro do grupo com maior tempo de decomposição. Estamos falando de séculos. Sua degradação pode levar até 500 anos. Porém, eles acabam não se desintegrando, e sim se transformando em microplásticos que ficam no mar, nas praias e nos solos do mundo todo.

80% da poluição dos mares e oceanos provém da terra.

Continue lendo: 5 ideias para reciclar garrafas de plástico

Pilhas e baterias

As baterias são compostas por diversas substâncias, entre as quais podemos citar algumas muito nocivas à saúde e ao meio ambiente: dióxido de magnésio, mercúrio, níquel e cádmio. Em pequenas quantidades, elas podem não causar danos, mas se falarmos de milhares de toneladas, o quadro muda radicalmente.

Existem diferentes tipos de pilhas: zinco-carbono, alcalinas, lítio. Embora cada uma tenha usos diferentes, todas poluem o solo e a água em maior ou menor grau.

Quando o processo de desintegração começa, as suas camadas liberam metais como o mercúrio, que tem um preocupante poder poluente. Uma única bateria polui 3.000 litros de água, enquanto uma bateria de mercúrio contamina 600.000 litros.

Vidro

O vidro é um material cerâmico amorfo feito de areia de sílica e óxidos de metal seco que são pulverizados e introduzidos em um reator que pode atingir mais de 1000 ºC. Forma-se um líquido de consistência espessa que permite que o elemento seja moldado à medida que atinge uma textura sólida.

Garrafas, potes, janelas, para-brisas, lâmpadas … todos estes elementos de vidro fazem parte da vida e até passam despercebidos. Há dois números relacionados a objetos de vidro que, além de contundentes, são chocantes: eles levam 4000 anos para se degradar e são 100% recicláveis.

Isso significa que, com ações simples como reciclar os vasilhames, podemos dar ao planeta milhares de anos de saúde.

Tempo de decomposição de outros objetos

Microplásticos
O acúmulo de microplásticos no meio ambiente é um problema crescente.

Para saber quanto tempo os objetos mais comuns levam para se decompor, os cientistas contam com diferentes testes. Nesses casos, eles medem a taxa de produção de dióxido de carbono ou o consumo de oxigênio dos organismos.

Por exemplo, eles colocam lixo orgânico em um recipiente com terra e micro-organismos, como uma casca de maçã e um saco plástico, e fazem com que o ar circule. Com o passar dos dias, esses micro-organismos digerem os materiais e produzem dióxido de carbono, cuja quantidade serve como um indicador de degradação.

No caso da sacola plástica, não há consumo de gás carbônico pelos organismos, pois eles não a veem como alimento. Isso significa que esse material não é biodegradável, mas é fotodegradável e responde à radiação ultravioleta do sol.

Com base nesse tipo de desintegração, os cientistas estimam que pode levar séculos para que um saco plástico se transforme em partículas microscópicas. Além dos objetos que já mencionamos, queremos compartilhar com vocês o tempo de degradação de outros elementos que usamos diariamente.

Vegetais 5 dias – 1 mês
Roupas de algodão 2 – 5 meses
Roupas de lã 1 – 5 anos
Sapatos de couro 25 – 40 anos
Tecidos de nylon 30 – 40 anos
Pontas de cigarro 1 – 12 anos
Fraldas 500 – 800 anos
Isqueiros Mais de 100 anos
Baterias de celulares 450 – 1000 anos
Cartões de crédito 1000 anos

O tempo de decomposição dos objetos mais comuns é um motivo de alarme

A degradação ambiental começa quando se enterra o lixo. Lembre-se de que tudo que jogamos fora começará seu processo de decomposição e liberará toxinas prejudiciais ao meio ambiente e a nós.

Independentemente dos anos, séculos e milênios que pode levar para os materiais se desintegrarem, o importante é tomarmos consciência de que a saúde da Terra está em nossas mãos. Convidamos você a colocar em prática o conceito dos três R: reduzir, reutilizar e reciclar.

Com pouco esforço, podemos ajudar a conservar o planeta agora que sabemos quanto tempo leva para que os objetos mais comuns se degradem na natureza.

Pode interessar a você...
10 dicas para cuidar do meio ambiente em sua casa
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
10 dicas para cuidar do meio ambiente em sua casa

Você está preocupado com o nosso planeta e o meio ambiente? Mude hábitos e realize pequenas ações para cuidar do meio ambiente desde casa.



  • Bernache, G. (2006). Cuando la basura nos alcance: el impacto de la degradación ambiental. Ciesas.
  • Copedé, M. (2016). Restauración del papel: Prevención, conservación, reintegración(Vol. 16). Editorial Nerea.
  • Delgado, F. M., García, D. P. S., & Flórez, J. J. O. (2015). Reciclaje de aluminio: oportunidades de desarrollo en Bogotá (Colombia). Gestión y Ambiente18(2), 135-152.
  • Segura, D., Noguez, R., & Espín, G. (2007). Contaminación ambiental y bacterias productoras de plásticos biodegradables. Biotecnología14(C23), 361-371.
  • Elías, R. (2015). Mar del plástico: una revisión del plástico en el mar. Marine and Fishery Sciences (MAFIS)27, 83-105.
  • Díaz, J. C., & Arias, M. L. D. (2004). La contaminación por pilas y baterías en México. Gaceta Ecológica, (72), 53-74.