Taquicardia por ansiedade

A taquicardia por ansiedade é um sinal de que as emoções não estão sendo tratadas como deveriam. Mais do que um problema de saúde em si, é um alerta.
Taquicardia por ansiedade

Última atualização: 04 Dezembro, 2020

A taquicardia por ansiedade não é uma condição rara em consultas médicas. Os estilos de vida modernos promovem o estresse, o que leva a estados de ansiedade, causando uma série de problemas físicos e psicológicos.

Em princípio, a taquicardia por ansiedade não é considerada um problema sério de saúde e geralmente não tem grandes consequências. No entanto, a ansiedade em si pode se tornar crônica e ser também um fator de risco para patologias mais complicadas.

A taquicardia por ansiedade geralmente dura apenas alguns minutos e depois vai embora. Apesar disso, nos leva a pensar que estamos tendo um ataque cardíaco ou uma condição perigosa. Portanto, é importante aprender a reconhecê-la e gerenciá-la quando ela se apresenta.

Ansiedade e saúde do coração

Pessoas com ansiedade são mais propensas a desenvolver doenças cardíacas a longo prazoA ansiedade é normal quando apresentada em resposta a um estímulo que envolve riscos ou perigos. Quase todo mundo já experimentou um desses episódios ao longo da vida.

Uma coisa diferente acontece quando a ansiedade é experimentada continuamente, sem um motivo razoável para isso. Há um quadro de transtorno de ansiedade se você sentir sintomas por mais de seis meses. Estima-se que entre 5 e 11 % da população sofra desse problema.

A ansiedade crônica estressa o coração e pode enfraquecer o sistema cardiovascular a longo prazo. Em casos graves, pode levar a um ataque cardíaco ou derrame. Isso ocorre porque os hormônios e substâncias liberadas em estados de estresse aumentam a pressão arterial, por exemplo, ou aumentam a vasoconstrição.

Taquicardia por ansiedade
A ansiedade é necessária para sobreviver, mas em doses limitadas e não continuamente.

Taquicardia

A taquicardia é definida como um aumento na frequência cardíaca, o que faz com que o coração bata a uma velocidade mais rápida do que o normal. Em uma pessoa saudável em repouso, entre 60 e 100 batidas são apresentadas por minuto; em alguém com taquicardia, o batimento cardíaco excede 100 por minuto.

Existem vários tipos de taquicardias, dependendo da área do coração de onde se originam. Eles são classificados em dois grandes grupos:

  • Taquicardia atrial: origina-se nas câmaras superiores do coração, chamadas de de átrios.
  • Taquicardia ventricular: começa nas câmaras inferiores do coração, chamadas de ventrículos.

A taquicardia por ansiedade é comum, mas não é a única causa do aumento da frequência cardíaca. Ela pode ocorrer devido a doenças cardíacas, hipertensão, diabetes, apneia do sono, problemas de tireoide, anemia ou consumo de algumas substâncias. Portanto, é sempre conveniente consultar o seu médico.

Taquicardia e ansiedade

Se a frequência cardíaca é muito alta, o coração não consegue bombear sangue oxigenado para o resto do corpo. Nessas circunstâncias, podem ocorrer outros sintomas, como palpitações, sensação de falta de ar, vertigem e tontura, cansaço, fraqueza, dor no peito e desmaios.

A ansiedade, por outro lado, tem como principal sinal o estado de nervosismo, inquietação ou agitação. Há uma sensação de perigo iminente ou de que algo muito ruim vai acontecer. A respiração acelera, há tremores, suor, cansaço e fraqueza.

Outros sintomas menos óbvios são problemas gastrointestinais e dificuldade para dormir. Uma pessoa com ansiedade crônica fica preocupada e não consegue tirar pensamentos ameaçadores da sua mente. A ansiedade causa alterações fisiológicas e é um fator de risco para várias patologias.

Homem tendo crise de ansiedade
Os estados de ansiedade carregam uma série de sintomas que são baseados em um estado de alerta permanente.

O que fazer diante da taquicardia por ansiedade?

A taquicardia por ansiedade é muito comum e não desaparece até que as emoções sejam controladas. Se isso não for alcançado, é aconselhável, antes de mais nada, entender que esse aumento na frequência cardíaca é resultado da ansiedade.

Em momentos como esse, é melhor procurar uma posição de descanso, e depois respirar devagar e profundamente por alguns minutos. Tente evocar alguma imagem agradável, como a de uma paisagem tranquila ou uma pessoa amada.

Depois de um breve período, o coração vai recuperar o seu ritmo normal. É aconselhável introduzir magnésio na dieta, reduzir o consumo de cafeína, álcool e cigarro. A prática regular de exercícios é um dos melhores antídotos para a ansiedade, além de um poderoso protetor cardiovascular.

Pode interessar a você...
4 dicas para lidar com uma crise de ansiedade
Melhor Com SaúdeLeia em Melhor Com Saúde
4 dicas para lidar com uma crise de ansiedade

Saiba o que fazer para lidar com uma crise de ansiedade, uma situação de pânico que paralisa o paciente e afeta sua saúde física e mental.



  • Olivi, R. H. (2013). Apnea del sueño: cuadro clínico y estudio diagnóstico. Revista médica clínica las Condes, 24(3), 359-373.
  • Pablos-Herrero, E., Fabra-Noguera, A. M., & Montserrat-Izquierdo, M. E. (2013). Palpitaciones en situación de estrés. SEMERGEN-Medicina de Familia, 39(1), 56-58.
  • de Matteis, M., & Villamor, I. B. (2015). Protocolo diagnóstico y terapéutico de la ansiedad aguda. Medicine-Programa de Formación Médica Continuada Acreditado, 11(84), 5036-5040.