Soluço do bebê: como podemos tratá-lo?

17 de julho de 2018
Os soluços do bebê são um sintoma mais incômodo para os pais do que para os pequenos. Apesar disso, é bom saber algumas medidas para preveni-los e tratá-los.

O soluço do bebê pode ser um pouco preocupante para os pais, principalmente quando ocorre de forma recorrente. No entanto, ao contrário do que muitos pensam, esse delicado barulhinho não envolve nenhum problema sério nem é incômodo para a criança.

A maioria dos recém-nascidos tem soluço em algum momento, mas é algo inofensivo e não requer um tratamento específico. Na verdade, quando ocorre de repente, o sintoma desaparece sozinho em pouco tempo.

Para alguns pais, é inquietante que esse incômodo afete seu filho repetidamente. Embora não indique uma doença, quase sempre buscam uma solução para que ele não dure. Felizmente, várias dicas já foram compartilhadas para tratar o soluço do bebê em questão de minutos.

Leia também: Por que os bebês chutam na barriga?

O que são os soluços?

O soluço, também conhecido como singulto, é um sintoma que ocorre quando o diafragma se contrai repetidamente, involuntariamente e abruptamente. Este tecido separa os pulmões do abdômen e desempenha um papel importante na respiração.

Pai cuidando do filho bebê

Quando os soluços ocorrem, em vez de inspirar o ar, nós expiramos. Além disso, as cordas vocais também são fechadas e, portanto, aparece aquele som que o caracteriza. Geralmente os soluços desaparecem logo, não são perigosos e o bebê recupera sua respiração normal.

Quais são as causas do soluço do bebê?

Até agora não se sabe com precisão quais são as causas dos soluços nos bebê. No entanto, várias teorias já foram propostas. As mais aceitas sugerem que isso acontece devido à imaturidade de seus sistemas nervoso e digestivo.

Imaturidade do sistema nervoso

O sistema nervoso é aquele que controla qualquer músculo do corpo. Quando há uma irritação do nervo frênico e do nervo vago, movimentos involuntários do diafragma são acionados. Como isso afeta o bebê?

Tudo indica que a imaturidade desse sistema desencadeia os soluços no bebê. De acordo com isso, os bebês prematuros, cujos órgãos são mais imaturos, têm mais soluços que um adulto. Além disso, o sintoma é mais recorrente antes dos seis meses de idade.

Imaturidade do sistema digestivo

Adulto alimentando bebê

Os bebês têm um sistema digestivo “imaturo” e são mais suscetíveis a apresentar sintomas e desconfortos derivados dele. Como os distúrbios digestivos superestimulam o diafragma, outras razões para explicar o soluço incluem:

  • Alongamento do estômago devido à entrada de ar ao sugar o leite.
  • Dificuldades do bebê em pegar o mamilo, o que promove a entrada de ar.
  • Uso de chupetas com uma forma fisiológica inadequada.
  • Mamadeiras com orifícios muito grandes ou muito pequenos.
  • Posturas inadequadas na hora de comer.
  • Refluxo gastroesofágico.
  • Ansiedade ou estresse emocional.
  • Alterações na temperatura gástrica e corporal.
  • Colocá-lo para deitar sem ter certeza de que ele arrotou pelo menos uma vez.
  • Introduzir em sua dieta alimentos inadequados para bebês.

Como acalmar os soluços do bebê?

Os soluços geralmente duram apenas alguns minutos. Portanto, não costuma ser necessário fazer grandes esforços para tentar combatê-los. No entanto, considerando que alguns pais ficam angustiados, é conveniente conhecer algumas técnicas que aceleram seu alívio.

Não perca este artigo: Por que meu bebê sempre quer colo?

Pai cuidando do filho

Esses truques não são uma fórmula “milagrosa” para tratar os soluços instantaneamente. Na verdade, eles não funcionam em todos os casos. Vamos ver abaixo os mais comuns:

  • A maneira de amamentar tem muito a ver com o aparecimento dos soluços em recém-nascidos. Por isso, é importante que a mãe alimente o bebê quando ele estiver calmo e antes de sentir muita fome. Assim, ele vai comer mais devagar e não vai engolir muito ar.
  • Se os soluços aparecem enquanto o bebê come, o primeiro passo será mudar de posição e tentar fazê-lo arrotar e relaxar. O ideal é esperar até que o soluço pare para voltar a amamentar.
  • Quando o bebê comer muito depressa, é melhor parar e recomeçar após alguns minutos. O objetivo será evitar que o bebê engula o ar enquanto se alimenta.
  • Quando ele terminar de comer, o ideal é colocá-lo na posição vertical para facilitar a eliminação do ar.
  • Considerando que as mudanças na temperatura podem causar o soluço, é importante mantê-lo aquecido e colocá-lo em um ambiente sem correntes de ar.

Os soluços são um fenômeno natural que não causam dor ao bebê. Você só deve consultar o pediatra quando o soluço vier acompanhado de choro intenso ou durar por muitas horas.

Recomendados para você