René Descartes: por que ele é o pai da filosofia moderna?

Descartes propôs um novo esquema de pensamento para a filosofia, matemática e ciências ocidentais. A seguir, apresentamos suas contribuições em detalhe.
René Descartes: por que ele é o pai da filosofia moderna?

Última atualização: 02 janeiro, 2022

René Descartes (1596-1650) foi um filósofo, matemático e físico francês que rompeu com os esquemas de seu tempo. Suas ideias tiveram um grande impacto no pensamento europeu e muita influência nas correntes filosóficas posteriores.

Ele foi um dos primeiros a abandonar a escolástica aristotélica convencional, que defendia uma clara subordinação da razão à fé cristã. Ele também formulou a primeira versão moderna do famoso dualismo mente-corpo e promoveu o desenvolvimento de uma nova ciência baseada na razão.

Essas contribuições revolucionárias, que romperam com o esquema religioso do pensamento medieval, fazem dele o pai da filosofia moderna. A seguir, veremos em detalhe suas contribuições mais relevantes.

Breve biografia de René Descartes

Descartes nasceu em 31 de março de 1596 em Touraine (França), hoje conhecido como Descartes em sua homenagem. Ele foi o terceiro filho entre Joachim Descartes, um parlamentar de Rennes, e Jeanne Brochard, que morreu poucos meses após seu nascimento. Portanto, a criança foi deixada sob os cuidados e educação de sua avó, seu pai e sua cuidadora.

Em 1606 foi enviado para o colégio jesuíta de La Flèche, onde recebeu uma sólida formação na cultura clássica, tendo aprendido latim e grego através da leitura de renomados filósofos. Além disso, o currículo também incluía uma introdução à matemática, tanto pura quanto aplicada.

Aos 18 anos ingressou na Universidade de Poitiers para estudar Direito e Medicina. Em 1616 já tinha o bacharelado e o diploma de direito, mas nunca exerceu a profissão.

Em 1618, Descartes alistou-se no exército holandês e pretendia seguir a carreira militar por vários anos. No entanto, em 1619 ele desistiu dessa reivindicação.

Mais tarde, entre 1619 e 1628, ele viajou pelo norte e pelo sul da Europa. Durante este período, ele se dedicou ao estudo da filosofia e da ciência.

Em seguida, publicaria uma série de trabalhos de enorme repercussão em seus respectivos campos, como os seguintes:

  • O discurso do método (1637).
  • Geometria (1637).
  • Meditações metafísicas (1641).
  • Princípios de filosofia (1644).

Em 1649, René Descartes foi convidado para a corte da Rainha Cristina da Suécia em Estocolmo para ensinar sua filosofia. No entanto, 4 meses após sua chegada à capital sueca, o filósofo contraiu uma pneumonia que o levou à morte em 1650, quando tinha 53 anos.

Livros de René Descartes.
As obras literárias de Descartes significaram uma mudança de paradigma radical em sua época.

Obras e contribuições de René Descartes

As contribuições de Descartes são reconhecidas em vários campos, como a filosofia moderna e a matemática. Por essa razão, ele é freqüentemente visto como um dos estudiosos mais influentes do pensamento ocidental.

Filosofia moderna

A filosofia foi um dos campos que recebeu as maiores contribuições de Descartes. Uma delas foi a crítica aos métodos de pensamento estabelecidos e a construção de um novo, em que a dúvida e a intuição terão um papel fundamental.

Seu método (chamado de ceticismo metodológico ) é que tudo deve ser questionado até que possa ser provado. Desse modo, ele rejeita a prática escolástica, que defendia o aparente saber derivado da autoridade.

Por outro lado, seu pensamento reconhecia a existência de um Deus, criador dos dois tipos de substâncias que, segundo ele, formavam o mundo: a res extensa (corresponde à matéria física da qual as coisas são feitas) e a res cogitans (dos quais o espírito é feito). Dessa forma, ele propõe a existência de um dualismo, uma divisão entre a alma e o corpo, e deixou para trás as crenças aristotélicas.

Geografia analítica

Descartes também fez a descoberta revolucionária de resolver problemas de geometria, transformando-os em problemas de álgebra. Para isso, ele originou as coordenadas e curvas cartesianas, cujo sistema tende a explicar as equações algébricas por meio de formas geométricas.

Ele também inventou a convenção de representar incógnitas em equações usando as últimas letras do alfabeto (X, por exemplo). Mais tarde, seu trabalho de cálculo é o que Newton usou para desenvolver um novo ramo da matemática.

Uma nova abordagem para a ciência

Descartes também apresentou uma abordagem da ciência diferente da tradicional, argumentando que a verdade é alcançada por meio do racionalismo e da lógica. Desse modo, assume a ideia de uma ciência a priori , cujo método se baseia nas demonstrações da razão pura.

Matemática e a influência de Descartes.
O filósofo também se interessou por matemática. Vários de seus princípios ainda são usados hoje.

Descartes e sua influência

René Descartes teve um grande impacto no desenvolvimento da filosofia ocidental, matemática, ciência, bem como justiça e teologia.

Além disso, suas idéias filosóficas tiveram uma influência importante no pensamento ocidental nos séculos XVII e XVIII. Naquela época, filósofos como Locke, Hume e Kant usaram suas teorias e princípios.

This might interest you...
Quais são as diferenças entre filosofia e psicologia?
Melhor Com Saúde
Leia em Melhor Com Saúde
Quais são as diferenças entre filosofia e psicologia?

A filosofia e a psicologia têm abordado temas comuns. No entanto, são duas disciplinas diferentes. A seguir, vamos contar como elas diferem.